Arquivo da categoria: Atividade física

De quem correm os brasileiros?

Pode ser que a edição de 2015 mude alguma coisa, mas uma pesquisa realizada pela SPTuris em 2014 revelou que 33,4% do público presente à Virada Esportiva aproveitou para bater uma bolinha, o que não chega a ser novidade no país do futebol, e outros 33,5% aproveitaram para correr ou caminhar.

São as modalidades esportivas que mais atraem os paulistanos entre as 130 que fazem parte do cardápio da Virada.

O fascínio dos brasileiros pela corrida lembra uma história que velhos amigos de Caetano Veloso gostam de contar.

Depois de uma noite em companhia de uma animada moçoila, o baiano foi acordado com um convite:

– Vamos correr, Caê…

E só lhe ocorreu perguntar:

– De quem?

Anúncios

Você pode caminhar com o doutor Cooper

Kenneth Cooper: aos 84 anos, caminhada na USP

Kenneth Cooper: caminhada na USP

Os paulistanos poderão fazer  neste domingo, a partir das 8h30, uma caminhada de três quilômetros no Centro de Práticas Esportivas da USP em companhia de uma celebridade mundial: o médico Kenneth Cooper, que criou nos  anos 1960  um método de avaliação do desempenho de atletas em apenas 12 minutos de corrida.

Aos 84 anos, o doutor Kenneth Cooper vai participar da caminhada #Vemprocooper, promovida pelo Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual, com acesso gratuito a todos os interessados, principalmente os idosos.

Os promotores recomendam o uso de trajes leves, tênis, boné ou chapéu, e protetor solar.

Corra para fugir da morte

Correr da morteSe você está ruminando a ideia de voltar aos exercícios físicos para recuperar a forma, aproveite o fim de semana para dar uma espiada na edição on line do British Journal of Sports Medicine.

Depois de acompanhar durante 12 anos o dia a dia de mais de 5 mil noruegueses, divididos entre sedentários e ‘esportistas’, os pesquisadores Ingar Holme e Sigmund Alfred Anderssen chegaram a uma conclusão alvissareira: basta meia hora de exercício físico diário, mesmo de baixa intensidade, para reduzir em 40% o risco de morte.

Confira o estudo, em inglês e em dura linguagem científica, no site da publicação.

Se quiser bater uma bolinha com a dupla, sem esquecer que são homens ocupados, os e-mail deles são ingar.holme@nih.no e s.a.anderssen@nih.no.