Arquivo mensal: março 2015

A crise joga fora da área

O setor de artigos esportivos não parece dar bola para a crise, pelo que se lê no Valor Econômico em reportagem de Cibelle Bouças sobre o grupo SBF, dono das lojas Centauro, By Tennis e Nike Store.

Após faturar R$ 2,6 bilhões em 2014, 17% a mais do que no exercício anteriores, as três redes de comércio esperam novo crescimento nesta temporada – um pouco mais modesto, é claro, mas suficiente para matar de inveja os executivos de outras áreas: 11,5%. Portanto, um faturamento de R$ 2,9 bilhões.

Para ler o texto de Cibelle Bouças, se você é assinante do Valor, clique aqui.

Anúncios

Rio-16 abre a bilheteria virtual

Daqui a pouco, às 14 horas, começa a venda virtual de 7,5 milhões de ingressos para a Olimpíada – no site www.rio2016.com/ingressos.

Os ingressos mais baratos custam R$ 40, mas, se você quiser assistir à cerimônia de abertura da Rio-16, no Maracanã, pode ter de desembolsar até R$ 4.600.

Para conferir o calendário das provas, clique aqui. 

Valdivia persegue marca de Ademir da Guia

Está marcada para a tarde desta terça-feira a reapresentação do palmeirense Valdivia na Academia de Futebol.

É preciso esperar para ver.

Valdivia - 2014

Depois da viagem com a seleção chilena à Austria e à Inglaterra, sem ter tido o desprazer de entrar em campo nas derrotas para o Irã  e o Brasil, o meia passará por uma avaliação médica para saber se terá condições de jogar pelo Palmeiras contra o Mogi, sábado, pelo Paulistão.

Seria a estreia de Valdivia em 2015 e seu segundo jogo no Allianz Parque.

No primeiro, em 7 de dezembro de 2014, ajudou o Palmeiras a empatar por 1 a 1 com Atlético Paranaense e escapar do rebaixamento no Brasileirão. Foi a última vez que Valdivia entrou em campo, acontecimento histórico devidamente registrado na foto de Cesar Greco/Agência Palmeiras.

Parece brincadeira, mas não é: Ademir da Guia já jogou duas vezes no Allianz Parque.

Grandes seleções correm risco na Euro-2016

Encerrada a primeira metade das Eliminatórias para a Eurocopa de 2016, as seleções da Holanda, da Bélgica, da Hungria e da Rússia, entre outras menos tradicionais, correm risco de não ir à França.

Hoje colocadas em terceiro lugar nos seus grupos, teriam de disputar com Ucrânia, Suíça, Noruega e Albânia, num play off em novembro, as quatro vagas restantes.

Ou seja: anfitriã da Copa do Mundo de 2018, a Rússia pode nem sequer disputar o título europeu em 2016.

Cartola quer 24 times no Brasileirão

A proposta de mudança do Campeonato Brasileiro apresentada à CBF, à Globo e aos grandes clubes pelo presidente da Federação Baiana de Futebol, Ednaldo Rodrigues, não se limita a ressuscitar o mata-mata e enterrar os pontos corridos.

Aumenta de 20 para 24 o número de times na Primeira Divisão.

Deve ser a contribuição do cartola ao futebol baiano que está há 12 anos no poder.

Não se esqueça de que Bahia e Vitória foram rebaixados no ano passado e vão disputar a Segundona.

O povo não é bobo

O Ibope informa: neste domingo, o programa global de maior audiência na Grande São Paulo foi o Fantástico, que alcançou 21 pontos e, portanto, foi visto em mais de 1 milhão e 400 mil domicílios. No horário nobre!

Em seguida, com 18,5 pontos no Ibope, o amistoso Brasil 1 x 0 Chile. Ou seja: das 11 da matina às 13, Neymar e companhia eram vistos na telinha em 1 milhão e 240 mil domicílios da Grande São Paulo.

E o jogo foi transmitido também pelo SporTV.

Há quem diga que o brasileiro não dá mais bola para a Seleção.

É o fim: caiu a casa de Careca e Neto

Penhorado há quase quatro anos como garantia em processo trabalhista, o Brinco de Ouro não será mais do Guarani se os tribunais confirmarem a decisão tomada hoje pela juíza Ana Claudia Torres Vianna, da 6ª Vara do Trabalho de Campinas, que aceitou a proposta de R$ 105 milhões da Maxion Empreendimentos Imobiliários para arrematar o estádio. A Maxion pertence ao grupo gaúcho Zaffari, quinta maior redes de supermercados do País.

Sem teto, o Guarani tem novo técnico. Para substituir Marcelo Veiga, demitido ontem, contratou hoje Ademir Fonseca.

Campeão brasileiro de 1978 e vice em 1986, duas vezes vice-campeão paulista, a última em 2012, o Guarani disputa atualmente a Segundona do Paulistão.

Triste fim de linha para um clube que deu ao futebol brasileiro craques como Careca e Neto.