Arquivo da categoria: Mundial Feminino

Goleadora alemã desiste do futebol aos 27 anos

Celia Sasic: adeus ao futebol

Celia Sasic: adeus ao futebol

Está se despedindo dos campos a alemã Celia Sasic, filha de camaronês e de uma francesa e casada com o jogador croata Marko Sasic, artilheira da última Liga das Campeãs da Europa com a camisa do campeão Frankfurt, tendo marcado 14 gols, e do recente Mundial de Futebol Feminino com a camisa da Alemanha, com seis gols.

Aos 27 anos, uma das 12 candidatas ao prêmio de melhor jogador europeia da última temporada, Célia Sasic anunciou ontem sua decisão e justificou-a em entrevista ao site da Uefa:

– Estou ansiosa por fazer muitas coisas novas na vida – os meus estudos universitários, uma nova orientação profissional e começar uma família, entre muitas outras coisas.

Não é só por aqui que o futebol feminino carece de força, principalmente econômica, para segurar suas estrelas.

Elas batem recorde de audiência nos EUA

A informação está no site da Fifa: EUA 5 x 2 Japão, o jogo decisivo do Mundial de Futebol Feminino, foi acompanhado por 25,4 milhões de telespectadores na FOX e mais 1,3 milhão na Telemundo.

É o recorde de audiência de um jogo de futebol na televisão norte-americana.

Três gols de Carli Lloyd dão tri mundial aos EUA

Carli Lloyd: estrela da final

Carli Lloyd: estrela da final

Aos 16 minutos de jogo, o sonho de bisar a conquista de 2011 já tinha morrido no fundo das redes da goleira Kaihori.

Carli Lloyd, o maior destaque do Mundial de Futebol Feminino do Canadá, fez 1 a 0 para os Estados Unidos aos 3 minutos, 2 a 0 aos 5, Lauren Holiday ampliou para 3 a 0 aos 14 e Lloyd acabou com qualquer esperança japonesa aos 16, fazendo 4 a 0.

Daí em diante, era meramente uma questão de levar a decisão do Mundial na maciota, embora as japonesas tenha diminuído o placar para 4 a 2, com um gol ainda no primeiro tempo e o outro no começo do segundo. Dois minutos depois, Tobin Heath fechou a conta: EUA 5 x 2 Japão.

Inverte-se assim a ordem de chegada de 2011: em Vancouver, as norte-americanas festejaram muito o título de campeãs, as japonesas choraram o vice.

É o terceiro título mundial do futebol feminino dos Estados Unidos.

Futebol alemão entra em decadência

Se fosse por aqui, é o que leríamos e ouviríamos em muitos e muitos dos nossos veículos de comunicação depois que o Bayern nem sequer chegou à final da Liga dos Campeões da Europa, a garotada foi goleada por 5 a 0 pelos portugueses nas semifinais da Euro Sub-21 no sábado e a seleção feminina perdeu ontem por 2 a 0 para as norte-americanas a chance de disputar o título no Mundial do Canadá.

As anfitriãs estão fora da luta pelo título mundial

Um gol da reserva Mana Ywabuchi a três minutos do final do jogo, apenas 15 depois de entrar em campo, deu a vitória ao Japão sobre a Austrália no primeiro jogo deste sábado pelas quartas de final do Mundial de Futebol Feminino.

No jogo que se encerrou há pouco, as inglesas levaram as anfitriãs canadenses ao choro. Por 2 a 1, placar construído no primeiro tempo, a Inglaterra venceu o Canadá. Jodie Tayler fez 1 a 0 logo aos 11 minutos, Lucy Bronze ampliou aos 14, e a canadense Christine Sinclair diminuiu aos 42.

Assim, Japão e Inglaterra se classificaram para as semifinais e vão se enfrentar na quarta-feira, 1º de julho, em Edmonton.

Não foi tão fácil quanto se imaginava, mas, na sexta-feira, alemãs e norte-americanas já se tinham garantido nas semifinais.

Louisa Necib fez 1 a 0 para a França aos 19 do segundo tempo, a Alemanha chegou ao 1 a 1 a seis minutos do final, com um gol de pênalti cobrado por Celia Sasic. Depois da prorrogação sem gols, as alemãs ganharam a vaga, nos pênaltis, por 5 a 4.

Os EUA sofreram menos diante da China. Carli Lloyd garantiu a vitória por 1 a 0 aos 6 minutos do segundo tempo.

Na terça, dia 30, alemãs e norte-americanas farão em Montréal o primeiro jogo das semifinais.

Nesta sexta, entram em campo as campeãs

Começam amanhã, dia 26, as quartas de final do Mundial de Futebol Feminino:

♦ China x EUA

♦ Alemanha x França

No sábado, mais dois jogos:

♦ Austrália x Japão

♦ Inglaterra x Canadá

Dando de barato que norte-americanas e alemãs vencerão amanhã, as semifinais serão marcadas pelo confronto entre as maiores favoritas ao título.

Exercício de adivinhação é sempre um jogo de altíssimo risco no futebol, mas dificilmente a campeã mundial não será a vencedora de EUA x Alemanha na primeira partida das semifinais, no dia 30, terça-feira que vem, em Montréal.

Dê o quer de daqui para frente, a gente fica na torcida para que a norte-americana Abby Wambach não marque mais nenhum gol até a final e, assim, continue atrás da nossa Marta na artilharia dos Mundiais (Leia mais em Marta 15 x 14 Abby Wambach).

Mundial dá vaga a alemãs e francesas na Rio-2016

Ao chegar às quartas de final do Mundial de Futebol Feminino que está sendo disputado no Canadá, depois que a Noruega parou nas oitavas, as seleções da Alemanha e da França garantiram a presença na Rio-2016.

Alemãs e francesas disputarão na sexta-feira, dia 26, uma das vagas nas semifinais do Mundial.

O Mundial ainda pode decidir a terceira vaga europeia na Olimpíada – Inglaterra ou Holanda. As inglesas já estão nas quartas, as holandesas jogam hoje contra as japonesas.

Ficou para o Rio o sonho de Marta

A Olimpíada de 2016, com a final do futebol marcada para o Maracanã, deve ser a última chance de Marta ganhar um título de primeira grandeza com a seleção brasileira.

A penúltima tentativa morreu há pouco em Moncton, no Canadá, com a derrota para as australianas por 1 a 0 nas oitavas de final do Mundial.

Além da Austrália. seguem na competição a Alemanha, grande candidata ao título que ontem venceu a Suécia por 4 a 1, e a China, que derrotou Camarões por 1 a 0.

Ainda estão na briga para chegar às quartas de final as quatro seleções que vão se confrontar daqui a pouco – França x Creia e Canadá x Suíça – e as seis que se enfrentarão na segunda e na terça – Noruega x Inglaterra, EUA x Colômbia e Japão x Holanda.

Brasil de Marta volta à luta pelo título mundial

O Brasil tem craque, sim, senhora.

E ela estará em campo daqui a pouco na cidade canadense de Moncton para reiniciar, agora em jogos de vida ou morte, a luta pelo inédito título mundial do futebol feminino.

Pelas oitavas de final, às 14 horas daqui, Marta vai enfrentar as australianas, conhecidas freguesas das meninas do Brasil tanto no Mundiais quanto nas Olimpíadas, e promete:

– Faremos de tudo para chegar à final aqui no Canadá. O nosso sonho é sermos campeãs mundiais e a batalha começa contra a Austrália.

Esqueça-se, portanto, a boa campanha da primeira fase, com três vitórias brasileiras, a última, sobre a Costa Rica, com o time quase todo reserva. É o que lembra o técnico Vadão:

– Ter ido bem na primeira fase faz bem para a autoestima do nosso grupo, mas agora é mata- mata.

Marta 15 x 14 Abby Wambach

Abby Wambach: 14 gols em Mundiais - Foto: Twitter/@AbbyWambach

Abby Wambach: 14 gols em Mundiais – Foto: Twitter@AbbyWambach

A norte-americana Abby Wambach, que aos 39 anos é a mais velha jogadora do Mundial Feminino disputado no Canadá, marcou o gol da vitória sobre a Nigéria que classificou os EUA para as oitavas de final e igualou-se à alemã Birgit Prinz em segundo lugar na lista das artilheiras da competição em todos os tempos.

A alemã deixou os campos em 2011. Com seus 14 gols, Abby Wambach está a um da brasileira Marta, artilheira dos Mundiais.

Tudo indica que Marta estará em campo logo mais, às 20 horas do Brasil, para enfrentar a Costa Rica num jogo que nada mais vale para as brasileiras, já classificadas primeiras colocadas do Grupo E para as oitavas do Mundial.

Oswaldo Alvarez o Vadão, vai poupar algumas titulares, como Fabiana e Thaisa, mas deixará que Marta continue na briga pela artilharia e afie no Estádio de Moncton as garras para a partida contra a Austrália pelas oitavas – no domingo, lá mesmo.

Atualização – 1

Vai começar Brasil x Costa Rica no Estádio de Moncton e Vadão mudou de ideia: Marta não está escalada. O Brasil jogará com Luciana; Poliana, Mônica, Rafaelle e Tamires; Raquel, Maurine, Andressinha e Rosana; Gabi Zanotti e Darlene.

Do time que venceu a Espanha por 1 a 0, começarão jogando apenas Luciana, Mônica, Rafaelle e Tamires.

Informa a CBF no Twitter : “Vadão aproveita a classificação antecipada para dar mais tempo de recuperação física às jogadoras que já disputaram duas partidas na Copa”.

Atualização – 2

Resultado: Brasil 1 x 0 Costa Rica, gol de Raquel Fernandes.

E, assim, o placar histórico das artilheiras continua: Marta 15 x 14 Abby Wambach.