Arquivo mensal: novembro 2015

Falcão já trabalha o Sport de 2016

Falcão: aproveitamento de vice

Falcão: aproveitamento de vice

Ao vencer o Corinthians por 2 a 0 no domingo, o Sport completou 16 pontos ganhos dos 18 que disputou em casa sob o comando de Paulo Roberto Falcão.

No Recife, o time pernambucano venceu também o vice-líder Atlético Mineiro (por 4 a 1!) e o Grêmio, terceiro colocado, a Chapecoense e o Avaí, mas é o 0 a 0 com o Atlético Paranaense que não sai da cabeça de Falcão:

– Se os erros de arbitragem não nos tivessem tirado a vitória, estaríamos brigando pela vaga na Libertadores.

Melhor surpresa deste Brasileirão desde que era comandado por Eduardo Baptista, o Sport está hoje em sexto lugar, com 56 pontos, a três do São Paulo. Portanto, se tivesse vencido o Atlético Paranaense, iria visitar a Ponte Preta na última rodada com chance de fechar a competição no G-4.

É por isso que Falcão tanto lamenta aquele empate.

O sentimento de frustração não impede que o Sport tenha o que comemorar. A campanha de 2015 é a melhor de toda a era dos pontos corridos.

Até agora, a melhor marca do time tinha sido o 11º lugar nas edições de 2008 e de 2014, ambas com 52 pontos ganhos. No domingo, mesmo que perca em Campinas, o Sport será pelo menos o oitavo colocado.

Se conseguir a vitória sobre a Ponte em seu 11º jogo à frente do time, Falcão chegará a um aproveitamento de 66,6%. O campeão Corinthians tem 72,1%, o vice-líder Atlético tem 59,5%.

Melhor, só no ano que vem. É para isso que Falcão já está trabalhando.

Anúncios

Neymar ainda rende mais ao Santos do que a bilheteria

O Santos tem a receber do Barcelona € 2 milhões – ou, arredondando a taxa de câmbio, R$ 8,2 milhões – por conta da indicação de Neymar à final da Bola de Ouro.

Os 18 jogos disputados na Vila Belmiro neste Brasileirão renderam ao Santos um total de  R$ 5,1 milhões. Brutos.

É assim que se faz futebol profissional no Brasil.

Este é o trio que disputa a Bola de Ouro

Bola de Ouro @3011@@@Lionel Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar são os candidatos à Bola de Ouro que será entregue em 11 de janeiro – acaba de anunciar a Fifa. É muito difícil que o grande prêmio individual desta temporada não vá para Lionel Messi, o supercraque que conquistou pelo Barcelona os títulos da Liga dos Campeões, do Campeonato Espanhol, da Copa do Rei e da Supercopa da Europa. Em todas as conquistas, teve a valiosa parceria com Neymar, claro, e por isso temos de novo um brasileiro entre os três finalistas, o que não acontecia desde 2007, quando Kaká ganhou o prêmio. De lá para cá, a Bola de Ouro ficou sempre com Messi ou com Cristiano Ronaldo, estrela do Real Madrid que a ganhou na temporada anterior e novamente está na briga.

Outro brasileiro estará na festa de 11 de janeiro, também concorrendo com Messi, e com o italiano Alessandro Florenzi, da Roma, ao Prêmio Puskas, concedido ao autor do gol mais bonito da temporada: Wendell Silva Lira, autor de um golaço do Goianésia na vitória por 2 a 1 sobre o Atlético Goianiense pela nona rodada do Campeonato Goiano, jogo visto por 389 pagantes no dia 11 de março.

Se quiser saber mais, releia a nota postada neste blog em 6 de novembro: Você sabe quem é Wendell Lira? 

Semana de aflição para Vasco, Figueirense e Avaí

Torcida do Vasco: depois da festa, uma semana de aflição

Torcida do Vasco: depois da festa, uma semana de aflição

O Goiás venceu a Chapecoense por 3 a 1, o Vasco venceu os reservas do Santos por 1 a 0, o Coritiba venceu os reservas do Palmeiras por 2 a 0.

A definição dos três times que vão fazer companhia ao Joinville na Segundona ficou para a última rodada deste Brasileirão.

Além do trio que nos jogos de hoje conseguiu adiar a agonia , também correm risco o Figueirense e o Avaí.

Mesmo que vença o São Paulo no Serra Dourada, o Goiás precisará de uma complicada combinação de resultados negativos dos demais para escapar. Dificilmente escapará.

O Vasco tem de vencer o Coritiba no Couto Pereira, e torcer para que, no mínimo, o Corinthians empate com o Avaí e o Fluminense empate com o Figueirense. Ou seja: depende tanto de si quanto dos céus.

Depois de fazer festa em São Januário, a torcida vascaína vai viver uma semana de muita aflição.

Não só ela.

O Figueirense precisa vencer o Flu e torcer para que nem o Vasco  consiga a combinação milagrosa nem o Avaí  vença o Corinthians. Não é tão difícil assim.

O Avaí fica na Primeira Divisão se vencer o Corinthians, o que não parece nada fácil, mas também pode se salvar apenas com derrotas do Vasco e do Figueirense.

O Coritiba está quase salvo. Basta-lhe empatar em casa com o Vasco para não depender dos outros. O Vasco não tem mais como alcançá-lo, tão grande é a diferença entre os dois no déficit de gols. Mesmo que perca para o Vasco, só cairá se o Avaí vencer o Corinthians e o Figueirense vencer o Flu por uma boa margem de gols.

Em resumo: o Coritiba está quase livre, o Goiás está quase rebaixado.  As outras duas vagas na Segundona estão entre Vasco, Figueirense e Avaí.

Segundo o matemático Tristão Garcia, em seu Infobola, a taxa de risco de cada um é a seguinte:

19º – Goiás: 88%

18º – Vasco: 88%

17º – Figueirense: 57%

16º – Avaí: 66%

15º – Coritiba: 1%

Dizem que Muricy vai para o Flamengo. Será?

Assim o presidente Eduardo Bandeira de Mello explicou, em entrevista ao programa Tá na Área, apresentado Bárbara Coelho e Thiago Oliveira no SporTV, por que o Flamengo demitiu Oswaldo de Oliveira a duas rodadas do final do Brasileirão:

–  Foi simplesmente o planejamento para 2016. Decidimos tentar começar o ano já com uma nova comissão técnica, um novo treinador, sem que isso represente nenhuma avaliação negativa ao trabalho do Oswaldo.

E sublinhou:

– Diria que é um processo normal.

Normalíssimo. Tanto que Oswaldo é o terceiro técnico demitido pelo Fla em 2015.

O que não parece normal é a informação que vem pipocando em portais, sites e blogues desde o começo do mês: Muricy Ramalho estaria acertado com Bandeira de Mello para assumir o comando técnico do time em 2016 se o cartola for reeleito.

Quando voltou da visita de trabalho que fez ao Barcelona no mês passado, bem impressionado com o que viu por lá, Muricy disse repetidas vezes que gostaria de voltar ao trabalho em 2016 num clube organizado, com gestão profissional e boa estrutura.

Mal comparando:

♦ Luis Enrique é o quarto treinador do Barcelona desde que Pep Guardiola assumiu a função em 2008 e foi substituído em 2012 por Tito Vilanova, que, vítima de um câncer, morreu em 2014, tendo dado o lugar um ano antes ao argentino Gerardo Martino.

♦ Se assumir ainda em dezembro, para dar largada ao planejamento da próxima temporada, Muricy seria o quarto técnico do Fla em 2014, depois de Vanderlei Luxemburgo, Cristóvão Borges e do recém demitido Oswaldo.

Brasileiros fazem figuração na festa da Fórmula 1

GP de Abu Dhabi: ordem de chegada da última prova de 2015

GP de Abu Dhabi: ordem de chegada da última prova da F-1 em 2015

E, pela terceira vez desde que Lewis Hamilton conquistou antecipadamente o título da temporada, seu parceiro Nico Rosberg venceu uma corrida – hoje, o GP de Abu Dhabi, última prova de 2015.

Kimi Räikkönen, da Ferrari, juntou-se à dupla da Mercedes no pódio.

Felipe Massa, em quarto, terminou bem à frente de Valtteri Bottas, seu parceiro de Williams, oitavo colocado na corrida. Mesmo assim, no campeonato, o brasileiro ficou em sexto lugar, com 117 pontos, e o finlandês em quarto, com 136.

Hamilton, campeão com 363 pontos, é seguido por Rosberg, com 297, e Sebastian Vettel, da Ferrari, com 266.

Nosso Felipe Nasr, da Sauber, foi o 15º em Abu Dhabi e ficou em 13º lugar na temporada, com 27 pontos, cinco posições à frente do parceiro Marcus Ericsson.

Vão longe os bons tempos dos pilotos brasileiros na elite do automobilismo mundial.

A graça do domingo rola no fundão

Sport x Corinthians, no Recife, tem tudo para ser um ótimo jogo, não apenas pela qualidade técnica das duas equipes, mas principalmente pelo desejo dos pernambucanos de confirmar diante do campeão brasileiro a força que mostrou durante todo o Brasileirão, principalmente em seus domínios. Será mais uma festa do que competição, no entanto.

Grêmio x Atlético Mineiro, em Porto Alegre, dá aos visitantes a chance de garantir definitivamente o título de vice-campeão, um tanto frustrante para um time que na primeira metade do Brasileirão chegou a pintar como favorito ao caneco, mas foi perdendo gás à medida que o Corinthians se fortalecia na liderança. Os anfitriões jogam pequena esperança de ainda chegar ao segundo lugar.

Cruzeiro x Joinville, em Belo Horizonte, nada mais será do que um exercício da rapaziada da casa para mostrar mais uma vez que outra seria sua história no campeonato se Mano Menezes tivesse assumido o comando técnico mais cedo.

Atlético Paranaense x Flamengo, em Curitiba, parece mero cumprimento da tabela, mas pode inverter a posição dos dois times na ordem de classificação. É muito pouco, embora não deixe de ser irônico um resultado que leve o Atlético de Cristóvão Borges à frente do Flamengo que o demitiu no começo do campeonato.

É nos fundões da tabela que o domingo vai pegar.

O Vasco tem de vencer o Santos no Rio para continuar com chance de ainda se safar da Segundona na última rodada. Ganhou por antecipação uma enorme e injusta colher de chá: o Santos será quase inteiramente reserva. O único titular escalado por Dorival Júnior é o goleiro Vanderlei.

Quando começar o segundo tempo em São Januário, o Coritiba dará início em São Paulo à tentativa de bater o Palmeiras e, assim, chegar à última rodada precisando apenas de um empate em casa com o Vasco para continuar na Primeira Divisão em 2016. O Allianz Parque também verá um Palmeiras totalmente reserva.

Igualmente às 18 horas, o Goiás começará os esforços para derrotar a Chapecoense e, dependendo do resultado obtido pelo Coritiba, continuar respirando pelo menos até o próximo domingo. O Goiás só não será rebaixado hoje se vencer em Chapecó. A Chapecoense não perde há oito rodadas.