Arquivo diário: 7 de novembro de 2015

Corinthians ri no final e depois chora de felicidade

Corinthians quase campeão @0711@@@Festa para Lucca: gol a três  minutos do final – Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Os corintianos que andaram falando em antecipar as férias não estavam brincando. Nem todos compareceram ao trabalho hoje em Itaquera e, assim, o Corinthians penou para fazer os 2 a 1 sobre o  Coritiba que podem valer a festa de campeão brasileiro de 2015 já amanhã se o Atlético Mineiro não vencer o Figueirense no Orlando Scarpelli.

Abraçado a Cristian, Tite chora

Abraçado a Cristian, Tite chora no final

Para a felicidade de Tite, o lateral Edílson tem de brigar para continuar entre os titulares e Lucca e Danilo, mais ainda, para entrar neste time que se dá bem até quando joga mal, como hoje testemunharam os 43.688 pagantes que estabeleceram o novo recorde de público no Itaquerão e deixaram R$ 2.772.735,50 nas bilheterias.

Um gol de pênalti, sofrido por Edílson e cobrado por Jadson aos 15 minutos do primeiro tempo, e um de puro oportunismo de Lucca, tocando a para as redes a bola que lhe foi passada por Danilo já aos 42 minutos do segundo, fizeram a festa da torcida e levaram jogadores e Tite às lágrimas.

É o choro de campeão. De felicidade, portanto.

Bota frustra Maitê Proença

Ainda não será na próxima edição que Maitê Proença aparecerá no programa Extra Ordinários “peladíssima”, “só com uma coleira, escrito Botafogo”, como ela prometeu fazer quando seu time de coração garantir o retorno para a Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro em 2016.

O Botafogo acaba de perder para o Criciúma por 1 a 0, gol de Maurinho, aproveitando o rebote do goleiro Jefferson ao defender um chute cruzado de Roger Guedes.

Para garantir matematicamente a vaga no Brasileirão de 2016, o Bota tem de vencer o Luverdense em Lucas do Rio Verde na próxima rodada.

Por mais de uma razão, a torcida vai ficar na bronca com o goleirão que vem falhando muito nesta temporada.

Gol no finalzinho mantém Inter perto do G-4

Internacional e Ponte Preta prometeram uma coisa e fizeram outra no Beira-Rio.

Nada de muita disposição ofensiva. Foi um jogo de marcação muito forte e pouca criatividade e dava a impressão que acabaria num 0 a 0 desastroso para as pretensões dos dois times no Brasileirão.

Aos 42 do segundo tempo, depois de muito circular na área da Ponte, a bola sobrou para Vitinho fazer o 1 a 0 que mantém o Inter na briga por uma vaga no G-4, com 53 pontos, como o Santos, que amanhã enfrentará o Joinviille em Santa Catarina, e o São Paulo, que pegará o Cruzeiro em Minas.

Sorte de Argel Fucks que, dez minutos antes, ia substituir Vitinho por Alisson Farias, mas na hora agá preferiu tirar o inoperante Lisandro López.

Rapaziada da Seleção chega em alta

Vai se apresentar em alta o quarteto ofensivo convocado por Dunga para enfrentar a Argentina e o Peru pelas Eliminatórias.

Neymar, Hulk e Willian brilharam e fizeram gol nos jogos do meio de semana pela Liga dos Campeões da Europa, e Douglas Costa foi um dos destaques dos 4 a 0 impostos pelo líder Bayern ao Stuttgart neste sábado pelo Campeonato Alemão, com direito a gol e assistência.

Desta vez, Lucas não foi chamado, mas também ele brilhou neste sábado. Entrou somente aos 18 minutos do segundo tempo de PSG 5 x 0 Toulouse, pelo Campeonato Francês,  mas ainda fez um gol e criou a jogada de outro.

O Joinville que se cuide. Amanhã, o santista Ricardo Oliveira vai ter de mostrar serviço em Santa Catarina.

É o que eles dizem

Marcelo e Marin @0711@@@Nos Estados Unidos, José Maria Marin jura que é inocente.

O juiz Raymond Dearie achou melhor estipular uma fiança de $ 15 milhões para deixá-lo apenas em prisão familiar até decidir se ele é mesmo inocente ou culpado no processo em que é acusado,  com outras altas figuras do mundo da bola, de fraude, conspiração e lavagem de dinheiro.

No Brasil, as organizações Globo anunciam que estão colocando um ponto final na relação com o executivo Marcelo Campos Pinto, que negociava em seu nome os direitos televisivos de futebol havia uns 20 anos e tinha livre trânsito entre cartolas como José Maria Marin.

Jura a Globo que a aposentadoria do executivo não tem nada a ver com isso. Trata-se apenas da “busca de sinergias e integração entre as operações do Grupo Globo”.

Enquanto o Corinthians espera, Inter e Ponte sonham

Poderia ser o sábado da grande festa corintiana, mas a definição matemática do título brasileiro de 2015 não se dará hoje nem que Tite e sua rapaziada trucidem o Coritiba em Itaquera às 19h30, e assim o jogo do dia é o Internacional x Ponte Preta das 17 horas.

Os dois ainda aspiram ao G-4 – ou, quem sabe, G-5 – e vão fazer no Beira-Rio um jogo em que o empate não vale. Ou vale a morte conjunta.

Três pontos atrás do São Paulo e do Santos na ordem de classificação, colorados e pontepretanos não têm opção: estão obrigados a vencer hoje para continuar sonhando.

Argel escala D'Alessandro: respeito

Argel escala D’Alessandro: respeito de adversários e árbitros

Embora esconda a escalação do time, confirmando apenas a volta do meia D’Alessandro, “que impõe respeito ao adversário e ao árbitro”, o técnico  Argel Fucks prometeu, durante a semana, um Inter será menos cauteloso do que tem sido até agora:

– É um confronto direto, um jogo decisivo para nós, de seis pontos. Vamos jogar em casa, precisamos fazer o dever de casa. Esse é o nosso pensamento.

Juninho:

Juninho: “vamos buscar três pontos”

Parece que a Ponte, depois de três vitórias e um empate nos cinco últimos jogos fora de casa, não pensa diferente. É que revela o volante Juninho, que ainda não sabe se vai jogar ou ficará no banco:

– O jogo vai decidir o que queremos no campeonato. Temos a possibilidade de entrar no G-4. Sempre falam nesse negócio de que tem de jogar retrancado contra times grandes, mas já demonstramos que não é bem assim. Vamos lá para jogar e buscar mais três pontos. Precisamos jogar da mesma maneira que estamos jogando.

Não parece papo furado.

Como vencer é obrigatório, Internacional e Ponte Preta devem fazer um jogão no sábado em que o Corinthians, mesmo alcançando sua 23ª vitória neste Brasileirão , ainda não poderá gritar que é campeão.

Alguns mais apressadinhos, como Vagner Love, até gostariam, mas a banda dos sensatos, puxada por Renato Augusto e abençoada por Tite, só quer saber de festa depois que o caneco estiver matematicamente garantido.

Ele não quer, mas pode deixar hoje o futebol

Marcos Senna: a hora do adeus - - Foto: www.nycosmos.com

Marcos Senna: a hora do adeus – Foto: http://www.nycosmos.com

Campeão brasileiro de 1999 e mundial de 2000 pelo Corinthians, vice-campeão da Libertadores de 2002 pelo São Caetano, destaque do Villarreal por mais de uma década, campeão da Eurocopa de 2008 pela seleção da Espanha, o volante Marcos Senna não quer, mas pode se despedir do futebol neste sábado.

Aos 39 anos, o paulistano Marcos Hënsmut Senna da Silva, há muito naturalizado cidadão espanhol, defenderá hoje, contra o Fort Lauderdale Strikers, a chance de o New York disputar no sábado que vem o título da NASL, equivalente à Segunda Divisão do futebol dos Estados Unidos.

Se perder este jogo em Nova York, a despedida dos campos terá sido hoje mesmo.

Se vencer, o adeus ficará para o próximo sábado no jogo contra o vencedor de Ottawa Fury x Minnesota United, valendo-lhe o último caneco de campeão.

Marcos Senna já decidiu que, penduradas as chuteiras, voltará a morar na Espanha.

O Brasil lhe é tão distante que o seu site oficial tem versões em espanhol  e inglês, mas não em português.

Curiosamente, seu grande amigo Raúl González, um dos maiores ídolos da história do Real Madrid e que foi por ele convencido a jogar os últimos dois anos pelo Cosmos, também estará deixando definitivamente os campos no último jogo da temporada norte-americana.

E vai continuar morando nos Estados Unidos.

Atualização

De virada, com direito a um gol de Raúl, o New York Cosmos venceu o Fort Lauderdale Strikers por 2 a 1 e vai decidir o título da NASL no sábado.

Ottawa Fury e Minnesota United decidem amanhã a outra vaga na final.

Marcos Senna e Raúl podem ganhar mais um caneco na festa de despedida.