Arquivo diário: 4 de novembro de 2015

Japi desistiu de acompanhar o Vasco

Morreu nesta quarta-feira, aos 73 anos, o jornalista Moacir Japiassu, paraibano que brilhou por meio século em redações importantes de Minas, Rio e São Paulo e estava internado na Santa Casa de Guaratinguetá desde o começo de setembro após sofrer um Acidente Vascular Cerebral no sítio em que vivia com a mulher, Marcia Lobo,  em Cunha.

Atribui-se ao AVC a morte de meu amigo Japi.

Eu acho que Japi não resistiu ao desgosto de acompanhar o nosso Vasco em mais uma temporada de frustrações.

Anúncios

Pena que Suárez não seja brasileiro

Neymar: gols e assistência na parceria com Suárez

Neymar: gols e assistência na parceria com Suárez

Dizer que o jogo foi Neymar & Suárez seria um exagero, perdoável, para definir a atuação de um time que teve 70% de posse de bola e correu os 90 minutos para fazer o placar de 3 a 0 que o deixa praticamente garantido nas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa.

Exageremos, então: Barcelona 3 x 0 BATE Borisov foi um show de Neymar & Suárez para a torcida que foi ao Camp Nou torcer pela independência da Catalunha. Não passava pela cabeça de ninguém que o time da Bielorrússia pudesse aprontar em Barcelona a surpresa que não aprontou em Borisov.

No primeiro gol do Barça, aos 30 minutos, Munir tabelou Suárez e foi empurrado na área por Mladenovic. Pênalti. Neymar cobrou e fez.

No segundo, aos 15 do segundo tempo, Neymar fez a assistência para Suárez.

No terceiro, aos 39, a assistência foi de Suárez para Neymar fechar o placar.

A classificação para as oitavas só não está matematicamente assegurada por que a Roma venceu o Bayer Leverkusen por 3 a 2 e foi para o segundo lugar do Grupo E, com cinco pontos, metade do que tem o Barça, um a mais do que o adversário alemão. Neymar & Suárez precisam, no máximo, de um empate nos dois jogos que lhes restam para fechar a conta.

 Pena que Suárez seja uruguaio.

É de um parceiro como ele que Neymar precisa na Seleção.

Ainda tem time mudando de técnico

Quem vai substituir Ney Franco, que substituiu Marquinhos Santos?

Quem vai substituir Ney Franco, que substituiu Marquinhos Santos?

Adilson Batista, Renê Simões e Vagner Mancini são os nomes mais comentados pelo mídia paranaense como substituto do técnico Ney Franco, demitido do Coritiba depois do empate por 1 a 1 com o Figueirense na 33ª rodada do Brasileirão.

Forte candidato ao rebaixamento, atualmente em 18º lugar no campeonato, com 34 pontos, oito vitórias, dez empates e 15 derrotas, o Coritiba será comandado pelo interino Pachequinho no jogo contra o Corinthians, sábado, em Itaquera, mas ainda pretende efetivar o terceiro técnico neste Brasileirão. Dos três candidatos, somente Mancini ainda não comandou outro time na competição.

É a rotina do nosso futebol. São Paulo, Ponte Preta e Cruzeiro, postados na metade superior da tabela de classificação, estão sob o comando do terceiro técnico no campeonato que começou há seis meses.

A rotatividade é maior ainda na metade inferior da tabela, claro: Flamengo, Fluminense, Figueirense, Joinville e Vasco também são hoje comandados pelo terceiro técnico. O Goiás está no quarto.

Vários técnicos, como mostra a lista abaixo, começaram num clube e estão em outro. Doriva, atual treinador do São Paulo, passou antes pelo Vasco e pela Ponte Preta. É o recordista.

Somente Corinthians, Atlético Mineiro e Avaí mantêm os técnicos desde a estreia no Brasileirão.

Confira a lista das mudanças:

Corinthians

Tite

Atlético Mineiro

Levir Culpi

Grêmio

Luiz Felipe Scolari, Roger Machado

Santos

Marcelo Fernandes, Dorival Júnior

São Paulo

Milton Cruz, Juan Carlos Osorio, Doriva

Internacional

Diego Aguirre, Argel Fucks

Ponte Preta

Guto Ferreira, Doriva, Felipe Moreira

Sport

Eduardo Baptista, Paulo Roberto Falcão

Palmeiras

Oswaldo de Oliveira, Marcelo Oliveira

Cruzeiro

Marcelo Oliveira, Vanderlei Luxemburgo, Mano Menezes

Flamengo

Vanderlei Luxemburgo, Cristóvão Borges, Oswaldo de Oliveira

Fluminense

Ricardo Drubscky, Enderson Moreira, Eduardo Baptista

Atlético Paranaense

Milton Mendes, Cristóvão Borges

Chapecoense

Vinícius Eutrópio, Guto Ferreira

Figueirense

Argel Fucks, Renê Simões, Hudson Coutinho

Avaí

Gilson Kleina

Goiás

Hélio dos Anjos, Julinho Camargo, Arthur Neto, Danny Sergio

Coritiba

Marquinhos Santos, Ney Franco, ?????

Joinville

 Hemerson Maria, Adilson Baptista, Paulo César Gusmão

Vasco

Doriva, Celso Roth, Jorginho

O Brasil é todo Barça

Neymar: hoje e Barça; semana que vem, Brasil

Neymar: hoje é Barça; semana que vem, Seleção Brasileira

A vitória no Camp Nou praticamente selará a classificação para as oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa e pode até garanti-la matematicamente, dependendo do resultado de Roma x Bayer Leverkusen, mas o Barcelona de Neymar não jogará apenas pelo resultado diante do BATE Borisov.

É o que deixa muito claro o treinador Luis Enrique:

– Como atuais campeões, temos de enviar uma mensagem de que estamos preparados para seguir em frente. O objetivo é a classificação e depois o primeiro lugar do grupo.

Na entrevista coletiva sobre o jogo das 17h45 (horário de Brasília) desta quarta-feira, um jornalista quis saber do treinador do Barça o que ele pede aos jogadores quando não pode contar com Messi em campo. Bate-pronto do meia de outros tempos:

– Peço-lhes sempre o mesmo: o máximo.

Hoje, o máximo do Barcelona é Neymar, como reconhece o zagueiro Thomas :

– É claro que sentimos a falta de Messi, é o melhor jogador do mundo, mas Neymar deu um passo em frente e, nos últimos jogos, tem sido muito importante e decisivo para nós. Neste momento, é essencial.

Luís Enrique deve concordar com o belga Vermaelen, tanto que há poucos dias fez questão de reconhecer:

– Neymar é único em todos os aspectos. Ele nos dá gols, assistências, trabalho defensivo… e vai continuar crescendo ainda mais.

O confronto de hoje com o BATE Borisov será o penúltimo compromisso do craque brasileiro pelo Barcelona antes de se reapresentar à Seleção para os jogos contra a Argentina e o Peru pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2018.

O Brasil é todo Barça – ou melhor, é todo Neymar.

Arsenal enfrenta Bayern para sobreviver na Liga

Vice-líder do Campeonato Inglês, empatado em pontos com o líder Manchester City, o Arsenal de Arsène Wenger faz hoje em Munique um jogo decisivo para sua sobrevivência na Liga dos Campeões da Europa.

Lanterninha do Grupo F com apenas três pontos acumulados nos primeiros três jogos, precisa vencer o líder Bayern, que tem seis pontos, para não cair fora da competição ainda na primeira fase.

Os três pontos do Arsenal foram conquistados justamente contra os alemães, em Londres. A história muda em Munique, como avisa Pep Guardiola:

– Queremos pressioná-los fortemente para que não possam sair jogando da defesa. Digo sempre aos meus jogadores para atacar o mais possível e criar o máximo de oportunidades.

O brasileiro Thiago Alcántara, que nasceu na Itália, defende a seleção da Espanha e é um dos destaques do Bayern, concorda com o treinador: 

A nossa filosofia é tentar ganhar todos os jogos.

O Arsenal correr sério risco de tombar na Alemanha.

Atualização

O Arsenal tombou feio: 5 a 1 para o Bayern.