Arquivo diário: 24 de novembro de 2015

Um lugar para Ganso

Está explicado por que o Santos de Lucas Lima não desiste de repatriar Paulo Henrique Ganso: Dorival Júnior pensa em escalá-lo como segundo volante.

Anúncios

Você tem de escolher: Bayern ou Barça?

É uma pena que sejam no mesmo horário – como deveriam ser e não serão vários e decisivos jogos do Brasileirão no fim de semana – e a gente tenha de escolher entre Bayern x Olympiacos e Barcelona x Roma, jogões das 17h45 (no horário de Brasília) desta terça-feira pela fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa.

Imagino que até Pep Guardiola, que pariu um e está gestando o outro, teria dificuldade de escolher entre o Barça de Messi, Neymar, Suárez e Iniesta e o Bayern de Lahm, Robben, Müller e Lewandowski se não fosse obrigado por contrato a acompanhar os seus pupilos em Munique.

Bayern e Olympiacos estão empatados em pontos no Grupo F, cada um com nove. O Bayern já foi derrotado pelo Arsenal; o Olympiacos, em casa, pelo próprio Bayern. Os alemães marcaram 13 gols e sofreram três até agora; os gregos marcaram seis e sofreram outros seis.

Se der empate no jogo de hoje, os dois times estarão classificados para as oitavas. Alguém arrisca um palpite?

Em casa, com Messi de volta, o Barcelona precisa apenas de um empate com a Roma para garantir antecipadamente o primeiro lugar do Grupo D, que lidera folgadamente com 10 pontos, cinco a mais do que o adversário. Em Roma, foi 1 a 1.

Pep Guradiola: fez o Barça, comanda o Bayern

Pep Guardiola: fez o Barça, comanda o Bayern

Deixemos Luis Enrique, que herdou de Guardiola este Barça multicampeão e vem lhe dando maior ímpeto ofensivo, falar do jogo:

– É a oportunidade de terminar em primeiro lugar. Creio que podemos fazer melhor do que fizemos sábado nos 4 a 0 sobre o Real Madrid, mas espero um jogo difícil porque eles precisam vencer. Deve ser um jogo muito aberto.

Voltando ao começo: é pena não ver o Bayern, que tem a média 3,25 gols por jogo, fica com a bola durante 71% do tempo e acerta 91% dos passes, mas, obrigado a escolher, vou ver o Barça de Messi. Talvez veja o Barça de Neymar.

Guardiola não vai reclamar.

Atualização

Valeu a pena ver o Barcelona, que desta vez não teve gol de Neymar. Gols não faltaram, porém: foram dois de Messi, dois de Suárez, um de Piqué e um de Adriano,  6 a no total. Neymar participou das jogadas dos seis gols e ainda perdeu um pênalti.

Os adversários que se cuidem que este Barça cada vez mais afinado, pois o técnico Luis Enrique prometeu depois da goleada sobre a Romsa:

– O melhor ainda está por vir. Falta muito. Estamos em um momento mágico e temos que estender isso ao máximo.

Flamengo garante reforço para a próxima temporada

Guerrero: reforço para 2016

Guerrero: esperando 2016 chegar

O Flamengo ainda vai escolher o presidente, talvez mude de técnico, mas já conta com um grande reforço para a próxima temporada.

Há quem garanta que José Paolo Guerrero Gonzales, aquele que era ídolo do Corinthians e divide com Teófilo Cubillas a honra de maior artilheiro da seleção peruana em todos os tempos, voltará ao futebol em 2016 com a camisa do Fla.

É possível, até mesmo provável, pois não se pode acreditar que, aos 31 anos, que serão 32 no primeiro dia de 2016, Guerrero tenha desaprendido a jogar futebol e já não reconheça em campo os caminhos que levam ao gol.

Neste 2015, depois de marcar pelo Corinthians seis gols no Paulistão e quatro na Libertadores, o artilheiro peruano foi para o Flamengo, estreou no dia 8 de julho com um gol nos 2 a 1 sobre o Internacional, pela 12ª rodada do Brasileirão, e de lá para cá marcou apenas mais três vezes, uma delas na Copa do Brasil.

Pelo Peru, fez quatro gols na Copa América, dividindo com o chileno Eduardo Vargas a posição de artilheiro da competição. Em quatro jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo, no entanto, marcou um golzinho só – na derrota para o Chile por 4 a 3, no dia 13 de outubro.

O último gol de Guerrero pelo Fla já tem mais de três meses, foi em 23 de agosto – nos 2 a 1 sobre o São Paulo pela 20ª rodada do Brasileirão.

A escassez de gols é contrabalançada pela abundância de cartões amarelos, oito em 15 jogos, aos quais se deve acrescentar um vermelho.

O Flamengo não fez bem a Guerrero, que não fez bem ao Flamengo. No domingo, punido mais uma vez pelo acúmulo de cartões, ele não jogará contra o Atlético Paranaense. Não jogará mesmo. Ou seja: nem entrará em campo.

Melhor assim, Guerrero tem de se guardar para quando 2016 chegar. O Flamengo será outro quando Guerrero voltar ao futebol.