Arquivo da tag: Flamengo

Flamengo de Muricy é a esperança do futebol carioca

Muricy Ramalho no Fla: "O clube está pronto para crescer"

Muricy Ramalho no Fla: “O clube está pronto para crescer”

Não se pode dizer que a primeira gestão de Eduardo Bandeira de Mello tenha feito sucesso no futebol: 12º colocado no Brasileirão de 2015, décimo em 2014, 16º em 2013, o Flamengo patina na mediocridade geral em que se afundou o futebol carioca nas últimas temporadas.

Tendo perdido o apoio do ídolo Zico ao longo do primeiro mandato, Bandeira se reelegeu nesta segunda-feira com a promessa de que vai recolocar o Flamengo no topo do futebol brasileiro. Começou bem ao confirmar o que todo mundo já sabia: Muricy Ramalho vai comandar o trabalho de ressurreição do futebol rubro-negro.

Com as contas em dia e as dívidas devidamente equacionadas, pelo menos segundo os seus dirigentes, o Flamengo teria fôlego para montar um time mais forte em 2016, construir finalmente um centro de treinamento, modernizar a precária estrutura do departamento de futebol e voltar a sonhar com títulos.

Muricy Ramalho está animado, talvez até demais:

– O Flamengo não atrasou salário nenhum dia esse ano. A parte administrativa está estruturada, a parte da dívida está estruturada. O clube está pronto para crescer. Me falaram que a estrutura do CT não é boa, mas nós vamos melhorar isso. Com certeza, o Flamengo em pouco tempo será fortíssimo em termos de estrutura e títulos. O Flamengo é grande, quem não quer dirigir o Flamengo? Por isso aceitei esse desafio. É um gigante do futebol mundial, tem uma gestão profissional e muito séria.

Se conseguir tempo e tranquilidade para realizar os sonhos do clube que demitiu três treinadores na atual temporada, Muricy estará ajudando todo o futebol carioca, que chega ao fim de 2015 com o Vasco rebaixado, o Flamengo e o Fluminense colocados na metade inferior da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, abaixo de todos os seus concorrentes de São Paulo, Minas e Rio Grande do Sul.

O quadro esportivo é tão grave que a melhor notícia do ano é botafoguense: a conquista do título da Segundona.

A crise técnica se reflete fora de campo, claro.

A torcida do Flamengo não tem negado força do time, tanto que, em casa, é responsável pela segunda melhor média de público no Brasileirão: 30.962 pagantes por jogo, apenas 3.187 a menos do que o campeão Corinthians. Acontece, porém, que o Corinthians faturou quase R$ 39 milhões nas bilheterias; o Fla, pouquinho mais de R$ 26 milhões. Os jogos do Corinthians têm 73% dos assentos vendidos; os do Flamengo, 41%.

Bem mais grave é a situação do Fluminense, com média de 16.351 pagantes por jogo em casa, e do Vasco, com apenas 12.874.

Ou Muricy muda as coisas no Flamengo e o Flamengo dá partida numa mudança radical na gestão dos clubes do Rio ou o futebol carioca vai virar logo, logo uma mera referência histórica.

Ou Muricy salva o Fla ou o futebol carioca vai pro beleléu.

Dizem que Muricy vai para o Flamengo. Será?

Assim o presidente Eduardo Bandeira de Mello explicou, em entrevista ao programa Tá na Área, apresentado Bárbara Coelho e Thiago Oliveira no SporTV, por que o Flamengo demitiu Oswaldo de Oliveira a duas rodadas do final do Brasileirão:

–  Foi simplesmente o planejamento para 2016. Decidimos tentar começar o ano já com uma nova comissão técnica, um novo treinador, sem que isso represente nenhuma avaliação negativa ao trabalho do Oswaldo.

E sublinhou:

– Diria que é um processo normal.

Normalíssimo. Tanto que Oswaldo é o terceiro técnico demitido pelo Fla em 2015.

O que não parece normal é a informação que vem pipocando em portais, sites e blogues desde o começo do mês: Muricy Ramalho estaria acertado com Bandeira de Mello para assumir o comando técnico do time em 2016 se o cartola for reeleito.

Quando voltou da visita de trabalho que fez ao Barcelona no mês passado, bem impressionado com o que viu por lá, Muricy disse repetidas vezes que gostaria de voltar ao trabalho em 2016 num clube organizado, com gestão profissional e boa estrutura.

Mal comparando:

♦ Luis Enrique é o quarto treinador do Barcelona desde que Pep Guardiola assumiu a função em 2008 e foi substituído em 2012 por Tito Vilanova, que, vítima de um câncer, morreu em 2014, tendo dado o lugar um ano antes ao argentino Gerardo Martino.

♦ Se assumir ainda em dezembro, para dar largada ao planejamento da próxima temporada, Muricy seria o quarto técnico do Fla em 2014, depois de Vanderlei Luxemburgo, Cristóvão Borges e do recém demitido Oswaldo.

Oswaldo de Oliveira está deixando o Fla

Oswaldo de Oliveira: de saída

Oswaldo de Oliveira: de saída

Como não tem mais nada a fazer no Brasileirão, Oswaldo de Oliveira pode deixar o comando técnico do Flamengo ainda na manhã deste sábado.

É mais um técnico brasileiro que quer trabalhar na China.

Se acertar o desacerto com os dirigentes, Oswaldo de Oliveira terá sido o terceiro técnico do Fla no campeonato. Antes dele, por lá passaram Vanderlei Luxemburgo e Cristóvão Borges.

Neste Brasileirão, Flamengo esteve no G-4 em duas rodadas, frequentou o Z-4 em seis, ganhou apenas oito pontos nas últimas dez e, considerando somente a campanha no returno, seria o sexto colocado, graças às seis vitórias consecutivas nos primeiros dias sob o comando de Oswaldo. Na classificação geral, está em 11º lugar, com 49 pontos, 31 a menos do que o líder Corinthians, 11 a mais do que o Avaí, o melhorzinho da zona de rebaixamento.

Oswaldo provavelmente já não comandará o time domingo, na Arena da Baixada, contra o Atlético Paranaense de Cristóvão Borges.

Atualização

Todo mundo de acordo: Oswaldo de Oliveira, que tinha voltado ao Flamengo em agosto jurando amor eterno, não queria continuar e os dirigentes não queriam que ele continuasse.

Resultado: Oswaldo está oficialmente demitido.

O Flamengo sonha com Muricy Ramalho e, acordado, vai a Curitiba sob o comando de Jayme de Almeida.

Flamengo garante reforço para a próxima temporada

Guerrero: reforço para 2016

Guerrero: esperando 2016 chegar

O Flamengo ainda vai escolher o presidente, talvez mude de técnico, mas já conta com um grande reforço para a próxima temporada.

Há quem garanta que José Paolo Guerrero Gonzales, aquele que era ídolo do Corinthians e divide com Teófilo Cubillas a honra de maior artilheiro da seleção peruana em todos os tempos, voltará ao futebol em 2016 com a camisa do Fla.

É possível, até mesmo provável, pois não se pode acreditar que, aos 31 anos, que serão 32 no primeiro dia de 2016, Guerrero tenha desaprendido a jogar futebol e já não reconheça em campo os caminhos que levam ao gol.

Neste 2015, depois de marcar pelo Corinthians seis gols no Paulistão e quatro na Libertadores, o artilheiro peruano foi para o Flamengo, estreou no dia 8 de julho com um gol nos 2 a 1 sobre o Internacional, pela 12ª rodada do Brasileirão, e de lá para cá marcou apenas mais três vezes, uma delas na Copa do Brasil.

Pelo Peru, fez quatro gols na Copa América, dividindo com o chileno Eduardo Vargas a posição de artilheiro da competição. Em quatro jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo, no entanto, marcou um golzinho só – na derrota para o Chile por 4 a 3, no dia 13 de outubro.

O último gol de Guerrero pelo Fla já tem mais de três meses, foi em 23 de agosto – nos 2 a 1 sobre o São Paulo pela 20ª rodada do Brasileirão.

A escassez de gols é contrabalançada pela abundância de cartões amarelos, oito em 15 jogos, aos quais se deve acrescentar um vermelho.

O Flamengo não fez bem a Guerrero, que não fez bem ao Flamengo. No domingo, punido mais uma vez pelo acúmulo de cartões, ele não jogará contra o Atlético Paranaense. Não jogará mesmo. Ou seja: nem entrará em campo.

Melhor assim, Guerrero tem de se guardar para quando 2016 chegar. O Flamengo será outro quando Guerrero voltar ao futebol.

Se…

Se valessem apenas as últimas dez rodadas do Brasileirão, como acha que deveria ser a nossa copeira Maria Antonieta, adepta da tese de que futebol é momento, o Vasco estaria brigando ferozmente por uma vaga no G-4.

Confira os números:

– Corinthians: 26 pontos, oito vitórias, 20 gols de saldo

– Cruzeiro: 22 pontos, seis vitórias, 11 gols de saldo

– Ponte Preta: 17 pontos, cinco vitórias, cinco gols de saldo

– Atlético Mineiro: 17 pontos, cinco vitórias, um gol de saldo

– Vasco: 17 pontos, quatro vitórias, quatro gols de saldo

Lá embaixo, o que faz Maria Antonieta pensar em sair distribuindo brioches pela comunidade, o Flamengo estaria vivendo o que, na real, vive hoje o Vasco.

Vamos aos números do hipotético Z-:

20º – Goiás: sete pontos, duas vitórias, dez gols de déficit

19º – Joinville: oito pontos, duas vitórias, seis gols de déficit, oito gols marcados  

18º – Flamengo: oito pontos, duas vitórias, seis gols de déficit, nove gols marcados

17º – Avaí: nove pontos, duas vitórias, oito gols de déficit

16º – Palmeiras: nove pontos, duas vitórias, sete gols de déficit

Temporada de dúvidas

Há quem diga por aí que já começou a temporada de 2016 para os grandes clubes brasileiros.

Será?

Levir Culpi ainda não sabe se terá o contrato com o Atlético Mineiro renovado.

Oswaldo de Oliveira ainda não sabe se será mantido no comando técnico do Flamengo.

O são-paulino Milton Cruz ainda não sabe de quem será auxiliar técnico.

Jorginho ainda não sabe que campeonato o Vasco estará disputando.

O Flamengo é uma festa

A torcida rubro-negra pode festejar: Alan Patrick, Paulinho, Everton, Pará e Marcelo Cirino estão de volta.

O alegre quinteto voltou ao Ninho do Urubu nesta manhã.

Só Marcelo Cirino, em tratamento, não está treinando.

Oswaldo de Oliveira já conta com os demais para enfrentar o Goiás no domingo.

Benebol errou: Oswaldo pediu afastamento dos jogadores

Este blog errou feio na nota Punição de jogadores não passa por técnico do Fla, postada ontem, como fica claro no desmentido feito hoje por Oswaldo de Oliveira sobre o afastamento de Alan Patrick, Everton, Marcelo Cirino, Pará e Paulinho:

– Após conversa com o Bandeira e o Fred Luz, ficou decidido o afastamento. Eu queria puni-los. Eles erraram comigo. Partiu de mim essa punição.

Depois de assumir a responsabilidade pela punição, o técnico do Flamengo pegou leve ao falar do futuro do quinteto:

– Qualquer ser humano tem o direito de errar. Gosto deles, são excelentes meninos. Acredito  que podem voltar a nos ajudar no campeonato.

Punição de jogadores não passa por técnico do Fla

O técnico Oswaldo de Oliveira não participou da decisão de afastar da convivência com os demais colegas os cinco jogadores do Flamengo denunciados nas redes sociais por promover animada festinha no dia seguinte à derrota para o Corinthians – “num momento decisivo do campeonato”, como lamentou, com ar sério, o cartola Fred Luz ao anunciar a punição de Alan Patrick, Everton, Marcelo Cirino, Paulinho e Pará.

Fla aposta em novidade contra o Corinthians no Itaquerão

Cartolas do Flamengo estão sonhando em reforçar o elenco com os zagueiros Anderson Martins e Dedé e o meia Diego Souza em 2016, mas, obrigado a encarar a realidade imediata, o técnico Oswaldo de Oliveira se contenta com bem menos para o jogo do domingo contra o Corinthians:

Muitas vezes num jogo, em 90 minutos, pode haver um ponto fora da curva. O campeonato tem 38 partidas. O Corinthians já perdeu e o Flamengo já ganhou. Pode voltar a ocorrer. Essas coisas diferentes acontecem, e é isso que vamos buscar.

Ou seja: o técnico do Fla vai escalar o Sobrenatural de Almeida Rodrigues na esperança de vencer o jogo em Itaquera contra o líder do Brasileirão. Ainda não decidiu quem sairá do time para dar a vaga ao novo titular.