Arquivo da tag: Flamengo

Flamengo de Muricy é a esperança do futebol carioca

Muricy Ramalho no Fla: "O clube está pronto para crescer"

Muricy Ramalho no Fla: “O clube está pronto para crescer”

Não se pode dizer que a primeira gestão de Eduardo Bandeira de Mello tenha feito sucesso no futebol: 12º colocado no Brasileirão de 2015, décimo em 2014, 16º em 2013, o Flamengo patina na mediocridade geral em que se afundou o futebol carioca nas últimas temporadas.

Tendo perdido o apoio do ídolo Zico ao longo do primeiro mandato, Bandeira se reelegeu nesta segunda-feira com a promessa de que vai recolocar o Flamengo no topo do futebol brasileiro. Começou bem ao confirmar o que todo mundo já sabia: Muricy Ramalho vai comandar o trabalho de ressurreição do futebol rubro-negro.

Com as contas em dia e as dívidas devidamente equacionadas, pelo menos segundo os seus dirigentes, o Flamengo teria fôlego para montar um time mais forte em 2016, construir finalmente um centro de treinamento, modernizar a precária estrutura do departamento de futebol e voltar a sonhar com títulos.

Muricy Ramalho está animado, talvez até demais:

– O Flamengo não atrasou salário nenhum dia esse ano. A parte administrativa está estruturada, a parte da dívida está estruturada. O clube está pronto para crescer. Me falaram que a estrutura do CT não é boa, mas nós vamos melhorar isso. Com certeza, o Flamengo em pouco tempo será fortíssimo em termos de estrutura e títulos. O Flamengo é grande, quem não quer dirigir o Flamengo? Por isso aceitei esse desafio. É um gigante do futebol mundial, tem uma gestão profissional e muito séria.

Se conseguir tempo e tranquilidade para realizar os sonhos do clube que demitiu três treinadores na atual temporada, Muricy estará ajudando todo o futebol carioca, que chega ao fim de 2015 com o Vasco rebaixado, o Flamengo e o Fluminense colocados na metade inferior da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, abaixo de todos os seus concorrentes de São Paulo, Minas e Rio Grande do Sul.

O quadro esportivo é tão grave que a melhor notícia do ano é botafoguense: a conquista do título da Segundona.

A crise técnica se reflete fora de campo, claro.

A torcida do Flamengo não tem negado força do time, tanto que, em casa, é responsável pela segunda melhor média de público no Brasileirão: 30.962 pagantes por jogo, apenas 3.187 a menos do que o campeão Corinthians. Acontece, porém, que o Corinthians faturou quase R$ 39 milhões nas bilheterias; o Fla, pouquinho mais de R$ 26 milhões. Os jogos do Corinthians têm 73% dos assentos vendidos; os do Flamengo, 41%.

Bem mais grave é a situação do Fluminense, com média de 16.351 pagantes por jogo em casa, e do Vasco, com apenas 12.874.

Ou Muricy muda as coisas no Flamengo e o Flamengo dá partida numa mudança radical na gestão dos clubes do Rio ou o futebol carioca vai virar logo, logo uma mera referência histórica.

Ou Muricy salva o Fla ou o futebol carioca vai pro beleléu.

Anúncios

Dizem que Muricy vai para o Flamengo. Será?

Assim o presidente Eduardo Bandeira de Mello explicou, em entrevista ao programa Tá na Área, apresentado Bárbara Coelho e Thiago Oliveira no SporTV, por que o Flamengo demitiu Oswaldo de Oliveira a duas rodadas do final do Brasileirão:

–  Foi simplesmente o planejamento para 2016. Decidimos tentar começar o ano já com uma nova comissão técnica, um novo treinador, sem que isso represente nenhuma avaliação negativa ao trabalho do Oswaldo.

E sublinhou:

– Diria que é um processo normal.

Normalíssimo. Tanto que Oswaldo é o terceiro técnico demitido pelo Fla em 2015.

O que não parece normal é a informação que vem pipocando em portais, sites e blogues desde o começo do mês: Muricy Ramalho estaria acertado com Bandeira de Mello para assumir o comando técnico do time em 2016 se o cartola for reeleito.

Quando voltou da visita de trabalho que fez ao Barcelona no mês passado, bem impressionado com o que viu por lá, Muricy disse repetidas vezes que gostaria de voltar ao trabalho em 2016 num clube organizado, com gestão profissional e boa estrutura.

Mal comparando:

♦ Luis Enrique é o quarto treinador do Barcelona desde que Pep Guardiola assumiu a função em 2008 e foi substituído em 2012 por Tito Vilanova, que, vítima de um câncer, morreu em 2014, tendo dado o lugar um ano antes ao argentino Gerardo Martino.

♦ Se assumir ainda em dezembro, para dar largada ao planejamento da próxima temporada, Muricy seria o quarto técnico do Fla em 2014, depois de Vanderlei Luxemburgo, Cristóvão Borges e do recém demitido Oswaldo.

Oswaldo de Oliveira está deixando o Fla

Oswaldo de Oliveira: de saída

Oswaldo de Oliveira: de saída

Como não tem mais nada a fazer no Brasileirão, Oswaldo de Oliveira pode deixar o comando técnico do Flamengo ainda na manhã deste sábado.

É mais um técnico brasileiro que quer trabalhar na China.

Se acertar o desacerto com os dirigentes, Oswaldo de Oliveira terá sido o terceiro técnico do Fla no campeonato. Antes dele, por lá passaram Vanderlei Luxemburgo e Cristóvão Borges.

Neste Brasileirão, Flamengo esteve no G-4 em duas rodadas, frequentou o Z-4 em seis, ganhou apenas oito pontos nas últimas dez e, considerando somente a campanha no returno, seria o sexto colocado, graças às seis vitórias consecutivas nos primeiros dias sob o comando de Oswaldo. Na classificação geral, está em 11º lugar, com 49 pontos, 31 a menos do que o líder Corinthians, 11 a mais do que o Avaí, o melhorzinho da zona de rebaixamento.

Oswaldo provavelmente já não comandará o time domingo, na Arena da Baixada, contra o Atlético Paranaense de Cristóvão Borges.

Atualização

Todo mundo de acordo: Oswaldo de Oliveira, que tinha voltado ao Flamengo em agosto jurando amor eterno, não queria continuar e os dirigentes não queriam que ele continuasse.

Resultado: Oswaldo está oficialmente demitido.

O Flamengo sonha com Muricy Ramalho e, acordado, vai a Curitiba sob o comando de Jayme de Almeida.

Flamengo garante reforço para a próxima temporada

Guerrero: reforço para 2016

Guerrero: esperando 2016 chegar

O Flamengo ainda vai escolher o presidente, talvez mude de técnico, mas já conta com um grande reforço para a próxima temporada.

Há quem garanta que José Paolo Guerrero Gonzales, aquele que era ídolo do Corinthians e divide com Teófilo Cubillas a honra de maior artilheiro da seleção peruana em todos os tempos, voltará ao futebol em 2016 com a camisa do Fla.

É possível, até mesmo provável, pois não se pode acreditar que, aos 31 anos, que serão 32 no primeiro dia de 2016, Guerrero tenha desaprendido a jogar futebol e já não reconheça em campo os caminhos que levam ao gol.

Neste 2015, depois de marcar pelo Corinthians seis gols no Paulistão e quatro na Libertadores, o artilheiro peruano foi para o Flamengo, estreou no dia 8 de julho com um gol nos 2 a 1 sobre o Internacional, pela 12ª rodada do Brasileirão, e de lá para cá marcou apenas mais três vezes, uma delas na Copa do Brasil.

Pelo Peru, fez quatro gols na Copa América, dividindo com o chileno Eduardo Vargas a posição de artilheiro da competição. Em quatro jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo, no entanto, marcou um golzinho só – na derrota para o Chile por 4 a 3, no dia 13 de outubro.

O último gol de Guerrero pelo Fla já tem mais de três meses, foi em 23 de agosto – nos 2 a 1 sobre o São Paulo pela 20ª rodada do Brasileirão.

A escassez de gols é contrabalançada pela abundância de cartões amarelos, oito em 15 jogos, aos quais se deve acrescentar um vermelho.

O Flamengo não fez bem a Guerrero, que não fez bem ao Flamengo. No domingo, punido mais uma vez pelo acúmulo de cartões, ele não jogará contra o Atlético Paranaense. Não jogará mesmo. Ou seja: nem entrará em campo.

Melhor assim, Guerrero tem de se guardar para quando 2016 chegar. O Flamengo será outro quando Guerrero voltar ao futebol.

Se…

Se valessem apenas as últimas dez rodadas do Brasileirão, como acha que deveria ser a nossa copeira Maria Antonieta, adepta da tese de que futebol é momento, o Vasco estaria brigando ferozmente por uma vaga no G-4.

Confira os números:

– Corinthians: 26 pontos, oito vitórias, 20 gols de saldo

– Cruzeiro: 22 pontos, seis vitórias, 11 gols de saldo

– Ponte Preta: 17 pontos, cinco vitórias, cinco gols de saldo

– Atlético Mineiro: 17 pontos, cinco vitórias, um gol de saldo

– Vasco: 17 pontos, quatro vitórias, quatro gols de saldo

Lá embaixo, o que faz Maria Antonieta pensar em sair distribuindo brioches pela comunidade, o Flamengo estaria vivendo o que, na real, vive hoje o Vasco.

Vamos aos números do hipotético Z-:

20º – Goiás: sete pontos, duas vitórias, dez gols de déficit

19º – Joinville: oito pontos, duas vitórias, seis gols de déficit, oito gols marcados  

18º – Flamengo: oito pontos, duas vitórias, seis gols de déficit, nove gols marcados

17º – Avaí: nove pontos, duas vitórias, oito gols de déficit

16º – Palmeiras: nove pontos, duas vitórias, sete gols de déficit

Temporada de dúvidas

Há quem diga por aí que já começou a temporada de 2016 para os grandes clubes brasileiros.

Será?

Levir Culpi ainda não sabe se terá o contrato com o Atlético Mineiro renovado.

Oswaldo de Oliveira ainda não sabe se será mantido no comando técnico do Flamengo.

O são-paulino Milton Cruz ainda não sabe de quem será auxiliar técnico.

Jorginho ainda não sabe que campeonato o Vasco estará disputando.

O Flamengo é uma festa

A torcida rubro-negra pode festejar: Alan Patrick, Paulinho, Everton, Pará e Marcelo Cirino estão de volta.

O alegre quinteto voltou ao Ninho do Urubu nesta manhã.

Só Marcelo Cirino, em tratamento, não está treinando.

Oswaldo de Oliveira já conta com os demais para enfrentar o Goiás no domingo.