Arquivo da tag: Oswaldo de Oliveira

Dizem que Muricy vai para o Flamengo. Será?

Assim o presidente Eduardo Bandeira de Mello explicou, em entrevista ao programa Tá na Área, apresentado Bárbara Coelho e Thiago Oliveira no SporTV, por que o Flamengo demitiu Oswaldo de Oliveira a duas rodadas do final do Brasileirão:

–  Foi simplesmente o planejamento para 2016. Decidimos tentar começar o ano já com uma nova comissão técnica, um novo treinador, sem que isso represente nenhuma avaliação negativa ao trabalho do Oswaldo.

E sublinhou:

– Diria que é um processo normal.

Normalíssimo. Tanto que Oswaldo é o terceiro técnico demitido pelo Fla em 2015.

O que não parece normal é a informação que vem pipocando em portais, sites e blogues desde o começo do mês: Muricy Ramalho estaria acertado com Bandeira de Mello para assumir o comando técnico do time em 2016 se o cartola for reeleito.

Quando voltou da visita de trabalho que fez ao Barcelona no mês passado, bem impressionado com o que viu por lá, Muricy disse repetidas vezes que gostaria de voltar ao trabalho em 2016 num clube organizado, com gestão profissional e boa estrutura.

Mal comparando:

♦ Luis Enrique é o quarto treinador do Barcelona desde que Pep Guardiola assumiu a função em 2008 e foi substituído em 2012 por Tito Vilanova, que, vítima de um câncer, morreu em 2014, tendo dado o lugar um ano antes ao argentino Gerardo Martino.

♦ Se assumir ainda em dezembro, para dar largada ao planejamento da próxima temporada, Muricy seria o quarto técnico do Fla em 2014, depois de Vanderlei Luxemburgo, Cristóvão Borges e do recém demitido Oswaldo.

Oswaldo de Oliveira está deixando o Fla

Oswaldo de Oliveira: de saída

Oswaldo de Oliveira: de saída

Como não tem mais nada a fazer no Brasileirão, Oswaldo de Oliveira pode deixar o comando técnico do Flamengo ainda na manhã deste sábado.

É mais um técnico brasileiro que quer trabalhar na China.

Se acertar o desacerto com os dirigentes, Oswaldo de Oliveira terá sido o terceiro técnico do Fla no campeonato. Antes dele, por lá passaram Vanderlei Luxemburgo e Cristóvão Borges.

Neste Brasileirão, Flamengo esteve no G-4 em duas rodadas, frequentou o Z-4 em seis, ganhou apenas oito pontos nas últimas dez e, considerando somente a campanha no returno, seria o sexto colocado, graças às seis vitórias consecutivas nos primeiros dias sob o comando de Oswaldo. Na classificação geral, está em 11º lugar, com 49 pontos, 31 a menos do que o líder Corinthians, 11 a mais do que o Avaí, o melhorzinho da zona de rebaixamento.

Oswaldo provavelmente já não comandará o time domingo, na Arena da Baixada, contra o Atlético Paranaense de Cristóvão Borges.

Atualização

Todo mundo de acordo: Oswaldo de Oliveira, que tinha voltado ao Flamengo em agosto jurando amor eterno, não queria continuar e os dirigentes não queriam que ele continuasse.

Resultado: Oswaldo está oficialmente demitido.

O Flamengo sonha com Muricy Ramalho e, acordado, vai a Curitiba sob o comando de Jayme de Almeida.

Temporada de dúvidas

Há quem diga por aí que já começou a temporada de 2016 para os grandes clubes brasileiros.

Será?

Levir Culpi ainda não sabe se terá o contrato com o Atlético Mineiro renovado.

Oswaldo de Oliveira ainda não sabe se será mantido no comando técnico do Flamengo.

O são-paulino Milton Cruz ainda não sabe de quem será auxiliar técnico.

Jorginho ainda não sabe que campeonato o Vasco estará disputando.

Paulistão sem troca-troca deveria inspirar CBF

O Campeonato Paulista de 2016 terá uma novidade que deveria ser adotada pela CBF, começando pelo Brasileirão: nenhum técnico poderá trocar de clube durante a competição.

Quem pedir demissão ou for demitido deve ir procurar emprego em outra freguesia.

Se tal norma valesse no Brasileirão de 2015, Doriva não estaria no São Paulo nem teria treinado a Ponte Preta depois de sair do Vasco.

E mais: Marcelo Oliveira não teria assumido o comando do Palmeiras depois de ser demitido do Cruzeiro.

E muito mais:

♦ Vanderlei Luxemburgo não teria trabalhado no Flamengo e no Cruzeiro

♦ Oswaldo de Oliveira não teria ido para o Fla depois de perder o emprego no Palmeiras

♦ Cristóvão Borges não estaria trabalhando no Atlético Paranaense após ser despedido do Fla

♦ Guto Ferreira não estaria sofrendo na Chapecoense depois de ser dispensado pela Ponte Preta

♦ Argel Fucks não teria abandonado o Figueirense para comandar o Internacional

♦ Eduardo Baptista não teria trocado o Sport pelo Fluminense

O Flamengo é uma festa

A torcida rubro-negra pode festejar: Alan Patrick, Paulinho, Everton, Pará e Marcelo Cirino estão de volta.

O alegre quinteto voltou ao Ninho do Urubu nesta manhã.

Só Marcelo Cirino, em tratamento, não está treinando.

Oswaldo de Oliveira já conta com os demais para enfrentar o Goiás no domingo.

Benebol errou: Oswaldo pediu afastamento dos jogadores

Este blog errou feio na nota Punição de jogadores não passa por técnico do Fla, postada ontem, como fica claro no desmentido feito hoje por Oswaldo de Oliveira sobre o afastamento de Alan Patrick, Everton, Marcelo Cirino, Pará e Paulinho:

– Após conversa com o Bandeira e o Fred Luz, ficou decidido o afastamento. Eu queria puni-los. Eles erraram comigo. Partiu de mim essa punição.

Depois de assumir a responsabilidade pela punição, o técnico do Flamengo pegou leve ao falar do futuro do quinteto:

– Qualquer ser humano tem o direito de errar. Gosto deles, são excelentes meninos. Acredito  que podem voltar a nos ajudar no campeonato.

Punição de jogadores não passa por técnico do Fla

O técnico Oswaldo de Oliveira não participou da decisão de afastar da convivência com os demais colegas os cinco jogadores do Flamengo denunciados nas redes sociais por promover animada festinha no dia seguinte à derrota para o Corinthians – “num momento decisivo do campeonato”, como lamentou, com ar sério, o cartola Fred Luz ao anunciar a punição de Alan Patrick, Everton, Marcelo Cirino, Paulinho e Pará.

Fla aposta em novidade contra o Corinthians no Itaquerão

Cartolas do Flamengo estão sonhando em reforçar o elenco com os zagueiros Anderson Martins e Dedé e o meia Diego Souza em 2016, mas, obrigado a encarar a realidade imediata, o técnico Oswaldo de Oliveira se contenta com bem menos para o jogo do domingo contra o Corinthians:

Muitas vezes num jogo, em 90 minutos, pode haver um ponto fora da curva. O campeonato tem 38 partidas. O Corinthians já perdeu e o Flamengo já ganhou. Pode voltar a ocorrer. Essas coisas diferentes acontecem, e é isso que vamos buscar.

Ou seja: o técnico do Fla vai escalar o Sobrenatural de Almeida Rodrigues na esperança de vencer o jogo em Itaquera contra o líder do Brasileirão. Ainda não decidiu quem sairá do time para dar a vaga ao novo titular.

Jogos no Mané Garrincha e no Morumbi valem vaga no G-4

Um pouquinho mais de dois terços do caminho rumo ao título brasileiro de 2015 terão sido percorridos quando se encerrar em Brasília o Flamengo x Coritiba da noite desta quinta-feira, em que a vitória vale a permanência no G-4 ao anfitrião ou a fuga ao Z-4 ao visitante.

Tomado pela torcida rubro-negra, o Mané Garrincha vai registrar o recorde de público deste Brasileirão, com 67 mil ingressos vendidos antecipadamente, o que reforça o favoritismo do Flamengo, embora o lateral Pará faça questão de lembrar:

– O Coritiba está na zona de rebaixamento, mas perdeu apenas um dos últimos oito jogos.

E poderia detalhar: nas últimas três vezes que jogou fora de casa, o time de Ney Franco venceu duas e empatou uma.

Números não são problema para o Flamengo desde a chegada de Oswaldo de Oliveira, que venceu os seis jogos que disputou e tirou o time da vizinhança da zona de rebaixamento para levá-lo ao G-4, a 13 pontos do líder Corinthians, distância que pode encurtar para dez pontos no jogo das 21 horas.

Mesmo perdendo para o Coritiba, o Fla pode se manter em quarto lugar, dependendo do resultado de São Paulo x Chapecoense, mais cedo, no Morumbi.

Flamengo e São Paulo estão com 41 pontos, mas os rubro-negros têm 13 vitórias e os são-paulinos, 12.

A Libertadores já não é apenas um sonho para o Flamengo

Allan Patrick: gol abre para o Fla o caminho do G-4

Allan Patrick: gol abre para o Fla o caminho do G-4

O Sport tratou mais cedo de facilitar as coisas, perdendo para o Goiás por 1 a 0 no Serra Dourada, e assim o Flamengo teve tranquilidade no Maracanã para ir cozinhando o Cruzeiro até fazer 1 a 0, no finzinho do primeiro tempo, com um belo gol de Allan Patrick.

Na metade do segundo tempo, logo depois que Sheik teve de sair, outro golaço: Luiz Antonio fez 2 a 0 num sem-pulo de fora da área.

Estava liquidada a fatura.

A quinta vitória consecutiva, todas sob o comando de Oswaldo de Oliveira, coloca o Flamengo no G-4, com 38 pontos, como o São Paulo e o Atlético Paranaense. O Fla chegou à 12ª vitória no Brasileirão, uma a mais do que os dois.

O bicampeão Cruzeiro estacionou nos 28 pontos, um além da zona de rebaixamento.

Há na Gávea quem ainda sonhe com o título brasileiro, mas já é querer demais. O Flamengo está sete pontos atrás do Grêmio, dez do Atlético Mineiro e 13 do Corinthians.

É melhor se preocupar com os times que o seguem na briga por uma vaga na Libertadores de 2016 e não são poucos. Todos estão mais perto da vaga do que o Fla do Grêmio, terceiro colocado no campeonato.

Estão nesta briga o Sport, que desaprendeu a vencer, mas tem 33 pontos, e mais  o Inter, o Flu, o Palmeiras e o Santos, além, é claro, de Atlético Paranaense e São Paulo.