Arquivo da categoria: Histórias

Tite já tem programa para as férias

Submetido a uma série de perguntas enviadas por internautas a pedido do Estadão, Tite teve o seguinte diálogo virtual como a corintiana Lívia Karina:

– Como você vai aproveitar as férias?

– Já pedi para o pessoal da informática pegar os melhores momentos de cada jogo que a gente fez no ano. Vou ficar fazendo churrasco em casa e curtindo alguns jogos emblemáticos que a gente fez para relembrar a temporada.

Não falta muito para que Tite, ótimo meia em seus tempos de boleiro, resolva seguir como técnico o conselho que Neném Prancha dava aos goleiros:

…deve dormir com a bola. Se for casado, dorme com as duas.

Dona Rose não vai gostar.

Anúncios

Valbuena se diz ‘mais do que desapontado’ com Benzema

Valbuena, sobre Benzema: "Achei uma falta de respeito"

Valbuena, sobre Benzema: “Achei uma falta de respeito”

O que Mathieu Valbuena, meia do Lyon, conta aos repórteres Gérard Davet e Fabrice Lhomme em reportagem publicada hoje pelo jornal francês Le Monde (clique aqui  para ler) sobre a chantagem de que foi vítima para que não fossem divulgados vídeos íntimos de suas relações com a esposa não deixa nada bem o colega Karim Benzema, que teria insistido com ele para que cedesse aos chantagistas:

Durante nossas conversas, eu disse a Karim: ‘Você viu Djibril, que passou pelo mesmo em 2008’. Ele me respondeu: ‘Ele pagou?’. Eu lhe disse: ‘Sim, ele pagou’. Ele: ‘E vazou?’. Eu disse a ele que não, e ele repetiu muitas vezes que eu estava lidando com bandidos da pesada. Ele disse: ‘O vídeo é quente. Eu sei como é:  família e tudo… Deve ser difícil’. E  me disse também: ‘Se você não quer, deixe rolar, não tem problema. Depois, eu posso te apresentar ao meu amigo’. Eu fiquei mais do que desapontado. Achei uma falta de respeito. Você não pode se comportar assim com ninguém. No fim, quando estava indo embora, Karim me disse: ‘O que eu faço? Dou seu número a ele? Dou o número dele a você?’

Para tentar entender as estranhas razões do comportamento do atacante do Real Madrid, acusado formalmente por promotores franceses de ter participado da chantagem ao companheiro de seleção francesa, vale a pena ler um texto do espanhol Diego Torres publicado na edição brasileira de El País em 7 de novembro – Benzema, refém das suas origens.

Imagem do dia: Daniel Alves em família

Daniel Alves em família @1611@

Baiano de Juazeiro, o lateral Daniel Alves da Silva tem sido acompanhado nos treinos da Seleção Brasileira em Salvador por três torcedores muito queridos: Maria Lúcia, sua mãe, Domingos, seu pai, e Lucivânia, sua irmã, que amanhã estarão na Fonte Nova torcendo por ele no jogo contra o Peru. Especialmente emocionado com a presença do pai, que o levou a se interessar pelo futebol e acompanhar a Seleção desde criancinha, Daniel fez até uma promessa um tanto exagerada para um jogador que completou 32 anos no dia 6 de maio:

– Eu pretendo que ele ainda me veja jogar por muitos e muitos anos mais.

Foto: RAFAEL RIBEIRO/CBF

Lucas Lima enquadra emoção do primeiro gol

Emocionado com o primeiro gol marcado pela Seleção, Lucas Lima passou o sábado recolhendo o autógrafo de todos os companheiros do 1 a 1 com a Argentina na camisa que usou no Monumental de Núñez:

– Vou fazer um quadro para pendurar lá em casa. Sempre sonhei com esse momento. Vai ficar eternizado.

Alex volta a alegrar os palmeirenses

Alex: muitos gols e títulos com a camisa do Palmeiras

Alex: muitos gols e títulos com a camisa 10 do Palmeiras

Os palmeirenses têm hoje uma boa chance de esquecer as chateações dos últimos dias e relembrar tempos de alegria: a partir das 17 horas, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em São Paulo, Alexsandro de Souza estará autografando sua biografia.

Alexsandro de Souza, que ganhou festa oficial de despedida dos campos em 28 de março, como você pode relembrar em O adeus de um craque incomparável, publicado no mesmo dia neste blog, jogou 141 vezes, marcou 78 gols, e foi campeão da Copa do Brasil de 1998, da Libertadores da América de 1999 e do Torneio Rio-São Paulo de 2000 com a camisa 10 do Palmeiras.

Título do livro de Marcos Eduardo Neves, publicado pela Editora Planeta: Alex, a biografia. Poderia ser: Alex, o craque.

“Estamos falando de um jogador único”

“Descomunal”, “imparable”, “el mayor espectáculo del mundo”, “Neymaravilla”, “una obra de arte”, “un gol de colecionista”, “magia brasileña”.

É a imprensa espanhola falando de Neymar e do golaço que fechou a vitória do Barcelona por 3 a 0 sobre o Villarreal.

Houve até quem o chamasse, em manchete, de “Neymardinho”, alusão um tanto forçada a Ronaldinho Gaúcho, um antigo craque brasileiro que também brilhou em campos da Espanha com a camisa do Barça.

O treinador Luis Enrique sintetiza:

– Estamos falando de um jogador único, especial.