Arquivo da tag: Fonte Nova

Hoje é dia de jogo, bebê!

Concentração do Brasil @1711@@@

Em 12 jogos que já fez desde 1969 na velha e na atual Fonte Nova, a Seleção Brasileira jamais foi derrotada. Que bom!

Contados amistosos e jogos oficiais da Copa América e da Copa das Confederações, foram sete vitórias e cinco empates. Não tão bom assim, né?

Dos empates, um foi com o Peru, por 0 a 0, na Copa América de 1989. Dunga estava em campo, como volante. Que mau!

Dunga e Taffarel, nosso goleiro no 0 a 0, bem poderiam relembrar aos seus jogadores a tristeza que foi aquele 3 de julho em que pouco mais de 13 mil torcedores foram à velha Fonte Nova e passaram boa parte da noite vaiando a Seleção.

Podem relembrar também que, em rodadas seguintes, o Brasil se recuperou e acabou sendo o campeão daquela Copa América, com direito a festa diante de mais de 100 mil torcedores no Maracanã.

Afinal, a Seleção atual também precisa se recuperar do início capenga nas Eliminatórias e se instalar logo entre os primeiros aspirantes às quatro vagas que a América do Sul tem direito assegurado na Copa do Mundo de 2018.

O Brasil está em quarto lugar, com quatro pontos, à frente do Paraguai e da Colômbia apenas no número de gols, e pode até sair desta quarta rodada como vice-líder, mas também corre o risco, embora remoto, de despencar para o nono lugar.

É cedo demais para festa, festinha e demais formas de badalação, como a animada visita dos onipresentes e deslumbrados Ivete Sangalo, Léo Santana e David Brazil à concentração do Brasil na noite desta segunda-feira.

É de concentração que a Seleção anda precisando. Afinal, está em Salvador para trabalhar. E hoje é dia de trabalho duro para que a torcida faça festa na Fonte Nova.

Neymar, Lucas Lima, Hulk e companhia precisam ouvir de Dunga como foi a noite de 3 de julho de 1989 na Fonte Nova.

(As fotos foram reproduzidas das contas de Ivete Sangalo e David Brazil no Instagram)

Imagem do dia: Daniel Alves em família

Daniel Alves em família @1611@

Baiano de Juazeiro, o lateral Daniel Alves da Silva tem sido acompanhado nos treinos da Seleção Brasileira em Salvador por três torcedores muito queridos: Maria Lúcia, sua mãe, Domingos, seu pai, e Lucivânia, sua irmã, que amanhã estarão na Fonte Nova torcendo por ele no jogo contra o Peru. Especialmente emocionado com a presença do pai, que o levou a se interessar pelo futebol e acompanhar a Seleção desde criancinha, Daniel fez até uma promessa um tanto exagerada para um jogador que completou 32 anos no dia 6 de maio:

– Eu pretendo que ele ainda me veja jogar por muitos e muitos anos mais.

Foto: RAFAEL RIBEIRO/CBF

Brasil tem de ser mal-agradecido com o Peru

Pelas próprias forças, o Brasil sairia da terceira rodada com o quinto lugar nas Eliminatórias Sul-Americanas, posição que nos obrigaria ao esforço na repescagem, contra uma seleção da Oceania, para conseguir vaga na Copa do Mundo de 2018.

Graças à vitória por 1 a 0 do Peru sobre o Paraguai, já na madrugada brasileira deste sábado, a Seleção subiu para o quarto lugar e, assim, estaria classificada para a Copa.

Não é hora, porém, de gratidão aos peruanos.

Na terça-feira, 17, o Brasil receberá o Peru na Fonte Nova e precisa vencer, de preferência por uma boa diferença de gols, para fechar o ano na zona de classificação para a Copa na Rússia – talvez até um degrau acima da posição atual.

Futebol inconstante à parte, mais ruim do que inconstante, a Seleção de Dunga se deu bem com os resultados da terceira rodada. O jogo da quarta rodada, em Salvador, é a oportunidade de sair definitivamente da zona de sufoco.

Hoje, é esta a classificação das seleções sul-americanas:

  1º – Equador – 9 pontos

  2º – Chile – 7 pontos

  3º – Uruguai – 6 pontos

  4º – Brasil – 4 pontos

  5º – Paraguai – 4 pontos

  6º – Colômbia – 4 pontos

  7º – Bolívia – 3 pontos

      – Peru – 3 pontos

  9º – Argentina – 2 pontos

10º – Venezuela – 0 ponto

O Equador, que visitará a inofensiva Venezuela na quarta rodada, deve manter os 100% de aproveitamento.

O Paraguai vai receber a Bolívia e provavelmente chegará a 7 pontos.

A Argentina jogará a vida contra a Colômbia em Barranquilla. O empate seria um bom resultado – para o Brasil!

O Uruguai receberá o Chile num confronto de prognóstico muito difícil.

Quando as Eliminatórias voltarem, em fevereiro, teremos fortíssimas emoções logo na quinta rodada: Chile x Argentina e Brasil x Uruguai.

Um duelo particular na Copa do Nordeste

Magno Alves e Kieza colagemNa final da Copa do Nordeste, Magno Alves e Kieza disputam artilhariaImagem: Beneclick

O baiano Magno Alves de Araújo começou no Ratrans Esporte Clube, de São Sebastião do Passé, perambulou pelo interior de São Paulo, apareceu para o resto do Brasil no Criciúma, tornou-se realmente conhecido no Fluminense, ganhou dinheiro na Coreia do Sul, no Japão, na Arábia Saudita e no Qatar, jogou também pelo Atlético Mineiro e pelo Sport e chegou a vestir a camisa da Seleção na Copa das Confederações de 2001.

Depois de correr tanto pelo mundo afora, sem jamais ter recebido um cartão vermelho, defende o Ceará desde 2012 e hoje, aos 39 anos, estará mais um vez na Fonte Nova para o primeiro dos dois jogos com o Bahia que valem o título da Copa Nordeste de 2015.

Welker Marcal Almeida, o capixaba Kieza, foi revelado pelo Serra, transferiu-se para a Desportiva, saiu do Espírito Santo para jogar no Americano, defendeu também o Fluminense, o Cruzeiro, a Ponte Preta, o Náutico, andou pelos Emirados Árabes e pela China e está há quase um ano no Bahia.

Às 22 horas, diante de 41.500 torcedores que já comprar ingresso, entrará no campo da Fonte Nova para defender a invencibilidade do Bahia e garantir a vantagem para o segundo jogo da decisão da Copa do Nordeste, na semana que vem, em Fortaleza.

Magno Alves e Kieza, símbolos do futebol globalizado, travam nos dois jogos da final nordestina um duelo particular: cada um com cinco gols até agora, querem ultrapassar o artilheiro da competição, o maranhense Max Brendon, que defende o América de Natal e já marcou seis vezes.