Arquivo da tag: Atlético Mineiro

Libertadores: a história favorece gaúchos e mineiros

Corinthians, São Paulo e Palmeiras, juntos, vão disputar a Libertadores pela terceira vez.

A primeira foi em 2006. O campeão foi um gaúcho: o Internacional, que venceu o São Paulo nas finais.

A segunda foi em 2013. O campeão foi um mineiro: o Atlético, que venceu o paraguaio Olimpia na final, tendo antes eliminado o São Paulo nas oitavas de final.

Mineiros e gaúchos esperam que a história se repita em 2016.

Anúncios

É o fim

Vascaínos choram no Couto Pereira @0612@

Encerra-se assim o domingo:

♦ Em vários jogos, antes que a bola começasse a rolar de verdade, os jogadores cruzaram os braços pedindo a renúncia do presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, que espertamente está de licença.

♦ Nunca houve campeão como o Corinthians desde que o Brasileirão dos pontos corridos é disputado por 20 times.

♦ O Atlético Mineiro é o vice-campeão de 2015, repetindo o que fizera em 1977, 1980, 1999 e 2012.

♦ O São Paulo vai disputar a Libertadores de 2016, direito que Corinthians, Atlético Mineiro e Grêmio já tinham assegurado no Brasileirão e o Palmeiras na Copa do Brasil.

♦ Figueirense, Vasco e Goiás se juntam ao Joinville para disputar em 2016 a Segundona.

♦ Eurico Miranda está de mudança para a Sibéria.

Tite e Joel provam que o futebol brasileiro está mudando?

Tite: até o fim

Tite: do começo ao fim

Tite começou e vai terminar o Brasileirão no comando técnico do Corinthians.

É uma exceção absoluta.

Não, não. É uma exceção relativa.

O São Paulo também começou sob o comando de Milton Cruz e tudo indica que sob o comando de Milton Cruz irá até o fim. Acontece que, entre um e outro Milton, lá estiveram Juan Carlos Osorio e Doriva.

O Corinthians é mesmo uma gloriosa exceção. Todos os outros 19 times mudaram de treinador pelo menos uma vez – como o Atlético Mineiro, vice-líder, está mudando às vésperas da penúltima rodada e o Avaí, sócio do Z-4, mudou após a 34ª rodada.

O Goiás é o recordista: foi comandado por Hélio dos Anjos, Julinho Camargo, Arthur Neto e Danny Sergio.

Joel: sem chance

Joel: sem chance

Entre os treineiros, ninguém mudou tanto quanto Doriva, que começou no Vasco, foi para a Ponte Preta, mudou-se para o São Paulo e agora está desempregado.

Tantas vagas foram abertas durante a temporada, mas desta vez Joel Santana não conseguiu uma boquinha sequer!!!

Pode-se dizer que o futebol brasileiro está mudando?

Chorando, Levir sai do Atlético

Levir se despede: "Até breve"

Levir Culpi se despede : “Até breve”

Campeão da Copa do Brasil há exatamente um ano e na briga para garantir o vice-campeonato brasileiro de 2015, Levir Culpi confirmou, há pouquinho, o que estava ficando cada vez mais óbvio nos últimos dias: não é mais o treinador do Atlético Mineiro. Nem sequer irá a Porto Alegre para dirigir o time no jogo de domingo contra o Grêmio.

– A diretoria chegou à conclusão de que não deveríamos seguir nosso trabalho – comunicou Levir aos repórteres que cobrem o dia a dia do Atlético.

Emocionado, Levir chegou a chorar durante a entrevista de despedida, em que revelou aos repórteres um desejo muito pessoal:

– No fundo, no fundo… eu gostaria que vocês falassem: ‘Você é um cara legal’. Pronto. É isso. Até breve.

O que se diz aqui e ali sobre o Atlético

Muricy Ramalho não se cansa de dizer que não negocia com clube que tem técnico empregado.

Em Belo Horizonte, porém, se diz que o Atlético Mineiro não tem problema em negociar com representantes de técnico desempregado.

Levir Culpi desconfia de que vai ter de procurar novo emprego em 2016.

E acha uma burrice que não lhe tenham dito isso antes.

Levir continua sem saber se sai ou se fica

Levir Culpi, que comandou o Cerezo Osaka por seis temporadas antes de voltar para o Atlético Mineiro, lamenta a indefinição sobre a renovação do contrato que vence no final de dezembro e anda com saudades do Oriente:

– Lá no Japão, um mês antes já sabia se eu ia ficar ou não.

Aos repórteres que, depois do 2 a 2 de ontem com o Goiás, queriam saber como vão ficar as coisas, respondeu perguntando:

– Sabem quantas pessoas estão interessadas no meu lugar? Muitas. Sabem quantas estão ligando para o presidente neste momento?

Alguns dirigentes do Atlético querem que Levir continue, outros querem defenestrá-lo.