Arquivo da tag: Avaí

Foi no primeiro turno que se decidiu (quase) tudo

Os seis times com pior campanha neste Brasileirão, quaisquer que sejam os resultados da última rodada, são exatamente os que fecharam o primeiro turno na rabeira. Só muda a ordem de classificação entre eles.

Hoje, o fundão está assim desenhado:

15° – Coritiba: 43 pontos, 11 vitórias

16° – Avaí: 41 pontos, 11vitórias

17º – Figueirense: 40 pontos, 10 vitórias

18º – Vasco: 40 pontos, 10 vitórias

19º – Goiás: 38 pontos, 10 vitórias

20º – Joinville: 31 pontos, 7 vitórias

O primeiro turno acabou assim:

15° – Figueirense: 20 pontos, 5 vitórias

16° – Avaí: 20 pontos, 5 vitórias

17º – Goiás: 19 pontos, 4 vitórias

18º – Coritiba: 18 pontos, 4 vitórias

19º – Joinville: 16 pontos, 4 vitórias

20º – Vasco: 13 pontos, 3 vitórias

Nem todos foram tão mal no returno, porém.  Contando apenas os seus 18 jogos, o Vasco é o oitavo colocado, com 27 pontos; o Coritiba é o 12º, com 25; e o Avaí é o 13º, com 21.

Antes que a bole role amanhã, os times de pior campanha no segundo turno são:

15° – Figueirense: 20 pontos, 5 vitórias

16º – Goiás: 19 pontos, 6 vitórias

17° – Palmeiras: 19 pontos, 5 vitórias

18º – Chapecoense: 19 pontos, 4 vitórias

19º – Joinville: 15 pontos, 3 vitórias

20º – Fluminense: 14 pontos, 4 vitórias

Duas observações:

♦ O Figueirense está fazendo uma campanha tão equilibrada quanto o campeão Corinthians – repetindo no returno o número de pontos e de vitórias que obteve no turno.

♦ O que salva o Fluminense do rebaixamento é a campanha no primeiro turno – com 33 pontos e dez vitórias, Fred e companhia estavam no G-4.

Anúncios

Tite e Joel provam que o futebol brasileiro está mudando?

Tite: até o fim

Tite: do começo ao fim

Tite começou e vai terminar o Brasileirão no comando técnico do Corinthians.

É uma exceção absoluta.

Não, não. É uma exceção relativa.

O São Paulo também começou sob o comando de Milton Cruz e tudo indica que sob o comando de Milton Cruz irá até o fim. Acontece que, entre um e outro Milton, lá estiveram Juan Carlos Osorio e Doriva.

O Corinthians é mesmo uma gloriosa exceção. Todos os outros 19 times mudaram de treinador pelo menos uma vez – como o Atlético Mineiro, vice-líder, está mudando às vésperas da penúltima rodada e o Avaí, sócio do Z-4, mudou após a 34ª rodada.

O Goiás é o recordista: foi comandado por Hélio dos Anjos, Julinho Camargo, Arthur Neto e Danny Sergio.

Joel: sem chance

Joel: sem chance

Entre os treineiros, ninguém mudou tanto quanto Doriva, que começou no Vasco, foi para a Ponte Preta, mudou-se para o São Paulo e agora está desempregado.

Tantas vagas foram abertas durante a temporada, mas desta vez Joel Santana não conseguiu uma boquinha sequer!!!

Pode-se dizer que o futebol brasileiro está mudando?

Mais Nordeste na Série A, mais Sul na Série B

Será outra a geografia do futebol brasileiro em 2016:

♦ O Nordeste ampliará a participação na Série A, com a chegada do Vitória e do Santa Cruz para fazer companhia ao Sport, e perderá espaço na Série B, com a queda do ABC para a Série C, que também pode receber o Ceará.

♦ O Sul terá menor presença na Série A com a queda do Joinville e, no mínimo, mais um time – o Avaí, o Figueirense ou o Coritiba. Em compensação, hoje representado apenas por Paraná e Criciúma na Série B, aumentará a bancada com os dois ou três rebaixados da A e mais o Londrina e o Brasil de Pelotas, promovidos da C.

Avaí demite Gilson Kleina após 34ª rodada

Gilson Kleina formava com Tite e Levir Culpi o trio de treinadores no comando de um mesmo time desde a primeira rodada do Brasileirão.

Formava.

Gilson Kleina foi demitido ontem pelo Avaí, primeiro time acima do Z-4, com 35 pontos, um a mais do que o Goiás, o primeiro dos quatro rebaixados

É o segundo técnico demitido após a 34ª rodada. Faltam quatro para acabar o Brasileirão.

Em busca da salvação, Vasco quer jogar em São Januário

Para os corintianos, tudo é festa e o ideal seria jogar  no Maracanã ou no Engenhão, mas, pensando na própria sobrevivência,  o Vasco quer receber o campeão brasileiro em São Januário. O jogo do dia 19 é crucial na luta para escapar ao reixamento,  sonho  que o técnico Jorginho toca com confiança e, ainda muito difícil, se tornou possível depois dos últimos resultados, especialmente os 2 a 0 deste domingo sobre o Palmeiras.

Os baixos da tabela de classificação e a ordem dos próximos adversários (verde = em casa; vermelho = fora) mostram a situação dos seis candidatos ao rebaixamento. É difícil ao Vasco, tendo escapado da lanterna ao vencer no Allianz Parque, escapar também do rebaixamento para a Segundona:

15º – Figueirense – 36 pontos – Ponte Preta, Chapecoense, São Paulo, Fluminense

16º – Avaí – 35 pontos – Joinville, Fluminense, Ponte Preta, Corinthians

17º – Goiás – 34 pontos – Coritiba, Atlético Mineiro, Chapecoense, São Paulo

18º – Coritiba – 34 pontos – Goiás, Santos, Palmeiras, Vasco

19º – Vasco – 33 pontos – Corinthians, Joinville, Santos, Coritiba

20º – Joinville – 31 pontos – Avaí, Vasco, Cruzeiro, Grêmio

Nenê:

Nenê: “Seria melhor se o Corinthians já tivesse conquistado o título”

Nenê, destaque da campanha de recuperação do Vasco depois do início desastroso no campeonato, tem razão ao analisar o jogo contra Corinthians:

– É claro que seria melhor para nós se o Corinthians já tivesse conquistado o título, mas seria difícil de qualquer forma. Agora, será mais complicado.

Jorginho, no entanto, é movido pela fé:

– Não faz diferença.  O Corinthians sempre é uma equipe perigosíssima. O que faz diferença é que vamos jogar na nossa casa. O mais importante é que voltamos a jogar bem, voltamos a fazer gol com a bola rolando e vamos voltar para nossa casa. Temos que lotar São Januário e eles têm de se sentir incomodados.

Céticos pela própria natureza, os matemáticos escancaram em números as dificuldades vascaínas, mesmo registrando uma enorme diferença nas expectativas pessimistas em relação à semana anterior.

Confira a taxa de risco dos seis times que brigam para escapar do rebaixamento, segundo os cálculos atualizados dos principais sites de previsão matemática que analisam o Campeonato Brasileiro (e, se quiser relembrar os números da semana passada, releia a nota O Vasco está quase lá. De novo.):

Chance de gol 

Joinville – 93.3 %

Vasco – 91.1 %

Coritiba – 72.3 %

Goiás – 53.3 %

Avaí – 64.4 %

Figueirense – 25.6 %

Departamento de Matemática da UFMG 

Joinville – 94.1

Vasco – 85.3

Coritiba – 65.4%

Avaí – 63.6%

Goiás – 59.5%

Figueirense – 32%

Infobola

Joinville – 94%

Vasco  – 84%

Coritiba – 69%

Goiás – 60%

Avaí – 54%

Figueirense – 39%

As contas não abalam a confiança de Zinho, assistente técnico de Jorginho:

– Respeito muito os matemáticos, mas, nos últimos anos, nem sempre as contas estão batendo.

O Vasco está quase lá. De novo.

Edmundo, no Instagram: "Meu coração está assim"

Edmundo, no Instagram: “Meu coração está assim”

Para desespero de nossa copeira Maria Antonieta, que andava tirando onda de matemática nos últimos dias e nem sequer veio trabalhar hoje, embora estivesse na escala do feriadão, o glorioso Vasco de outras e antigas jornadas está praticamente garantido na Segundona em 2016, repetindo os feitos de 2009 e 20014.

Depois da 33ª rodada, em que o Goiás foi o único dos ameaçados a vencer o seu jogo, derrotando o Internacional de virada por 2 a 1 no Serra Dourada, ficaram assim os índices de risco de cada um dos seis candidatos a disputar a Segunda Divisão na próxima temporada, segundo os cálculos dos principais sites de previsão matemática que analisam, a cada rodada, o andamento do Campeonato Brasileiro:

Chance de gol 

Vasco – 98.7 %

Joinville – 94.1 %

Coritiba – 77.1 %

Goiás – 44.9 %

Avaí – 64.4 %

Figueirense – 19.3 %

Departamento de Matemática da UFMG 

Vasco – 96.8%

Joinville – 92.7%

Coritiba – 65.7%

Avaí – 58.1%

Goiás – 56.3%

Figueirense – 28.5%

Infobola

Vasco  – 96%

Joinville – 92%

Coritiba – 70%

Goiás – 58%

Avaí – 52%

Figueirense – 28%

Mais triste do que nossa Maria Antonieta nem Edmundo, que postou a desolação, devidamente ilustrada, em sua conta no Instagram:

Meu coração está assim !! Mas eu ainda acredito.

A Sibéria é logo ali

Eurico na Sibéria @2610@

Invicto há nove rodadas, com quatro vitórias e cinco empates da 24ª à 32ª rodada, o Vasco continua à beira do rebaixamento segundo os sites de análise e previsão matemática.

É cada vez maior a probabilidade de Eurico Miranda se mudar para a Sibéria em 2016, conforme prometeu fazer se o Vasco for para a Segundona: de 95,7% , segundo o site Chance de Gol ; de 89%, segundo o Infobola ; de 90.1, segundo o Departamento de Matemática da UFMG.

Os demais fortes candidatos ao rebaixamento, segundo os três sites:

 Infobola

Joinville – 89%

Goiás   – 77%

Coritiba – 61%

Avaí    – 47%

Figueirense – 32%

 Departamento de Matemática da UFMG

Joinville – 87.4%

Goiás   – 78.7%

Coritiba – 60.6

Avaí    – 51.2%

Figueirense – 27.8%

 Chance de Gol

Joinville – 89.7%

Goiás   – 69.6%

Coritiba – 65.7%

Avaí – 57.7%

Figueirense – 20.2%

Indignada com a situação do Vasco, nossa copeira Maria Antonieta quer mandar de presente natalino para Eurico uma coleção de camisetas, estilo regata, para que ele use em seus passeios siberianos depois do Ano Novo.

(A imagem do encasacado Eurico Miranda, que evidentemente ainda não recebeu o presente da vascaína Maria Antonieta, é criação do site Guerreiros da Colina)