Arquivo diário: 20 de novembro de 2015

Bota é campeão e vai fazer festa com Maitê

Num campinho ruim de doer, vinte anos depois de ter sido verdadeiramente campeão brasileiro, o Botafogo acaba de se sagrar antecipadamente campeão da Série B de 2015 ao derrotar o ABC por 2 a 1.

Foi no Mané Garrincha, em Brasília. A festa será sábado que vem no Nilton Santos, o Engenhão,  na partida contra o América Mineiro.

Maitê Proença estará lá – ainda não se sabe com que traje.

Bilheteria: jogos de maior público têm Coritiba ou Joinville

O lanterninha Joinville já está quase lá, o Coritiba corre sério risco de lhe fazer companhia na Segundona em 2016.

E não é que cada um deles participou de dois dos quatro jogos de maior público neste Brasileirão?

Veja só:

♦ 17 de setembro, no Mané Garrincha: Flamengo 0 x 2 Coritiba – 67.011 pagantes

♦ 12 de julho, no Morumbi: São Paulo 3 x 1 Coritiba – 59.482 pagantes

♦ 28 de junho, no Mineirão: Atlético Mineiro 1 x 0 Joinville – 55.987 pagantes

♦ 4 de outubro, no Maracanã: Flamengo 2 x 0 Joinville – 52.462 pagantes

A média de público deste Campeonato Brasileiro é de pouco mais de 17 mil pagantes por jogo.

Oração de um vascaíno a esta altura do Brasileirão

Meu amigo Carlos Moraes, corintiano de uma espécie que só brota no Pampa Gaúcho, me mandou hoje um carinhoso e-mail com a indisfarçada preocupação de me consolar antecipadamente pelas agruras que, mais uma vez, aguardam o Vasco ao fim da temporada futebolística:

Pois, companheiro, ontem, quando o São Paulo arremeteu, comecei a torcer pelo Vasco. Se bem que isso de títulos nem faz parte da nossa essência. Para provar, te mando essa rezinha que fiz para um livro sobre os 100 anos do Timão.

E anexou a Oração dos 100 anos, como se o estilo refinado e a afinidade com os céus pudessem servir de consolo a um vascaíno a esta altura do Brasileirão:

Ao terminar este livro e esta parte da história, queremos Te pedir, Senhor, alguma coisa grande e preciosa para este segundo século de Corinthians.

Mas nós não vamos Te pedir tanto isso de títulos, vitórias, copas e honrarias.

        Cem anos de Corinthians já nos ensinaram que isso não é o mais importante.

     Nós hoje só queríamos Te pedir o mais importante: que o Corinthians continue para sempre sendo o que tem sido em nossas vidas: simplesmente o Corinthians, esta misteriosa fraternidade que nos une, esta inesgotável fidelidade que tudo enfrenta, este sonho que não se explica, feito que é de várzea e esperança.

        Isso te pedimos pela força de São Jorge, nosso padroeiro, em memória de Elisa, nossa madrinha, e em nome dos milhões de devotos e mártires anônimos   que, movidos a fé e sanduíche de pernil, pelos tempos vindouros hão de continuar lotando os estádios com seus cantos e bandeiras em busca de uma coisa maior e mais luminosa que eles nem sabem direito o que é, mas que neste mundo não hesitam em chamar: Corinthians.

Amém.

Se este vascaíno tivesse a fé que move o corintiano Carlos Moraes, rezaria simplesmente:

Livrai-nos da Segundona, Senhor.

Amém.

Santos dá passagem ao São Paulo no G-4

Depois de 12 vitórias consecutivas na Vila Belmiro, o Santos não conseguiu sair do 0 a 0 com o Flamengo ontem à noite, num momento decisivo para suas pretensões de fechar o Brasileirão no G-4 e, assim, se garantir na Libertadores de 2016, independentemente dos resultados das finais da Copa do Brasil com o Palmeiras.

Segundo os cálculos do matemático Tristão Garcia, em seu site Infobola, o Corinthians e o Atlético Mineirão já estão garantidos na Libertadores, o Grêmio tem 99% de chances de conquistar a terceira vaga e três times brigam pela quarta:

♦ São Paulo, que venceu o Atlético Mineiro por 4 a 2, com 53% de chances

♦ Santos, com  26% após o empate na Vila

♦ Internacional, que perdeu para a Chapecoense por 1 a 0, com 13%

A briga para escapar ao rebaixamento tem três times na faixa de altíssimo risco e ainda inclui o Fluminense, com apenas 1%, mas obrigado a fazer força contra o Avaí e o Figueirense nas rodadas finais do Brasileirão.

20º – Joinville: 31 pontos – 7 vitórias – 99% de risco

19º – Vasco: 34 pontos – 8 vitórias – 94% de risco

18º – Goiás: 34 pontos – 9  vitórias  – 94% de risco

17º – Coritiba: 37 pontos – 9 vitórias – 50% de risco

16º – Avaí: 38 pontos – 10  vitórias – 45% de risco

15º – Figueirense: 39 pontos – 10 vitórias – 17% de risco

14º – Fluminense: 43 pontos -13 vitórias – 1% de risco

Ralf será o terceiro brasileiro a levantar a taça de campeão

Ralf: capitão - Foto: Twitter/Corinthians

Ralf: capitão – Foto: Twitter

 volante Ralf, que completou no 1 a 1 com o Vasco o 350º jogo pelo Corinthians, será o capitão contra o São Paulo e, portanto, vai levantar a taça de campeão brasileiro no Itaquerão.

Ralf será o terceiro capitão brasileiro do Corinthians campeão, depois de Neto, em 1990, e Alessandro, em  2011.

Em 1998, o paraguaio Gamarra levantou a taça; em 1999, o colombiano Rincón; em 2005, o argentino Tévez.

O que Ralf ainda não sabe é se continuará no Corinthians em 2016. Bem que ele quer, mas os dirigentes estão jogando duro nas negociações para renovar o contrato.