Arquivo da tag: Eliminatórias

Rapaziada da Seleção chega em alta

Vai se apresentar em alta o quarteto ofensivo convocado por Dunga para enfrentar a Argentina e o Peru pelas Eliminatórias.

Neymar, Hulk e Willian brilharam e fizeram gol nos jogos do meio de semana pela Liga dos Campeões da Europa, e Douglas Costa foi um dos destaques dos 4 a 0 impostos pelo líder Bayern ao Stuttgart neste sábado pelo Campeonato Alemão, com direito a gol e assistência.

Desta vez, Lucas não foi chamado, mas também ele brilhou neste sábado. Entrou somente aos 18 minutos do segundo tempo de PSG 5 x 0 Toulouse, pelo Campeonato Francês,  mas ainda fez um gol e criou a jogada de outro.

O Joinville que se cuide. Amanhã, o santista Ricardo Oliveira vai ter de mostrar serviço em Santa Catarina.

O Brasil é todo Barça

Neymar: hoje e Barça; semana que vem, Brasil

Neymar: hoje é Barça; semana que vem, Seleção Brasileira

A vitória no Camp Nou praticamente selará a classificação para as oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa e pode até garanti-la matematicamente, dependendo do resultado de Roma x Bayer Leverkusen, mas o Barcelona de Neymar não jogará apenas pelo resultado diante do BATE Borisov.

É o que deixa muito claro o treinador Luis Enrique:

– Como atuais campeões, temos de enviar uma mensagem de que estamos preparados para seguir em frente. O objetivo é a classificação e depois o primeiro lugar do grupo.

Na entrevista coletiva sobre o jogo das 17h45 (horário de Brasília) desta quarta-feira, um jornalista quis saber do treinador do Barça o que ele pede aos jogadores quando não pode contar com Messi em campo. Bate-pronto do meia de outros tempos:

– Peço-lhes sempre o mesmo: o máximo.

Hoje, o máximo do Barcelona é Neymar, como reconhece o zagueiro Thomas :

– É claro que sentimos a falta de Messi, é o melhor jogador do mundo, mas Neymar deu um passo em frente e, nos últimos jogos, tem sido muito importante e decisivo para nós. Neste momento, é essencial.

Luís Enrique deve concordar com o belga Vermaelen, tanto que há poucos dias fez questão de reconhecer:

– Neymar é único em todos os aspectos. Ele nos dá gols, assistências, trabalho defensivo… e vai continuar crescendo ainda mais.

O confronto de hoje com o BATE Borisov será o penúltimo compromisso do craque brasileiro pelo Barcelona antes de se reapresentar à Seleção para os jogos contra a Argentina e o Peru pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2018.

O Brasil é todo Barça – ou melhor, é todo Neymar.

Ricardo Oliveira faz a diferença

Do dia 13 até ontem, 28 de outubro, Ricardo Oliveira participou de cinco jogos: Brasil 3 x 1 Venezuela, pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo; Santos 3 x 1 Goiás e Figueirense 0 x 0 Santos, pelo Brasileirão; São Paulo 1 x 3 Santos e Santos 3 x 1 São Paulo, pela Copa do Brasil.

Marcou seis gols.

E dê-se ao artilheiro santista um duplo desconto: contra o Figueirense, o único dos cinco jogos em que passou em branco, entrou em campo aos 25 minutos do segundo tempo; contra a Venezuela, foi substituído por Hulk aos 35 do segundo tempo.

No mesmo período, o São Paulo de Luis Fabiano, Alan Kardec e Alexandre Pato também jogou cinco vezes: perdeu por 2 a 0 para o Fluminense, empatou por 2 a 2 com o Vasco e venceu o Coritiba por 2 a 1, pelo Brasileirão; e perdeu duas vezes para o Santos por 3 a 1 na Copa do Brasil.

Marcou seis gols, portanto.

Isso talvez explique alguma coisa sobre a eliminação do Tricolor nas semifinais da Copa do Brasil e o quinto lugar no Brasileirão, uma posição atrás do Santos.

Seleção não terá Neymar

O Tribunal Arbitral do Esporte negou hoje o pedido da CBF para livrar Neymar de cumprir nos jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 a suspensão que lhe foi imposta na Copa América.

Portanto, o Brasil enfrentará o Chile, no dia 8, e a Venezuela, no dia 13, sem sua maior estrela.

Seleção viaja em bandos para estreia nas Eliminatórias

Daqui a uma semana, exatamente no dia 8, o Brasil estreará nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 enfrentando em Santiago a seleção do Chile, campeã da América do Sul.

Dunga e companheiros da comissão técnica embarcarão para a capital chilena na tarde do domingo, dia 3.

Os goleiros Jefferson, que jogará amanhã pelo Botafogo no Maranhão, e Alison, que defenderá o Internacional no sábado contra o Sport em Porto Alegre, viajarão com a comissão técnica.

Os corintianos Gil, Elias e Renato Augusto, os santistas Lucas Lima e Ricardo Oliveira, o gremista Marcelo Grohe, que têm jogos pelo Brasileirão no domingo, e os 14 jogadores que atuam no futebol europeu vão chegar a Santiago durante a segunda-feira, de um em um ou em pequenos bandos.

Ainda suspenso pela Fifa & Conmebol, Neymar pode até aparecer, dependendo do que decida o Tribunal Arbitral de Esporte, talvez amanhã, e da boa vontade posterior do Barcelona. Se for  ao Chile, nem ele sabe quando.

Adivinhe quem não vai de jeito nenhum. É a única certeza da Seleção pentacampeã mundial às vésperas de começar a disputa por uma vaga na próxima Copa.

Alexis Sánchez já não preocupa os chilenos

Alexis Sánchez, convocado por Jorge Sampaoli para os jogos do Chile contra o Brasil, no dia 5 de outubro em Santiago, e o Peru, dia 13 em Lima, ambos pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2018, deslanchou de vez e marcou todos os gols do Manchester United na vitória deste sábado sobre o Sunderland.

Os 3 a 0 dão a liderança do Campeonato Inglês ao Manchester e encerram as preocupações dos chilenos com a aparente má forma de seu principal atacante, que ainda não havia marcado nenhum gol nesta temporada.

Não era isso que alguns argentinos queriam?

Messi não jogará contra o Equador, no dia 8 de outubro, nem contra o Paraguai, no dia 13, os dois primeiros compromissos da seleção argentina nas Eliminatórias da Copa do Mundo, e muito provavelmente também não poderá enfrentar o Brasil em 12 de novembro.

Logo nos primeiros minutos de Barcelona 2 x 1 Las Palmas,  Messi se contundiu ao dividir uma bola com zagueiro Bigas, tendo rompido um dos ligamentos do joelho esquerdo e vai ficar um bom tempo afastado dos campos.

Assim, será feita a vontade de parte da torcida e da mídia argentinas que não quer Messi na seleção.

Vamos ver se o esdrúxulo desejo se manterá após os primeiros resultados da seleção argentina nas Eliminatórias.

O momento é de Ricardo Oliveira. E o futuro?

Ricardo Oliveira @249@                                     Ricardo Oliveira: artilheiro do Brasil volta à Seleção

Aos 35 anos, completados no dia 6 de maio, o santista Ricardo Oliveira está de volta à Seleção, chamado há pouco por Dunga para substituir Roberto Firmino, que tria se contundido nos poucos minutos que jogou no Liverpool 1 x 1 Norwich City da sexta rodada do Campeonato Inglês.

Se futebol é momento, como pregam tantos, Ricardo Oliveira é o homem certo para o Brasil que vai estrear nas Eliminatórias contra o Chile em Santiago e, em seguida, pegará a Venezuela em Fortaleza.

Artilheiro disparado do Campeonato Brasileiro, com 17 gols, em ótima forma física e técnica, nada deslumbrado, Ricardo Oliveira certamente contribuirá agora com a Seleção que já defendeu sob o comando de Carlos Alberto Parreira na Copa América de 2004 e na Copa das Confederações de 2005, tendo ficado de fora da Copa do Mundo de 2006 por ter se lesionado pouco antes da convocação.

Com a camisa do Santos, ele foi o artilheiro da Libertadores de 2003, do Paulistão deste ano e quase certamente será do Brasileirão, pois tem seis gols a mais do que o vice-artilheiro Jádson. Deve fechar a temporada repetindo o feito único de um jogador santista na história do futebol, um certo Pelé, artilheiro das três competições – em doses bem mais elevadas (11 vezes do Paulistão, quatro do Campeonato Brasileiro, então disputado como Taça Brasil, e uma da Libertadores).

Pelé é de outro mundo, a gente sabe. No mundo dos meramente mortais, Ricardo Oliveira está com a bola toda.

Só não pode ser encarregado da cobrança de pênaltis, fardo que ontem finalmente transferiu ao garoto Gabigol na vitória do Santos por 1 a 0 sobre o Figueirense pela Copa do Brasil.

Se pensarmos que o Brasil tem de se classificar para a Copa da Rússia e simultaneamente montar um time minimamente capaz de brigar pelo sexto título mundial, o goleador Ricardo Oliveira talvez já tenha passado do ponto. Afinal, terá 38 anos em 2018.

Chilenos se preocupam com time que vai enfrentar o Brasil

Sampaoli: primeiras convocações para o jogo contra o Brasil

Sampaoli: primeiras convocações para o jogo contra o Brasil

O temeroso respeito com que a nossa mídia vem tratando a seleção chilena, campeã da Copa América e primeira adversária do Brasil nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, não é suficiente para tranquilizar os coleguinhas de lá.

Em seguida à convocação de 16 dos 23 jogadores escolhidos por Jorge Sampaoli para os jogos contra o Brasil, no dia 5 de outubro em Santiago, e o Peru, dia 13 em Lima, pipocaram na mídia chilena as primeiras preocupações, detalhadas na edição de hoje do jornal La Tercera:

♦ O goleiro Claudio Bravo, capitão da seleção, está voltando aos treinamentos no Barcelona depois da lesão muscular que sofreu no começo do mês.

♦ O lateral Mauricio Islas, contratado em agosto, participou até agora de apenas dois jogos do Olympique de Marselha.

♦ O meia/atacante Alexis Sánchez começou muito tarde a preparação para a temporada  e ainda não marcou nenhum golzinho pelo Arsenal em seis rodadas do Campeonato Inglês e uma da Liga dos Campeões da Europa.

♦ O volante Arturo Vidal, mais cara contratação do futebol alemão na temporada, vem sofrendo com as críticas frequentes de torcedores e antigos ídolos do Bayern.

♦O meia Jorge Valdivia foi parar no Al-Wahda, dos Emirados Árabes, e até agora jogou  90 minutos, um exagero para os padrões valdivianos.

Em meio a tantas preocupações, os chilenos lamentam também a ausência de Charles Aránguiz, o volante do Bayer Leverskusen  que ainda se recupera de uma cirurgia no tendão de Aquiles.

Em compensação, comemoram a boa fase do zagueiro Gary Medel, destaque da Internazionale, que lidera o Campeonato Italiano com 100% de aproveitamento e sofreu apenas um gol em cinco rodadas.

Pequenas alegrias à parte, lá e cá, a mídia vive de preocupações.

Ainda bem que Dunga não é mais aquele

Dunga 179@@O gaúcho Carlos Caetano Bledorn Verri foi um volante com recursos técnicos que muita gente não reconhece e é uma pessoa mais bem humorada no dia a dia do que muita gente acha. Nunca teve, porém, jogo de cintura – nem no campo nem na vida. Talvez por isso muitos confundam com dureza o que é apenas falta de malemolência.

De Dunga, como é conhecido o atual treinador da Seleção, não se esperem grandes surpresas, principalmente na escolha dos jogadores para uma competição oficial.

Era assim, mas parece que Dunga não é mais aquele. Que bom! Um certo jogo de cintura não faz mal a ninguém.

Dunga chamou Renato Augusto para a Seleção que vai enfrentar o Chile e a Venezuela nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Fez muito bem, pois o meia do Corinthians é um dos principais destaques do futebol brasileiro jogado em qualquer parte do vasto no mundo da bola.

O surpreendente, segundo o molde Dunga de ser e trabalhar, é que Renato Augusto tenha sido convocado diretamente para dois jogos oficiais de uma competição decisiva para o futuro do nosso futebol. Isso é coisa que Dunga não fazia. Tinha método em sua insistência: primeiro, o teste; mais tarde, a efetivação.

Com Renato Augusto e/ou Lucas Lima na Seleção, podemos acreditar que aquele meio de campo sem jogo de cintura e sem inspiração que nos levou ao fracasso na Copa do Mundo e na Copa América é coisa do tempo em que Dunga ainda era aquele e até lembrava um pouco o Felipão.

Agora que Dunga não é mais aquele, esperamos um time mais inspirado e criativo no mês que vem, contra o Chile no dia 5 e contra a Venezuela no dia 13.

Os 23 de Dunga

Goleiros

Jefferson – Botafogo

Marcelo Grohe – Grêmio

Alisson – Internacional

Zagueiros

David Luiz – Paris Saint Germain

Miranda – Inter de Milão

Marquinhos – Paris Saint Germain

Gil – Corinthians

Laterais

Fabinho – Monaco

Rafinha – Bayern de Munique

Filipe Luis – Atlético de Madrid

Marcelo – Real Madrid

Volantes e Meias

Luiz Gustavo – Wolfsburg

Fernandinho – Manchester City

Elias – Corinthians

Renato Augusto – Corinthians

Lucas Lima – Santos

Oscar – Chelsea

Willian – Chelsea

Philippe Coutinho – Liverpool

Atacantes 

Firmino – Liverpool

Hulk – Zenit

Lucas – Paris Saint Germain

Douglas Costa – Bayern de Munique