Arquivo da tag: Lionel Messi

Este é o trio que disputa a Bola de Ouro

Bola de Ouro @3011@@@Lionel Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar são os candidatos à Bola de Ouro que será entregue em 11 de janeiro – acaba de anunciar a Fifa. É muito difícil que o grande prêmio individual desta temporada não vá para Lionel Messi, o supercraque que conquistou pelo Barcelona os títulos da Liga dos Campeões, do Campeonato Espanhol, da Copa do Rei e da Supercopa da Europa. Em todas as conquistas, teve a valiosa parceria com Neymar, claro, e por isso temos de novo um brasileiro entre os três finalistas, o que não acontecia desde 2007, quando Kaká ganhou o prêmio. De lá para cá, a Bola de Ouro ficou sempre com Messi ou com Cristiano Ronaldo, estrela do Real Madrid que a ganhou na temporada anterior e novamente está na briga.

Outro brasileiro estará na festa de 11 de janeiro, também concorrendo com Messi, e com o italiano Alessandro Florenzi, da Roma, ao Prêmio Puskas, concedido ao autor do gol mais bonito da temporada: Wendell Silva Lira, autor de um golaço do Goianésia na vitória por 2 a 1 sobre o Atlético Goianiense pela nona rodada do Campeonato Goiano, jogo visto por 389 pagantes no dia 11 de março.

Se quiser saber mais, releia a nota postada neste blog em 6 de novembro: Você sabe quem é Wendell Lira? 

A dimensão humana de um deus do futebol

Messi aaa                                Messi: quatro pênaltis perdidos em 2015, 17 na carreira

Ele fez dois gols, um de pênalti, nos 4 a 1 do Barcelona sobre o Levante, mas chutou por cima do travessão do goleiro Rubén Martínez um segundo pênalti, o que é algo comum em sua vitoriosa carreira, mas destoa no currículo de um supercraque que é quase unanimemente reverenciado como o número 1 da atualidade.

Em 65 cobranças, foi o 17º pênalti desperdiçado por Lionel Messi, 15 pelo Barcelona e dois pela Argentina; 11 defendidos pelo goleiro, três chutados nas traves e três fora do gol; o quarto em 2015, o segundo neste Campeonato Espanhol, que está na quinta rodada.

Os 23% de erros não parecem preocupar o técnico Luís Enrique, que enxerga o craque em dimensão quase divina:

– Messi tem muito pouco de humano. Erra um pênalti, mas daí marca dois gols e dá a assistência para outro.

Foi exatamente o que aconteceu ontem  no Camp Nou.

Metade do melhor futebol europeu é da América do Sul

A Uefa divulgou nesta quarta-feira a lista dos candidatos ao prêmio de melhor jogador do futebol europeu na temporada 2014-15. Artilheiro da Liga dos Campeões e um dos destaques do Barcelona, o brasileiro

Cinco sul-americanos concorrem ao prêmio de melhor jogador do futebol europeu da última temporada: os argentinos Messi e Tévez, o brasileiro Neymar, o uruguaio Luis Suárez e o chileno Vidal.

A metade europeia da lista divulgada hoje pela Uefa: os italianos Buffon e Pirlo, o português Cristiano Ronaldo, o francês Pogba e o belga Hazard.

Os candidatos ao prêmio foram escolhidos por jornalistas das 54 federações filiadas à da Uefa.

Ficou faltando um argentino na lista: Mascherano.

Em compensação, outro argentino deve levar o prêmio em 28 de agosto: Lionel Messi.

O vaivém da bola só não abala o prestígio de Tévez

Tévez: reencontro com o Boca na semana que vem

Tévez: após frustração com a seleção, reencontro com o Boca 

Era hoje, mas foi adiado para a semana que vem, não se sabe ainda em qual dia, o reencontro de Carlito Tévez com sua gente na Bombonera.

A torcida do  não se incomoda de esperar mais um pouco pelo ídolo que curte suas merecidas férias depois de um ano de conquistas com a Juventus, campeã da Itália e vice-campeã da Europa, e quase um mês de frustração com a seleção argentina que perdeu para o Chile a Copa América.

Tévez já disse, certa vez:

– Quanto à Seleção, a questão é simples. Para mim, não há nada mais lindo do que jogar com a camiseta celeste e branca.

Pois foi o que lhe negou Tata Martino nos campos do Chile.

Em toda a Copa América, Tévez jogou apenas 18 minutos do 2 a 2 com o Paraguai, 12 do 1 a 0 sobre o Uruguai, 22 do 1 a 0 sobre a Jamaica, os três  pela primeira fase, e outros 22 do 0 a 0 com a Colômbia pelas quartas de final, o suficiente para, na decisão por pênaltis, garantir a classificação da Argentina para semifinal contra os paraguaios.

Somadas as quatro participações, não dá um jogo inteiro.

Tata Martino só não fez pior do que o antecessor Alejandro Sabella, que nem sequer o trouxe ao Brasil para disputar a Copa do Mundo de 2014 – para desgosto e irritação de 90% dos argentinos, segundo as pesquisas divulgadas na época.

Até por isso, embora frustrado, Tévez volta agora ao futebol argentino sem um arranhão sequer em sua imagem de ídolo. Muito pelo contrário, é cada vez mais ídolo.

Enquanto isso, Lionel Messi é criticado nos bares, nas ruas, nas filas e principalmente nos jornais, sites, rádios e tevês.

É por essas e outros que Claudio Ibrahim Vaz Leal, o Filósofo de Bagé que foi campeão do mundo em 1994 com o codinome de Branco, ensina aos seus discípulos: “O futebol é como as marés, vai e vem”.