Arquivo da tag: Marta

Pela primeira vez, Marta não concorre à Bola de Ouro

Cinco vezes eleita a melhor jogadora do mundo, uma das três finalistas do prêmio da Fifa em todas as edições de 2004 para cá, nossa Marta – que atualmente joga pelo Rosengard, da Suécia – não está entre as dez indicadas à Bola de Ouro que será entregue à vencedora em 11 de janeiro de 2016.

Anúncios

Nesta sexta, entram em campo as campeãs

Começam amanhã, dia 26, as quartas de final do Mundial de Futebol Feminino:

♦ China x EUA

♦ Alemanha x França

No sábado, mais dois jogos:

♦ Austrália x Japão

♦ Inglaterra x Canadá

Dando de barato que norte-americanas e alemãs vencerão amanhã, as semifinais serão marcadas pelo confronto entre as maiores favoritas ao título.

Exercício de adivinhação é sempre um jogo de altíssimo risco no futebol, mas dificilmente a campeã mundial não será a vencedora de EUA x Alemanha na primeira partida das semifinais, no dia 30, terça-feira que vem, em Montréal.

Dê o quer de daqui para frente, a gente fica na torcida para que a norte-americana Abby Wambach não marque mais nenhum gol até a final e, assim, continue atrás da nossa Marta na artilharia dos Mundiais (Leia mais em Marta 15 x 14 Abby Wambach).

Ficou para o Rio o sonho de Marta

A Olimpíada de 2016, com a final do futebol marcada para o Maracanã, deve ser a última chance de Marta ganhar um título de primeira grandeza com a seleção brasileira.

A penúltima tentativa morreu há pouco em Moncton, no Canadá, com a derrota para as australianas por 1 a 0 nas oitavas de final do Mundial.

Além da Austrália. seguem na competição a Alemanha, grande candidata ao título que ontem venceu a Suécia por 4 a 1, e a China, que derrotou Camarões por 1 a 0.

Ainda estão na briga para chegar às quartas de final as quatro seleções que vão se confrontar daqui a pouco – França x Creia e Canadá x Suíça – e as seis que se enfrentarão na segunda e na terça – Noruega x Inglaterra, EUA x Colômbia e Japão x Holanda.

Brasil de Marta volta à luta pelo título mundial

O Brasil tem craque, sim, senhora.

E ela estará em campo daqui a pouco na cidade canadense de Moncton para reiniciar, agora em jogos de vida ou morte, a luta pelo inédito título mundial do futebol feminino.

Pelas oitavas de final, às 14 horas daqui, Marta vai enfrentar as australianas, conhecidas freguesas das meninas do Brasil tanto no Mundiais quanto nas Olimpíadas, e promete:

– Faremos de tudo para chegar à final aqui no Canadá. O nosso sonho é sermos campeãs mundiais e a batalha começa contra a Austrália.

Esqueça-se, portanto, a boa campanha da primeira fase, com três vitórias brasileiras, a última, sobre a Costa Rica, com o time quase todo reserva. É o que lembra o técnico Vadão:

– Ter ido bem na primeira fase faz bem para a autoestima do nosso grupo, mas agora é mata- mata.

Marta 15 x 14 Abby Wambach

Abby Wambach: 14 gols em Mundiais - Foto: Twitter/@AbbyWambach

Abby Wambach: 14 gols em Mundiais – Foto: Twitter@AbbyWambach

A norte-americana Abby Wambach, que aos 39 anos é a mais velha jogadora do Mundial Feminino disputado no Canadá, marcou o gol da vitória sobre a Nigéria que classificou os EUA para as oitavas de final e igualou-se à alemã Birgit Prinz em segundo lugar na lista das artilheiras da competição em todos os tempos.

A alemã deixou os campos em 2011. Com seus 14 gols, Abby Wambach está a um da brasileira Marta, artilheira dos Mundiais.

Tudo indica que Marta estará em campo logo mais, às 20 horas do Brasil, para enfrentar a Costa Rica num jogo que nada mais vale para as brasileiras, já classificadas primeiras colocadas do Grupo E para as oitavas do Mundial.

Oswaldo Alvarez o Vadão, vai poupar algumas titulares, como Fabiana e Thaisa, mas deixará que Marta continue na briga pela artilharia e afie no Estádio de Moncton as garras para a partida contra a Austrália pelas oitavas – no domingo, lá mesmo.

Atualização – 1

Vai começar Brasil x Costa Rica no Estádio de Moncton e Vadão mudou de ideia: Marta não está escalada. O Brasil jogará com Luciana; Poliana, Mônica, Rafaelle e Tamires; Raquel, Maurine, Andressinha e Rosana; Gabi Zanotti e Darlene.

Do time que venceu a Espanha por 1 a 0, começarão jogando apenas Luciana, Mônica, Rafaelle e Tamires.

Informa a CBF no Twitter : “Vadão aproveita a classificação antecipada para dar mais tempo de recuperação física às jogadoras que já disputaram duas partidas na Copa”.

Atualização – 2

Resultado: Brasil 1 x 0 Costa Rica, gol de Raquel Fernandes.

E, assim, o placar histórico das artilheiras continua: Marta 15 x 14 Abby Wambach.

Formiga brilha entre as meninas do Brasil

Formiga fez gol e sofreu pênalti

Formiga, destaque na estreia, fez gol e sofreu pênalti

As meninas do Brasil cumpriram a obrigação no Estádio Olímpico de Montreal e venceram as coreanas por 2 a 0 na noite em que a estrela foi a veterana Formiga.

Formiga, 37 anos, fez 1 a 0 no primeiro tempo e, no segundo, sofreu pênalti que Marta cobrou para fechar o placar e se garantir, já na rodada de abertura desta sétima edição, na maior artilheira da história dos Mundiais.

O Brasil teve 62% de posse de bola, mas não chegou a brilhar neste primeiro jogo em campos do Canadá. É preciso jogar muito mais para aspirar ao título do Mundial.

Mesmo assim, pode garantir a classificação para as oitavas de final já na próxima rodada. Se vencer a Espanha, que hoje empatou com a Costa Rica por 1 a 1, estará classificado.

Marta: um sonho feito de gols

Marta  96Marta: maior goleadora da história dos Mundiais sonha com  título de campeã no Canadá

Ela já disse mais de uma vez que trocaria todos os prêmios e honrarias pessoais conquistados ao longo da carreira, inclusive os cinco troféus de melhor jogadora do mundo, pelo título de campeã mundial ou campeã olímpica.

Não é impossível, embora difícil, que seu desejo seja finalmente atendido nos campos do Canadá, onde a seleção brasileira estreia nesta terça feira no Mundial de Futebol Feminino enfrentando, como favorita, a seleção da Coreia do Sul.

Bem mais provável, no entanto, é que a alagoana Marta Vieira da Silva, aos 29 anos, enriqueça sua riquíssima biografia no Mundial que, em sua sétima edição, tem as alemãs, as norte-americanas e as japonesas como principais candidatas ao título.

Marta, que já levou o Brasil à final em 2007, divide com a alemã Birgit Prinz, a marca de maior artilheira dos Mundiais – cada uma com 14 gols.

Em seguida, com 13, aparece a norte-americana Abby Wambach, que ontem não fez nenhum gol na vitória por 3 a 1 sobre as australianas.

Como a alemã Birgit Prinz deixou os campos em 2011, a brasileira Marta precisa apenas fazer tantos gols quanto a americana Wambach no Canadá para se isolar nas estatísticas como a maior goleadora da história dos Mundiais.

Se fizer pelo menos um hoje, já larga em vantagem. E será fazendo gols que a nossa eterna camisa 10, agora também capitã, pode conduzir o Brasil ao título com que tanto sonha.