Arquivo da tag: Calendário

Vida duríssima para o quarteto da Copa do Brasil

Começa na noite desta quarta-feira uma maratona massacrante para os quatro times que ainda estão na briga pelo título da Copa do Brasil.

Santos, Palmeiras e Fluminense vão jogar seis vezes até o dia 1º de novembro – quatro pelo Brasileirão, dois pela Copa do Brasil. Será, portanto, um jogo a cada três dias.

O São Paulo tem um dia a menos para fazer seus seis jogos, pois receberá o Sport, pela 33ª rodada do Brasileirão, já no dia 31 de outubro.

A maratona terá sequência para os dois times que forem à final da Copa do Brasil. Serão mais dois jogos até 8 de novembro – o primeiro das finais da Copa no dia 4, o da 34ª rodada do Brasileirão no dia 8.

Não há dúvida de que o mundo do esporte evoluiu. O Circo Romano era muito mais cruel: os gladiadores tinham de lutar até a morte.

Nero adorava. Era outro Nero, claro – Nero Cláudio César Augusto Germânico ou, no original, Nero Claudius Cæsar Augustus Germanicus. Quando não estava brincando com fogo, ia sempre ao Coliseu ver os combates mortais.

Anúncios

Não é dessa Liga que o Brasil precisa

Clubes dos três estados do Sul, de Minas e do Rio, que já disputam na mesma temporada o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil e podem disputar também a Libertadores, estão criando a Liga Sul-Minas para promover um campeonato inter-regional no início do ano.

É uma tentativa de esvaziar os campeonatos estaduais e suas respectivas federações, o que parece boa ideia.

Será mesmo boa ideia atulhar mais ainda o calendário do futebol brasileiro com jogos e joguinhos que não deixam um mínimo de tempo para os treinamentos e a recuperação física dos times?

O nosso futebol está precisando de uma Liga, sim, mas de uma liga profissional que transforme o Brasileirão numa competição de alto nível e enxugue o calendário para que tenhamos menos jogos e mais treinos.

É urgente melhorar a qualidade técnica dos times e a rentabilidade das competições.

PS: Ninguém sabe ainda como será, mas imaginemos, por exemplo, que Grêmio e Flamengo façam em 2016 dois jogos pela Liga Sul-Minas, mais dois pela Copa do Brasil, mais dois pelo Brasileirão, mais dois ou quatro pela Libertadores. Podem ser dez jogos no ano, um por mês. Quem aguenta?

E, pelo menos em tese, embora certamente ainda não em 2016, poderemos ver tal repetição ao longo do ano de um confronto como Atlético Paranaense x Avaí. Vai estourar as bilheterias.