Arquivo da tag: Rio de Janeiro

Del Nero pede licença e sai de fininho

CBF: sai Marco Polo Del Nero, entra Marcus Antônio Vicente, não se sabe até quando - Foto: CBF TV

CBF: sai Marco Polo Del Nero, entra Marcus Antônio Vicente – Foto: CBF

Na manhã de Zurique, o Comitê de Ética da Fifa confirmou a abertura de um processo contra Marco Polo Del Nero por violações ao código de ética da entidade.

Na tarde de Nova York, Loretta Lynch, procuradora-geral do Departamento de Justiça dos EUA, anunciou que Del Nero e o ex-presidente Ricardo Teixeira estão sendo processados por recebimento de suborno para firmar contratos de cessão de direitos de competições organizadas pela Conmebol e pela CBF.

Na noite do Rio de Janeiro, Marco Polo Del Nero pediu licença da presidência da CBF. Será substituído, pelo menos por enquanto, pelo deputado Marcus Antônio Vicente, que é vice da CBF e já presidiu a Federação Capixaba de Futebol.

Outro vice era o preferido de Del Nero para sentar na cadeira de presidente: Fernando Sarney, que está na Suíça tentando assumir o posto no Comitê Executivo da Fifa que lhe foi repassado pelo cartola agora licenciado.

Tendo viajado em companhia do paraguaio Miguel Angel Napout, presidente da Conmebol preso pouco depois de desembarcar em Zurique, Sarney avisou de lá mesmo que não aceitaria o cargo. É precavido o filho de José Sarney!

Como o maranhense que é vice-presidente da CBF como representante do Norte não aceitou, vai assumir o capixaba que é vice-presidente da CBF como representante do Centro-Oeste.

É a geografia da CBF!

Às 19h35, a CBF publicou a seguinte Nota Oficial em seu site:

A Confederação Brasileira de Futebol vem a público informar, face às noticias veiculadas nesta data, que o Presidente Marco Polo Del Nero apresentou pedido de licença do cargo com a finalidade de dedicar-se à sua defesa, em vista de ter seu nome mencionado em acusações relatadas pela Justiça norte-americana e pelo Comitê de Ética da FIFA.
 
Em nenhum dos procedimentos relatados foi conferida ciência ao Presidente do conteúdo das acusações, sendo certa sua absoluta convicção da comprovação de sua inocência, tão logo possa exercer os consagrados e constitucionais direitos ao contraditório e à ampla defesa.
 
Neste período de licença, o Presidente, em cumprimento às suas atribuições estatutárias, designa, interinamente, para o exercício da Presidência da CBF o Vice-Presidente Marcus Antônio Vicente
.

Era o esperado, como você pode conferir no final da nota Del Nero sai da Fifa e Ronaldo pede que deixe também CBF, publicada neste blog em 26 de novembro. Está lá: “Aguardam-se novas Notas Oficiais”.

Vale o bis: aguardam-se novas Notas Oficiais.

Anúncios

Que pena, Fofão…

Fofão: faltou a última medalha - Imagem: FIVB

Despedida de Fofão: faltou a última medalha – Imagem: FIVB

Não foi o adeus dos sonhos da levantadora Hélia Rogério de Souza Pinto.

Em seu último jogo como profissional, decidindo na Suíça  o terceiro lugar do Campeonato Mundial de Clubes, o Rio de Janeiro foi derrotado pelo Volero Zurich por 3 sets a 0, com parciais de 25/21, 25/17 e 25/18, e assim, aos 45 anos, nossa multicampeã Fofão dá adeus às quadras de vôlei sem ter conquistado a última medalha que disputou.

A última vez de Fofão

Fofão: despedida na Suíça

Fofão: despedida na Suíça

O Rio de Janeiro de Bernardinho começa nesta quinta-feira, dia 5, a caminhada rumo ao título inédito de campeão mundial, enfrentando o anfitrião Volero Zurique às 15 horas (de Brasília).

A mais bem sucedida equipe do nosso vôlei feminino conta pela última vez com a levantadora Fofão, que espera se despedir em definitivo das quadras no domingo, dia 10, trazendo de Zurique a taça de campeã mundial.

Aos 45 anos, Fofão garante que sentirá saudades de Bernardinho, mas vai mesmo trabalhar com Zé Roberto Guimarães na comissão técnica da seleção feminina.

Ninguém mais do que ela merece este título em jogo na Suíça.

Atualização

As meninas do Rio de Janeiro venceram as anfitriãs 3 sets a 1, parciais de 30/28, 25/22, 33/35 e 25/22.

Fofão se despede como campeãFofão: campeã da Superliga pela sexta vez ao se despedir da torcida – Imagem: Beneclick

Hélia Rogério de Souza Pinto, 45 anos completados em 10 de março, acaba de se despedir das quadras brasileiras com mais uma vitória na carreira de tantas glórias.

Daqui em diante, só se verá Fofão em quadras suíças, no  começo de maio, de novo com a camisa do seu Rio de Janeiro, disputando pela última vez o Mundial de Clubes.

Campeã pela sexta vez da Superliga, e mais vezes teria sido se não tivesse saído do Brasil e rodado o mundo para ser igualmente campeã italiana, campeã espanhola e campeã turca, Fofão disputou cinco Olimpíadas, ganhou o ouro em Pequim e o bronze em Atlanta em Sydney.

São tantos os títulos, por times e pela Seleção, que, ao se despedir da torcida brasileira na vitória por 3 sets a 0 do Rio de Janeiro sobre o Osasco e levantar pela sexta o caneco da Superliga, esta incomparável levantadora paulistana nos surpreende apenas por mostrar que, ao contrário do que todos pensávamos, não é eterna.

Ficará, porém, eternamente na história do vôlei.