Arquivo da tag: Edu Dracena

Como se fosse uma decisão

No Itaquerão, após Corinthians 6 x 1 São Paulo, Ralf recebe a taça de campeão brasileiro

Após Corinthians 6 x 1 São Paulo, Ralf recebe a taça de campeão brasileiro

Enganou-se quem acreditou, como este blogueiro, que a ausência do trio Gil-Elias-Renato Augusto e o clima de festa no Itaquerão favoreceriam o São Paulo em sua luta para continuar no G-4.

O Corinthians, ainda mais reserva do que se prenunciava, não perdoa. Joga sempre como se fosse decisão. Tite não permite poupança de energia em campo. E, sem perder a vibração, o Corinthians decide as paradas com a frieza de campeão.

Não tem Elias, Jadson nem Renato Augusto?

Bruno Henrique vai lá e faz Corinthians 1 x 0 São Paulo.

Malcom e Vagner Love não estão em campo?

Romero faz 2 a 0.

O primeiro tempo está acabando, Gil também não veio?

Pouco importa: Edu Dracena faz 3 a 0.

Vamos ao segundo tempo.

Danilo, o polivalente camisa 12, no exercício mais uma vez da titularidade, como diria Tite nos velhos tempos, se dá ao luxo de fazer uma assistência, de letra, para o talismã Lucca marcar o seu: 4 a 0.

E como o talismã estava esperando a bola cruzada por Romero, o tricolor Hudson achou melhor cortar o caminho e tocá-la logo para as redes de Denis: 5 a 0.

Será que o São Paulo não vai esboçar nenhuma reação? Não diziam por aí que Paulo Henrique Ganso e até Alexandre Pato eram os responsáveis pela apatia que tantas vezes o São Paulo de Milton Cruz, Juan Carlos Osorio e Doriva mostrou em campo? Nenhum deles está em Itaquera.

E o São Paulo reagiu muito de leve, com um gol de Carlinhos um pouco depois da metade do segundo tempo. Diminuiu o vexame: 5 a 1.

Teremos mais?

Sim, claro. O Corinthians não sossega. Pênalti de Reinaldo em Romero. Cristian bate e faz 6 a 1.

Acabou? Não. O São Paulo também tem um pênalti a seu favor. Alan Kardec cobra, Cássio defende.

Algum titular do Corinthians tinha de mostrar serviço.

Acabou a festa. É hora de o capitão Ralf receber a taça.

O Corinthians não deixa o Atlético chegar perto

Nem deu tempo de a torcida do Atlético Mineiro se animar: aos 15 minutos, o zagueiro Edu Dracena fez 1 a 0 para o Corinthians.

Aos 26, Malcom fez 2 a 0.

Não foi preciso fazer muita força para ir levando o jogo sob domínio até que, aos 42 do segundo tempo, Rodriguinho fez 3 a 0.

Com 64 pontos, o Corinthians continua cinco à frente do vice-líder Atlético.

Na próxima rodada, os dois viajam: o Corinthians pega o Atlético Paranaense em Curitiba, o Atlético enfrenta o Sport no Recife.

A última vitória do Atlético Paranaense aconteceu na 22ª rodada, em Belo Horizonte, coincidentemente contra o Atlético Mineiro. De lá pra cá, o Sport perdeu três vezes, empatou três e venceu três.

Se tudo continua igual no alto, lá embaixo pouca coisa mudou: beneficiado em parte pela derrota do Goiás no Itaquerão, o Vasco vencia a Chapecoense por 1 a 0 até os 40 minutos do segundo tempo, mesmo sem jogar bem, mas o juiz marcou  pênalti num toque de mão claramente involuntário de Rodrigo e Bruno Rangel empatou o jogo.

Vice-lanterna, o Vasco está a cinco pontos do Avaí, primeiro time fora da zona de rebaixamento.