Arquivo da tag: Série B

Desta vez, Eurico Miranda acertou

Eurico Miranda: "O responsável pelo rebaixamento sou eu"

Eurico Miranda: “O responsável pelo rebaixamento sou eu”

Na entrevista coletiva em que está deitando falação e jogando pedras em Roberto Dinamite,  realmente tão culpado quanto ele pelos repetidos vexames do Vasco nos últimos sete anos, o cartola Eurico Miranda disse pelo menos uma verdade:

– Eu não passo a responsabilidade por essa queda do Vasco para ninguém. A responsabilidade é minha.O único e exclusivo responsável pelo rebaixamento sou eu.

O site Netvasco exibe uma enquete, neste momento com quase 10 mil votos que comprovam o quanto Eurico Miranda está certo no que acaba de reconhecer aos jornalistas em São Januário:

De quem é a culpa pelo rebaixamento do Vasco no Brasileiro?

Arbitragem (981 votos – 10,29%)
Celso Roth (2225 votos – 23,35%)
Doriva (159 votos – 1,67%)
Eurico (5675 votos – 59,56%)
Fatalidade (199 votos – 2,09%)
Jogadores (253 votos – 2,66%)
Jorginho (37 votos – 0,39%)

No final de 2008, a mesma enquete teve as seguintes respostas:

Arbitragem (253 votos – 1,93%)
Dinamite (1779 votos – 13,59%)
Eurico (8972 votos – 68,54%)
Fatalidade (206 votos – 1,57%)
Jogadores (1026 votos – 7,84%)
Lopes (92 votos – 0,70%)
Renato (87 votos – 0,66%)
Tita (676 votos – 5,16%)

No final de 2013, foram estas as respostas:

Arbitragem (235 votos – 1,87%)
Dinamite (10510 votos – 83,82%)
Fatalidade (203 votos – 1,62%)
Jogadores (889 votos – 7,09%)
Paulo Autuori (264 votos – 2,11%)
Dorival Jr. (340 votos – 2,71%)
Adílson Batista (98 votos – 0,78%)

A torcida está certa. Realmente, o rebaixamento para a Série B em 2016 é obra de Eurico, como o rebaixamento em 2014 foi obra de Dinamite e o de 2009 foi obra conjunta da dupla.

Eurico, que não para de falar, já disse também que não vai cumprir a promessa de se mudar para a Sibéria. Ou seja: o Vasco continuará correndo perigo.

Anúncios

Mano e as coincidências que deveriam preocupar o Cruzeiro

Mano Menezes: último título em 2009

Mano Menezes: campeão em 2009

Em menos de 24 horas, o Cruzeiro escolheu um técnico estudioso, trabalhador e de indiscutível competência para substituir Luxemburgo.

É Mano Menezes, que, no entanto, curiosamente carrega no currículo recente uma preocupante semelhança com o antecessor: desde 2009, quando foi campeão da Copa do Brasil com o Corinthians, não ganha um título sequer.

E não deixa de ser irônico que seus outros títulos nacionais, com o Grêmio em 2005 e o Corinthians em 2008, sejam da Série B do Campeonato Brasileiro, exatamente a competição de que o Cruzeiro pretende fugir em 2016. A primeira obrigação de Mano é afastar  time da zona de rebaixamento.

CBF prejudica times das Séries A e B

Como o Brasil não respeita as datas Fifa e vai tocar em frente seus campeonatos enquanto a Seleção fará dois amistosos nos Estados Unidos, em 5 e 8 de setembro, e a garotada olímpica jogará na França, no dia 8, preparem-se os times das Séries A e B para encarar duas ou três rodadas com vários desfalques.

Na Série A, em ordem alfabética, os times prejudicados serão:

Atlético Mineiro: Douglas Santos, Eduardo e Carlos

Atlético Paranaense: Otávio

Corinthians: Elias e Luciano

Cruzeiro: Alisson

Flamengo: Jorge

Fluminense: Marlon

Grêmio: Marcelo Grohe e Luan

Internacional: Alisson

Palmeiras: Kelvin

Santos: Lucas Lima

São Paulo: Lucão e Rodrigo Caio

Na Série B:

Bahia: Jean

Botafogo: Jefferson

É impressionante como os dirigentes dos clubes engolem passivamente o prejuízo técnico e, em segunda instância, financeiro que lhes impõe a CBF.

Ceretta perdoou cachorro da PM, mas quer pegar Dudu

Ceretta: manso com a PM, valente com Dudu

Ceretta: manso com a PM, valente com Dudu

O próprio Guilherme Ceretta de Lima confirmou ao repórter Marco Aurélio Cunha, da TV Globo, que entrou na justiça comum com um processo por danos morais contra o palmeirense Dudu, que, revoltado com sua arbitragem, o empurrou e xingou no final dos 2 a 1 que deram ao Santos o título paulista de 2015.

Dudu foi punido com 180 dias de suspensão pelo TJD. É o bastante.

O processo agora movido por Ceretta é mero oportunismo, que não lhe ocorreu quando, trabalhando como quarto árbitro no Ponte Preta 3 x 3 Paraná da Série B do Campeonato Brasileiro de 2009, foi mordido no gramado Moisés Lucarelli por um cachorro da PM. Será que a mordida não lhe causou mais danos do que o empurrão?

Cachorros da PM, como se sabe, são treinados para identificar malfeitos.

Para azar do Botafogo, o calendário não é elástico

Depois de fazer nove partidas de 22 de março até o último domingo, 18 de abril, o Botafogo achou por bem demitir o preparador Marcello Campello, como se ele fosse o responsável pelo desgaste físico e pelo excesso de contusões do time, e agora está pedindo à CBF a mudança das datas de seus jogos contra com o Capivariano, pela Copa do Brasil.

O primeiro jogo, em Capivari, está marcado para a próxima quarta-feira, 29, entre os dois confrontos com o Vasco pelo título carioca; o segundo, no Rio, para o dia 6 de maio.

O Bota quer fazer esses dois jogos pela Copa do Brasil nas mesmas datas em que o Vasco enfrentará o Cuiabá – 13 e 20 de maio.

Parece justo. O problema é que, rebaixado no último Brasileirão, o Botafogo estreia na Série B no dia 9 de maio, em Belém, contra o Paysandu e recebe o CRB no dia 16.

O calendário, como se sabe, não é elástico.