Arquivo da tag: Amistosos

Não existe dilema, Dunga: é vencer ou vencer

Dunga: obrigação de vencer nos EUA - Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Dunga: obrigado a vencer – Foto: Rafael Ribeiro/CBF

De maneira até surpreendente, na véspera do amistoso com os Estados Unidos que hoje encerra a fase de jogos preparatórios da Seleção para as Eliminatórias da Copa do Mundo, Dunga abriu o coração e escondeu a escalação do time que veremos à noite, a partir das 21h40, Gillette Stadium de Foxborough:

– A primeira observação vai ser depois do treinamento, de conversar com os jogadores para ver o desgaste de cada um. A segunda observação que teremos de fazer com a comissão é para jogar um time que vai para ganhar ou para treinar, para experimentar novos jogadores. A Seleção tem de ganhar. Falam em observar, ganhar, mas vão pontuar só em cima do resultado. É isso que vamos decidir.

Dunga abriu mais ainda o jogo:

– A minha ideia é aproveitar os jogadores. Alguns são convocados, e não há tempo de jogar. Isso faz com que eles não sejam observados, impede a verdade do campo, que é onde tudo se decide, onde um jogador pode mostrar se tem ou não condições de defender a Seleção. Só que isso perde a relevância à medida que existe muita pressão e cobrança por vitória. Perdeu? As mesmas pessoas que exigem experimentar jogadores, buscar alternativas, vão cair em cima com as críticas.

Dunga tem razão. Vencer é uma obsessão nacional, montar ou remontar a Seleção é consequência. Infelizmente.

Há mais de duas décadas, Paulo Roberto Falcão foi demitido do comando técnico da Seleção porque concentrou os esforços em renovar o time e perdeu a Copa América. Jogadores como Cafu, Márcio Santos e Mauro Silva, importantes na campanha do tetra nos EUA, foram levados por ele para a Seleção.

Carlos Alberto Parreira, técnico do tetra, sempre elogiou a herança que Falcão lhe deixou, mas, ao assumir o comando da Seleção em 1991, já tinha consciência clara das cobranças:

– O Brasil tem de ganhar sempre, até treino. O trabalho de montagem do time tem de ser feito simultaneamente aos bons resultados.

Duas décadas depois, Mano Menezes, também teve cortadas as pretensões de chegar à Copa do Mundo após fazer um bom trabalho de renovação da Seleção de 2010. Perdeu o posto para Luiz Felipe Scolari um ano e meio antes da Copa de 2014, pouco depois de uma derrota para a Argentina num amistoso apelidado de Superclássico das Américas.

Dunga, desde os tempos de jogador, conhece bem a história da Seleção. Sabe que o dilema levantado na entrevista coletiva antes do amistoso Estados Unidos x Brasil não existe. Ele tem de vencer. Sempre. É assim que rola a bola no futebol brasileiro.

Só os cartolas têm garantia no emprego. Infelizmente, repita-se.

Seleção interfere em quatro rodadas do Brasileirão

Saiu a programação da Seleção Brasileira para os amistosos do dia 5 de setembro, com a Costa Rica em Nova Jersey, e do dia 8, com os EUA em Boston.

A apresentação dos jogadores que atuam no Brasil está marcada para as 19 horas de 30 de agosto, domingo, no Aeroporto de Congonhas.

Ou seja: antes de viajar, Marcelo Grohe pode defender o Grêmio contra o Coritiba e Alisson pode defender o Internacional contra o Avaí, pois esses dois jogos da 21ª rodada do Brasileirão serão disputados às 11 horas.

Já o Atlético Mineiro não terá Douglas Santos contra o Fluminense, o Corinthians não terá Elias contra a Chapecoense e o Santos não terá Lucas Lima contra o Cruzeiro.

E todos continuarão desfalcados de suas estrelas nas três rodadas seguintes.

Quando sair a programação da seleção olímpica, que jogará no dia 8 de setembro contra a França em Lyon, saberemos quanto tempo o Luan, Luciano e Otávio, jovens destaques deste brasileirão, também ficarão longe de Grêmio, Corinthians e Atlético Paranaense.

CBF prejudica times das Séries A e B

Como o Brasil não respeita as datas Fifa e vai tocar em frente seus campeonatos enquanto a Seleção fará dois amistosos nos Estados Unidos, em 5 e 8 de setembro, e a garotada olímpica jogará na França, no dia 8, preparem-se os times das Séries A e B para encarar duas ou três rodadas com vários desfalques.

Na Série A, em ordem alfabética, os times prejudicados serão:

Atlético Mineiro: Douglas Santos, Eduardo e Carlos

Atlético Paranaense: Otávio

Corinthians: Elias e Luciano

Cruzeiro: Alisson

Flamengo: Jorge

Fluminense: Marlon

Grêmio: Marcelo Grohe e Luan

Internacional: Alisson

Palmeiras: Kelvin

Santos: Lucas Lima

São Paulo: Lucão e Rodrigo Caio

Na Série B:

Bahia: Jean

Botafogo: Jefferson

É impressionante como os dirigentes dos clubes engolem passivamente o prejuízo técnico e, em segunda instância, financeiro que lhes impõe a CBF.

Dunga convoca Brasil de cara velha

Pode ser que ele mude alguns nomes desta lista para os amistosos com Costa Rica e Estados Unidos quando convocar o time para os jogos contra o Chile e a Venezuela pelas Eliminatórias, mas é evidente que Dunga está esboçando o time com que pretende garantir a vaga na Copa do Mundo de 2018.

Uma ótima novidade na lista divulgada há pouco na CBF é o santista Lucas Lima, meia com virtudes que faltam a outros jogadores testados até agora por Dunga.

Outro bom sinal é a convocação do zagueiro Gabriel Paulista, do Arsenal, que ainda vai fazer 25 anos e rejuvenesce uma lista que inclui trintões em demasia quando se pensa na próxima Copa e não apenas na caminhada até a Rússia: o goleiro Jeferson, o zagueiro Miranda, os laterais Daniel Alves e Luís Felipe, os volantes Fernandinho e Elias, e o meia Kaká.

E ainda se pode lembrar que, em 2018, já terão 30 ou mais anos o goleiro Marcelo Grohe, o zagueiro David Luiz, os volantes Luiz Gustavo e Ramires, o meia Willian e o atacante Hulk.

É Dunga aqui ou acolá

A Seleção fará dois jogos em campos norte-americanos no começo de setembro: dia 5, contra a Costa Rica; dia 8, contra os EUA.

Também no dia 8, a seleção olímpica jogará contra a França em Le Mans.

Como Dunga é o técnico das duas seleções, mas não tem o dom da onipresença, Rogério Micale comandará a garotada na França.

Dunga chama a Seleção para a Copa América

Dunga vai anunciar, às 11 horas desta terça, a lista dos jogadores que levará ao Chile para disputar a Copa América, de 11 de junho a 5 de julho.

Ninguém espere novidade na convocação. O técnico da Seleção já disse que vai chamar jogadores que já atuaram com ele no último ano.

O Brasil estreará no dia 14 de junho, contra o Peru, e enfrentará também a Colômbia e a Venezuela na primeira fase da competição.

Antes de embargar para o Chile, a Seleção fará dois amistosos – com o México, em 7 de junho, no Allianz Parque, em São Paulo; e com Honduras, três dias depois, no Beira-Rio, em Porto Alegre.

Eu apostaria que Dunga chamará logo mais os seguintes jogadores:

Goleiros: Jefferson (Botafogo), Marcelo Grohe (Grêmio) e Neto (Fiorentina)

Zagueiros: Miranda (Atlético de Madrid) David Luiz (PSG), Marquinhos (PSG) e Thiago Silva (PSG)

Laterais: Danilo (Porto), Filipe Luis (Chelsea), Marcelo (Real Madrid) e Alex Sandro (Porto)

Volantes: Luiz Gustavo (Wolfsburg), Elias (Corinthians), Fernandinho (Manchester City) e Ramires (Chelsea)

Meias e atacantes: Neymar (Barcelona), Oscar (Chelsea), Robinho (Santos), Willian (Chelsea), Philippe Coutinho (Liverpool), Everton Ribeiro (Al-Ahli), Diego Tardelli (Shandong Luneng) e Roberto Firmino (Hoffenheim)