Arquivo da tag: Luciano

Kenedy, do Chelsea, vai substituir Luciano

Kenedy: chamado para a seleção olímpica - Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Kenedy: chamado para a seleção olímpica – Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Kenedy, o garoto de 19 anos que o Fluminense deixou escapar há pouco tempo para o Chelsea em troca de US$ 5,5 milhões, será o substituto do corintiano Luciano na seleção olímpica, convocada por Dunga e comandada por  Rogério Micale, que fará um amistoso com a França no dia 8 de setembro em Lyon.

Pelas seleções de base do Brasil, o jovem atacante disputou o Mundial Sub-17 e o Sul-Americano Sub-20, quando ainda era jgador do Fluminense, clube que o revelou e tinha apenas 55% dos seus direitos econômicos ao cedê-lo em junho ao Chelsea.

E agora, Tite?

Tite: como montar o Corinthians sem Luciano?

Tite: como montar o Corinthians sem Luciano?

A notícia não poderia ser pior para o Corinthians a esta altura do Brasileirão, se a gente lembrar que a Copa do Brasil tem tudo para acabar na quarta-feira: o garoto Luciano só voltará aos campos em 2016.

E agora, Tite?

O que será deste Corinthians que lidera o Brasileirão, mas tem enorme dificuldade para marcar gols, e foi competentemente rearrumado por você após se ter esfarelado o sonho da Libertadores e, pior ainda, terem ido embora os atacantes Sheik e Guerrero?

Insistir com Vágner Love, que fazia o time empacar diante de quase todas as defesas e forçou você, após alguma relutância, a escalar Luciano, como já tinha feito com outro garoto, Malcom, para fazer o ataque funcionar?

Para quem olha de fora, outra saída não há, mas será solução?

Este Corinthians que estava retomando com o garoto de 22 anos o gosto por fazer gols e assim apeou da liderança o favorito Atlético Mineiro, para nela se instalar com jeito de mais forte candidato ao título, mostrará mais uma vez capacidade de reação diante da adversidade?

Em março, não eram poucos os que apressadamente listavam o seu time entre os melhores da história do futebol, capaz de jogar como igual contra o Barça de Messi, o Real de Cristiano Ronaldo ou o Bayern de Thomas Muller.

Veio um Guaraní lá do Paraguai para desfazer os devaneios que, aliás, você jamais alimentou. Em seguida, os dirigentes começaram o desmonte do time e apressadamente muitos decretaram o fim de todos os sonhos nesta temporada. Aqui mesmo, em 4 de junho, este blog decretou (para reler a nota, clique aqui):

A torcida corintiana pode guardar seu dinheirinho para comprar ingressos no ano que vem. O Corinthians desistiu de 2015.

Até você andava um pouco descrente, tanto que chegou a dizer algo parecido:

O presidente deu um passo para trás agora para dar dois à frente no ano que vem.

Continuou, porém, trabalhando duro e refez o time, rejuvenescendo-o na linha de frente, apostando novamente na força da marcação forte em todas as partes do campo,  pregando sempre que o saldo é muito mais importante do que o úmero de gols, exigindo “concentração alta dos atletas o tempo todo”, lição que confessou ter trazido do convívio com Carlo Ancelotti no ano passado.

Deu certo, tanto que o seu Corinthians foi o campeão simbólico do primeiro turno do Brasileirão. Deu certo, mas com a decisiva ajuda do goleador Luciano.

E agora, Tite?

Luciano não há mais.

Seleção interfere em quatro rodadas do Brasileirão

Saiu a programação da Seleção Brasileira para os amistosos do dia 5 de setembro, com a Costa Rica em Nova Jersey, e do dia 8, com os EUA em Boston.

A apresentação dos jogadores que atuam no Brasil está marcada para as 19 horas de 30 de agosto, domingo, no Aeroporto de Congonhas.

Ou seja: antes de viajar, Marcelo Grohe pode defender o Grêmio contra o Coritiba e Alisson pode defender o Internacional contra o Avaí, pois esses dois jogos da 21ª rodada do Brasileirão serão disputados às 11 horas.

Já o Atlético Mineiro não terá Douglas Santos contra o Fluminense, o Corinthians não terá Elias contra a Chapecoense e o Santos não terá Lucas Lima contra o Cruzeiro.

E todos continuarão desfalcados de suas estrelas nas três rodadas seguintes.

Quando sair a programação da seleção olímpica, que jogará no dia 8 de setembro contra a França em Lyon, saberemos quanto tempo o Luan, Luciano e Otávio, jovens destaques deste brasileirão, também ficarão longe de Grêmio, Corinthians e Atlético Paranaense.

Ninguém é mais campeão do que o garoto Luciano

Luciano: destaque e artilheiro do Corinthians no final do primeiro turno

Luciano: destaque e artilheiro do Corinthians no final do primeiro turno

O Corinthians é o campeão simbólico do turno do Brasileirão e Luciano da Rocha Neves, goiano de 22 anos, é o cara. Ele fez os dois gols da virada sobre o Avaí, agora há pouco na Ressacada, como tinha feito outros dois nos 4 a 3 sobre o Sport no Itaquerão e o do 1 a 1 com o São Paulo no Morumbi.

Hoje, em Florianópolis, o segundo gol do garoto Luciano, um golaço de canhota, em toque preciso da meia lua, foi marcado aos 41 minutos do segundo tempo.  Aos 37, o zagueiro Jéci tinha feito 2 a 1 para o Avaí, mas o árbitro Anderson Daronco anulou, aceitando a indicação muito duvidosa da bandeirinha Nadine Schramm Camara Bastos de que ele estava impedido. Valeu, então, o 2 a 1 decretado por Luciano.

A vitória corintiana define os ocupantes do G-4 antes mesmo que o Atlético Mineiro encare daqui a pouco a Chapecoense em Chapecó.

Fica assim o grupo de elite no fechamento do primeiro turno: Corinthians, Atlético Mineiro, Grêmio e Fluminense, que também de virada venceu o Figueirense no Maracanã por 2 a 1 e tomou o lugar provisoriamente ocupado pelo Palmeiras.

O que ainda pode mudar é a ordem de classificação: o Atlético, vice-líder, tem 36 pontos e o Grêmio, que vai receber o Joinville, tem 33. Portanto, uma derrota dos mineiros e uma vitória dos gaúchos nos jogos das 18h30 podem alterar a posição de ambos. O Flu não tem mais como sair do quarto lugar.

Lá embaixo, também estão definidos os inquilinos do Z-4: Goiás, Coritiba, Joinville e Vasco.

Por enquanto, o Corinthians lidera o Brasileirão

Jadson Corinthians 4 x 3 Sport 128Pelo menos até a noite desta quinta-feira, os corintianos viverão o gostinho de liderar o Brasileirão.

Os burocratas que infestam o futebol dos nossos dias deram uma mãozinha nos 4 a 3 sobre o Sport ao impor à arbitragem a estúpida orientação para que seja marcado pênalti quando a bola bate no braço esticado de um defensor.

Foi o que aconteceu aos 39 minutos do segundo tempo: Guilherme Arana cruzou a bola que bateu no braço de Rithely. Pênalti, decretou Luiz Flávio de Oliveira. Jadson bateu e fechou o placar no Itaquerão.

O jogo foi surpreendente do começo ao fim. O garoto Luciano fez 1 a 0 para o Corinthians logo aos 12 minutos, mas André empatou para o Sport aos 16. Daí em diante, o time pernambucano assumiu o domínio das ações, teve mais posse de bola, atacou muito mais, poderia ter fechado o primeiro tempo em vantagem no placar.

Que nada! Aos 46, Luciano fez 2 a 1 para o Corinthians.

No segundo tempo, mudou tudo. O Corinthians passou a mandar no jogo, fez 3 a 1 aos 14 minutos, com um gol que ia ser de Malcom, mas acabou sendo de Samuel Xavier, contra. O Sport não parecia ter gás para reagir e o Corinthians continuou dominando o jogo.

Aos 22, no entanto, Hernane, o Brocador, substituiu André e, quatro minutos depois, fez o segundo gol do Sport. Nem por isso o Corinthians diminuiu o ritmo.

Mais cinco minutos, porém, e veio o choque: Hernane empatou o jogo.  O 3 a 3 fazia justiça ao que o Sport fez no primeiro tempo, embora tenha sido derrotado, e o Corinthians fez no segundo, embora tenha cedido a vantagem inicial.

Mas nem sempre é de justiça que se fazem os bons jogos como este da noite de quarta-feira, 12 de julho, em Itaquera. Um pênalti marcado em lance claro de bola na mão – o que contraria a regra, mas obedece às orientações da cúpula da arbitragem – decidiu o jogo.

E, assim, o Sport cai mais um degrau no Brasileirão, fechando a 18ª rodada no sexto lugar, e o Corinthians pode até segurar a liderança, por enquanto provisória, se o Atlético Mineiro perder para o Gêmio na noite desta quinta em Belo Horizonte.