Arquivo da tag: lanterna

É um novo Brasileirão: Fla na liderança, Flu na lanterna

Se você considerar apenas o returno do Campeonato Brasileiro, as coisas mudam muito no alto e no fundão da tabela de classificação.

O G-4 fica assim:

– Flamengo – 15 pontos

– Santos – 13 pontos

– Atlético Mineiro – 12 pontos

– Corinthians – 11 pontos

O Grêmio, com apenas 9 pontos, é o quinto colocado.

O Z-4 fica assim:

17º – Vasco – 3 pontos, saldo negativo de dez gols

18º – Sport – 2 pontos, saldo negativo de três gols

19º – Ponte Preta – 2 pontos, saldo negativo de cinco gols

20º – Fluminense – 1 ponto

Também com três pontos, o Avaí é o 16º colocado, à frente do Vasco por ter menor déficit de gols: 7 contra 10.

Publicidade

Tudo passa, menos a agonia vascaína

Jordi Martins Almeida, que nesta quinta-feira fará 22 anos, merecia melhor sorte na véspera do aniversário do que substituir Martín Silva em noite trágica para os vascaínos no Beira-Rio: Internacional 6 x 0 Vasco.

O Vasco completou o sétimo jogo no Brasileirão sem marcar um gol sequer.

Foi a quinta derrota consecutiva do Vasco.

O Vasco tem o pior ataque do campeonato – oito gols em 22 jogos.

O Vasco tem a pior defesa – 41 gols em 22 jogos.

O Vasco é o lanterna do Brasleirão, evidentemente. Está sete pontos atrás do vice-lanterna, o Joinville, que empatou em casa com o São Paulo por 0 a 0.

Nada disso parece abalar a fé do garoto Jordi, que proclamou antes de descer para os vestiários:

– Eu creio em Deus. Eu creio que tudo passa.

Sabe Deus quando passará a agonia dos vascaínos. Talvez não em seu mandato.

Eurico vai ver a Segundona da Sibéria

O Vasco teve muito mais posse de bola, uns 60%, mas este talvez seja o problema: o time não sabe o que fazer com ela, principalmente quando chega à área adversária.

Perdeu vários gols até que, aos 48 minutos, Marcão aproveitou um contra-ataque e fulminou Martín Silva.

Resultado: 1 a 0 para o Figueirense no Maracanã e, no mínimo, mais duas rodadas na lanterna do Brasileirão.

São sete jogos seguidos sem uma única vitória, o sexto sem marcar um golzinho sequer.

Talvez por isso, Jorginho tenha apelado para a família Souza Faria e, aos 38 do segundo tempo, pôs Romarinho em campo. Neste time do Vasco, porém, nem papai Romário daria jeito.

Eurico Miranda vai acompanhar a Segundona de 2016 da Sibéria.

O Vasco não tem moleza no Brasileirão

Esqueça-se a moleza que é pegar o Figueirense, hoje à noite, no Maracanã.

Nas rodadas seguintes do Brasileirão, o lanterninha Vasco terá pela frente o Internacional em Porto Alegre, o Atlético Mineiro no Rio, a Ponte Preta em Campinas, o Atlético Paranaense no Rio, o Cruzeiro em Belo Horizonte…

Dos seus seis últimos jogos, o Vasco só não perdeu um – o da 17ª rodada, contra o Joinville, no Maracanã. Foi 0 a 0.

Dá para entender por que, atolado no fundão, o Vasco está seis pontos atrás do vice-lanterna Joinville e nove do Goiás, primeiro time fora do Z-4.

Esqueça-se que é moleza pegar o Figueirense, hoje à noite, no Maracanã.

É curta a distância entre melhores e piores no Brasileirão

Na metade superior da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, cinco pontos separam a Ponte Preta, décima colocada, do Fluminense, guardião da porta dos fundos do G-4.

Na metade inferior da tabela, o Figueirense, 11º colocado, está a cinco pontos da porta de entrada do Z-4, ocupada pelo Santos.

São sete pontos entre a Ponte e o líder Atlético Mineiro, dez entre o Figueirense e o lanterna Joinville.

Vasco e Flamengo vão fazer o ‘Clássico dos Tostões’

No próximo domingo, 28 de junho, Vasco e Flamengo vão catar alguns tostões em Cuiabá.

Farão na Arena Pantanal, pela nona rodada do Brasileirão, o jogo que em outros tempos era tratado como o Clássico dos Milhões ou Clássico das Multidões.

Na semana que vem, o Clássico dos Tostões pode até tirar do Z-4 o Flamengo, que acaba de ser derrotado por 2 a 0 pelo Atlético Mineiro no Maracanã, mas não salvará o Vasco, que também perdeu há pouco, desta vez para o Sport por 2 a 1 no Recife, e é o vice-lanterna do campeonato, com três pontos ganhos em oito rodadas, e cairá amanhã para a lanterna se o Joinville, em casa, vencer o Goiás.

Alô, alô, torcida do Vasco: a aflição voltou

Fim de jogo em São Januário: Vasco 0 x 3 Ponte Preta.

O jogo nem tinha começado e a Ponte já vencia por 1 a 0. No cronômetro, menos de um minuto.

Gilberto: noite triste

Gilberto: noite deprimente

Aos 21, magnânimo com o anfitrião, o Héber Roberto Lopes lhe deu de presente um pênalti. Mal agradecido, Gilberto chutou a bola no meio do gol e o goleiro Marcelo Lomba simplesmente a rebateu com os pés.

Aos 28, Felipe Azevedo caminha livre pelo campo de defesa do Vasco, dribla Jordi fora da área e é derrubado por ele. Cartão vermelho, merecido, para o goleiro do Vasco.Dez minutos depois, Tiago Alves fez 2 a 0.

A Ponte continuou dando as ordens no segundo tempo, embora sempre com menos posse de bola do que o Vasco, e fez 3 a 0 aos 32.

Aos 44, Gilberto foi expulso por reclamar demais. E não era de sua atuação. Noite deprimente.

Como o Atlético Paranaense venceu o Figueirense por 1 a 0, continua na liderança do Brasileirão e de lá não mais pode ser tirado nesta quinta rodada.

A Ponte, com 11 pontos, um a menos do que o líder, está em segundo lugar, mas pode ser alcançada por Sport ou Goiás, que se enfrentarão amanhã.

A Chapecoense, para um mínimo de felicidade dos vascaínos, venceu por 2 a 0 o Joinville, que assim continua na lanterna.

E o Vasco? Afundado no Z-4, vai torcer por um empate entre Cruzeiro e Flamengo daqui a pouco para continuar com vizinhança ilustre e, melhorando um pouquinho o índice de aproveitamento das cinco primeiras rodadas, chegará ao final do Brasileirão com 23 pontos, tendo marcado oito gols.

A aflição voltou. E, pelo jeito, para ficar.