Arquivo da tag: Treinadores

O que é que Mourinho tem?

Neymar é o único brasileiro entre os 23 jogadores pré-selecionados para concorrer à Bola de Ouro de 2015. Normal. Ninguém apostava em outro brasileiro.

Estranha é a presença na lista de melhores treinadores do português José Mourinho, campeão inglês com Chelsea, afundado 12º lugar na edição atual e, pelo menos até que role a bola hoje em Kiev para o jogo contra o Dínamo, terceiro em seu grupo na Liga dos Campeões.

É a pior temporada de Mourinho no futebol.

Nove dos dez indicados a melhor treinador do ano trabalham  no futebol europeu. O argentino Jorge Sampaoli, campeão da Copa América com o Chile, é a única exceção. Este merece.

Anúncios

Troca-troca é a diversão dos cartolas

Cristóvao Borges @@@510

Se, tocado pelo título, você navegou até aqui pensando em outro tipo de sacanagem, contenha-se: estamos falando de gestão. Ou melhor, da falta de gestores responsáveis em nosso futebol.

Cristóvão Borges, que agora vai comandar o Atlético Paranaense, é o oitavo treinador que troca de camisa durante o Brasileirão, que ainda está a nove rodadas do final.

Trocar de técnico é a diversão preferencial dos cartolas, mesmo que o contratado de hoje seja o demitido de ontem, como fatalmente voltará a ser amanhã.

Dispensado do Cruzeiro após a quarta rodada, o bicampeão brasileiro Marcelo Oliveira foi pouco depois para o Palmeiras, substituindo Oswaldo de Oliveira, mandado embora na sexta.

Bem mais tarde, já na 20ª rodada, Oswaldo de Oliveira assumiu no Flamengo o posto de Cristóvão, que tinha substituído Vanderlei Luxemburgo, demitido na terceira.

Luxemburgo fora, então, para o lugar de Marcelo no Cruzeiro. E de lá também acabou sendo mandado embora na 20ª rodada.

Bem antes, ainda na oitava rodada, Doriva pediu demissão do Vasco. E voltou a trabalhar oito rodadas depois, na Ponte Preta, substituindo Guto Ferreira, que, na 26ª, assumiu a Chapecoense em lugar de Vinícius Eutrópio.

Na 19ª rodada, Argel Fucks, depois de se demitir do Figueirense, substituiu Diego Aguirre no Internacional.

Fechando o troca-troca entre técnicos da Série A, o Fluminense tirou Eduardo Baptista do Sport uma rodada depois de Enderson Moreira ser derrotado justamente pelo rival.

Nesta lista, não entrou René Simões, que estreou no Figueirense na 20ª rodada e foi mandado embora após cinco jogos sem vencer.

É que Renê vinha da Segundona, tendo comandado o Botafogo até a 13ª rodada, deixando-o na liderança. Foi demitido após a eliminação na terceira fase da Copa do Brasil diante do … Figueirense. Pois é.

E ainda dizem que nada muda no futebol brasileiro

Guto Ferreira dançou na Ponte Preta, Diego Aguirre balança no Internacional.

A Ponte, 13ª colocada, é o 11º time a trocar de técnico neste Brasileirão.

Veja a lista completa das trocas, pela ordem de classificação dos times no campeonato:

  3º – Fluminense – Ricardo Drubscky, Enderson Moreira

  6º – Palmeiras – Oswaldo de Oliveira, Marcelo Oliveira

  8º – Grêmio – Luiz Felipe Scolari, Roger Machado

11º – Flamengo – Vanderlei Luxemburgo, Cristóvão Borges

14º – Cruzeiro – Marcelo Oliveira, Vanderlei Luxemburgo

15º – Santos – Marcelo Fernandes, Dorival Júnior

17º – Goiás – Hélio dos Anjos, Julinho Camargo

18º – Joinville – Hemerson Maria, Adilson Baptista, Paulo César Gusmão

19º – Vasco – Doriva, Celso Roth

20º – Coritiba – Marquinhos Santos, Ney Franco

Os argentinos goleiam na chegada

Quarteto argentino nas semifinais: Martino, Sampaoli, Díaz e Gareca

Quarteto argentino nas semifinais: Martino, Sampaoli, Díaz e Gareca

Era verdade que eles largaram perdendo feio, como registou o blog em 15 de junho na nota Os argentinos saem perdendo de goleada, mas o troco veio em altíssimo estilo na reta final.

São todos hermanos os treinadores que estão disputando as semifinais da Copa América: Tata Martino (Argentina), Jorge Sampaoli (Chile), Ramón Díaz (Paraguai) e Ricardo Gareca (Peru).

Portanto, o futebol argentino poderá festejar o primeiro, o segundo, o terceiro e o quarto lugares na Copa América.

Nem por isso Tata Martino está liberado para dar passagem a um compatriota.

Os argentinos saem perdendo de goleada

Encerrada a primeira rodada da fase de grupos, os resultados não são nada favoráveis aos treinadores argentinos que comandam seis das 12 seleções nesta Copa América.

Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai e Peru têm, somados, cinco pontos.

Bolívia, Brasil, Jamaica, México, Uruguai e Venezuela têm, no total, 11 pontos.

Com exceção da Jamaica, comandada pelo alemão Winfried Schäfer, o grupo que está goleando por 11 a 5 emprega treinadores nacionais.

A evolução, segundo Oswaldo e Doriva

De Oswaldo de Oliveira após a derrota por 2 a 1 para o Figueirense:

– É um time evoluindo, se adaptando, com altos e baixos.

O Palmeiras é o 15ª colocado no Brasileirão, com seis pontos, uma vitória, três empates e duas derrotas, tendo marcado seis gols e sofrido seis.

De Doriva, pós a derrota por 2 a 0 para o Atlético Paranaense:

– Acredito que houve evolução, temos de continuar evoluindo para buscar a primeira vitória.

O Vasco é o penúltimo colocado, com três pontos, três empates, três derrotas, tendo marcado apenas um gol e sofrido nove.