Arquivo da tag: Internacional x Palmeiras

Com a palavra, o Sobrenatural de Almeida Rodrigues

Argel Fucks: "1 a 0 já é um grande resultado" - Foto: Internacional

Argel Fucks: “1 a 0 já é um grande resultado” – Foto: Internacional

Basta uma olhadinha na ordem de classificação do Campeonato Brasileiro para enxergar o favoritismo de Grêmio, Palmeiras, São Paulo e Santos nas quartas de final da Copa do Brasil.

Estão os quatro ainda empenhados na briga por duas posições no G-4 do Brasileirão. Do quarteto adversário, somente o Internacional, que hoje receberá o Palmeiras no Beira-Rio às 19h30, ainda disputa vaga no G-4.

O Fluminense, que receberá o Grêmio no Maracanã às 22 horas, entrou no Brasileirão com pretensões de protagonista, mas hoje é mero figurante, a três pontos da zona de rebaixamento.

O Figueirense, anfitrião do Santos às 19h30 no Orlando Scarpelli, não sabe o que é vencer há seis rodadas e está solidamente instalado no Z-4.

No Morumbi, às 22 horas, o São Paulo receberá o Vasco, que está feliz da vida com os dez pontos conquistados nos últimos quatro jogos do Brasileirão, mas é o vice-lanterna da competição, oito pontos abaixo da fronteira para o rebaixamento.

Na Copa do Brasil, então, parece óbvio o favoritismo do Grêmio contra o Flu, do São Paulo contra o Vasco e do Santos contra o Figueirense.

O único confronto relativamente equilibrado das quartas de final será entre Palmeiras e Internacional, que pode ser decidido hoje mesmo em Porto Alegre. Se o Palmeiras conseguir pelo menos o empate, estará muito perto das semifinais.

Não se esqueçam os palmeirenses de que, sob o comando de Argel Fucks, o Inter ainda não perdeu em casa no Brasileirão, tendo derrotado inclusive o Palmeiras e o líder Corinthians, e empatou um único jogo, com o Figueirense.

Com o Figueirense!

E a gente fica falando em favoritismo… O Sobrenatural de Almeida Rodrigues castiga.

Argel Fucks sabe o que quer na noite desta quarta-feira:

– A gente tem de fazer o dever de casa e vencer o jogo. Em segundo lugar, é não sofrer gol. Hoje, 1 a 0 já é um grande resultado.

Publicidade

Agora, até o calendário favorece Corinthians e Atlético

De que serviria ao Corinthians e ao Atlético Mineiro o título de campeão da Copa do Brasil?

Perdê-lo antecipadamente, saindo fora da competição nas oitavas de final, significou ganhar tempo agora para a dedicação exclusiva ao Campeonato Brasileiro.

Esta semana é uma boa mostra do quanto é bem vinda para o líder e o vice-líder a folga no calendário. Em compensação, o terceiro e o quarto colocado não terão tempo sequer de repor as energias gastas na 27ª rodada do Brasileirão antes de mergulhar nas quartas de final da Copa do Brasil.

Amanhã, enquanto o Grêmio vai ao Rio enfrentar o Fluminense e o Palmeiras vai a Porto Alegre enfrentar o Internacional, corintianos e atleticanos estarão se preparando para a rodada do fim de semana do Brasileirão.

É uma vantagem enorme para os dois times que ocupam posição extremamente vantajosa na corrida pelo título brasileiro, até porque a 28ª rodada reserva uma dose extra de maldade para o Grêmio, que jogará já no sábado, ainda bem que em casa, contra o Avaí, e para o Palmeiras, que, embora só volte a campo no domingo, vai encarar no Morumbi o São Paulo, seu mais direto perseguidor na luta pela vaga no G-4.

Longe dos dois, na tabela e nas agruras da semana, o Corinthians e o Atlético visitarão em Santa Catarina, somente na tarde do domingo, os adversários hoje instalados no Z-4.

O Figueirense, adversário do Corinthians, está em 18º lugar no campeonato; o Joinville, adversário do Atlético, é o lanterna.

Na semana que vem, corintianos e atleticanos continuarão treinando para os compromissos do sábado e domingo pelo Brasileirão enquanto Grêmio e Palmeiras farão os jogos de volta, ambos em casa, contra Flu e Inter pela Copa do Brasil.

O Corinthians tem de perder

A bola começa a rolar às 19h30:

♦ No Independência, para não correr o risco de perder o Corinthians de vista, o vice-líder Atlético Mineiro tem de vencer o Avaí, afundando-o mais ainda no Z-4, que pode até ser ocupado exclusivamente por equipes catarinenses e o Vasco, que já é sócio remido, quando esta 24ª se encerrar amanhã à noite.

♦ No Beira-Rio, o Palmeiras não pode perder se quiser continuar alimentando o sonho de voltar ao G-4 e o Internacional tem de vencer para sonhar com algum conforto no meião da tabela;

♦ No Moisés Lucarelli, a Ponte Preta tenta se afastar um pouco mais do Z-4 e o Vasco quer apenas se livrar de mais uma vergonha;

Em seguida, às 21 horas, no Orlando Scarpelli, para não retomar o caminho do Z-4, o Figueirense tem de interromper a caminhada do Atlético Paranaense rumo ao G-4.

Tite orienta Cássio para enfrentar o Grêmio - Foto: Agência Corinthians

Tite orienta Cássio para enfrentar o Grêmio – Foto: Agência Corinthians

É às 22 horas que o bicho vai pegar em várias frentes deste Brasileirão que ainda tem o Corinthians como o grande favorito e o Atlético Mineiro e o Grêmio como únicos adversários a ameaçar este favoritismo que se mede em cinco pontos de vantagem sobre o vice-líder e 15 rodadas de invencibilidade.

Pois é no Itaquerão que se dará o mais importante confronto da 24ª rodada. Tendo vencido os últimos nove jogos lá disputados, o Corinthians de Tite vai receber o Grêmio de Roger Machado, invicto há sete rodadas.

Um empate em Itaquera faria a alegria do Atlético Mineiro, desde que tenha vencido o Avaí, e devolveria alguma graça ao pódio, que assim ficaria: Corinthians, com 51 pontos; Atlético Mineiro, com 48; Grêmio, com 45.

O horário das 22 horas ainda reserva dois espetáculos promissores, estrelados por coadjuvantes com algum destaque no Brasileirão:

♦ Na Vila Belmiro, onde até agora só foi derrotado pelo Grêmio, tenso vencido os seis jogos seguintes, o Santos de Dorival Júnior recebe o inconstante São Paulo de Juan Carlos Osorio, que precisa desesperadamente da vitória para se segurar no G-4.

♦ No Couto Pereira, é de outra ordem o desespero do Coritiba: colado ao Z-4, corre sério risco de para lá escorregar se não conseguir vencer o Fluminense, que entrou em queda livre depois de um bom começo de campeonato, perdeu os últimos quatro jogos e, depois de ter frequentado o G-4, pode ir para a metade inferior da tabela de classificação se mais uma vez for derrotado.

Feitas todas as contas, o Corinthians tem de perder para o Brasileirão ganhar de novo alguma graça. Não é impossível, mas não é provável.