Arquivo da tag: Prêmio

Conmebol negocia às escondidas e paga cotas ridículas

Sem divulgar os valores e prometendo aumentar a cota dos clubes sem também dizer em quanto, a Conmebol anunciou há poucos dias a extensão do contrato com a Fox Sports para a transmissão de todos os jogos da Libertadores da América até 2018.

Assim, ou o Palmeiras ou o Santos se juntará nesta noite, após a definição do campeão da Copa do Brasil, ao trio que já se classificou no Brasileirão para disputar a Libertadores – Corinthians, Atlético Mineiro e Grêmio – sem que nenhum de seus dirigentes saiba quando receberá da Conmebol em 2016.

É a política de transparência da entidade hoje presidida pelo paraguaio Juan Angel Napout.

Em 2015, cada participante da Libertadores recebeu, por fase, os seguintes valores:

  • Primeira fase (Pré-Libertadores): R$ 965 mil
  • Fase de grupos: R$ 3,4 milhões
  • Oitavas de final: R$ 2,1 milhões
  • Quartas de final: R$ 2,5 milhões
  • Semifinal: R$ 2,7 milhões
  • Final: R$ 8,8 milhões para o campeão, R$ 3,8 milhões para o vice

A Uefa paga um pouquinho melhor aos participantes da Liga dos Campeões:

  •  Fase de grupos: € 12 milhões, mais € 1,5 milhão por vitória e € 500 mil por empate
  • Oitavos de final: € 5,5 milhões
  • Quartas de final: € 6 milhões
  • Semifinais: € 7 milhões
  • Final: € 15 milhões ao campeão, € 10,5 milhões ao vice

A CBF premia o campeão brasileiro com R$ 10 milhões, dinheirinho que um clube europeu fatura com apenas duas vitórias na fase de grupos da Liga. Pouco, mas preste atenção: é mais do o prêmio da Conmebol ao campeão sul-americano.

Anúncios

Será a noite dos Gabrieis?

Gabriel Jesus x Gabigol: duelo de jovens estrelas na final da Copa do Brasil

Gabriel Jesus x Gabigol: duelo de jovens estrelas na finalíssima da Copa do Brasil

Palmeiras x Santos decidirá no Allianz Parque, a partir das 22 horas, o título da Copa do Brasil, que vale ao campeão uma vaga na Libertadores de 2016 e um prêmio em dinheiro, um tanto mixuruca, de R$ 4 milhões. É o que a CBF tem a oferecer.

Fique o caneco com o Palmeiras ou com o Santos, pode ser a noite dos Gabrieis.

Pelo Santos, jogarão Gabriel, o Gabigol, artilheiro da competição, e Marquinhos Gabriel, o meia que veio por empréstimo do Al-Nassr, assumiu a vaga que Geuvânio abriu ao se contundir e não mais quer voltar para a Arábia Saudita.

Pelo Palmeiras, deve jogar Gabriel de Jesus, tido quase unanimemente como a maior revelação do futebol brasileiro em 2015.

Obrigado a deixar o campo antes dos 15 minutos do primeiro jogo da final, sentindo fortes dores no ombro direito, o garoto de 18 anos ainda é tratado oficialmente pelo Palmeiras como dúvida para a finalíssima, mas deve ser uma das estrelas da noite no Allianz Parque.

O jogo é propício ao futebol dos três Gabrieis, que já tiveram atuações decisivas nesta Copa do Brasil.

O Palmeiras vai precisar muito da criatividade do seu Gabriel. O Santos espera que, obrigado a vencer em casa, o Palmeiras saia para o jogo e abra espaços para contra-ataques iniciados por Marquinhos Gabriel e finalizados por Gabigol.

Espera-se o Palmeiras com Fernando Prass, João Pedro, Jackson, Vitor Hugo, Zé Roberto, Arouca, Matheus Sales, Robinho, Dudu, Gabriel Jesus e Lucas Barrios.

O Santos está escalado por Dorival Junior. É o mesmo time que venceu o jogo da Vila Belmiro por 1 a 0: Vanderlei, Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique, Zeca, Renato, Thiago Maia, Lucas Lima, Marquinhos Gabriel, Gabriel e Ricardo Oliveira.

 

Há mais coisa em jogo do que o título corintiano

A torcida do Corinthians passará o fim de noite desta quinta-feira dividida entre o jogo contra o Vasco em São Januário e o São Paulo x Atlético Mineiro no Morumbi.

Embora Tite venha repetindo que quer a vitória no Rio, basta que tudo termine como começou nos dois jogos para que o título brasileiro de 2015 esteja enfim matematicamente assegurado aos corintianos.

Não é apenas o sonho corintiano que estará rolando nos dois jogos das 22 horas.

Se não vencerem em casa, o Vasco precisará de múltiplos milagres nas próximas três rodadas para escapar ao rebaixamento e o São Paulo pode despregar-se de vez do G-4, desde que o Santos vença o Flamengo na Vila Belmiro e o Internacional, um pouco antes, tenha vencido a Chapecoense na Arena Condá.

No Morumbi, onde defenderá o zero, alguma coisa de chance matemática que ainda tem de ser campeão brasileiro, o Atlético jogará por interesse mais concreto: a manutenção dos seis pontos de vantagem com o Grêmio, com quem disputa a honra pouco reconhecida de ser o vice-campeão.

Não parece muito, mas vale um prêmio de R$ 6,3 milhões – ou R$ 2 milhões a mais do que a CBF entregará ao terceiro colocado.

Para que a disputa com o Atlético se mantenha pelo menos até o jogo entre os dois em Porto Alegre, daqui a duas rodadas, o Grêmio precisará ter vencido o Fluminense às19h30. Jogando em casa, não é mais do que obrigação.

O Atlético que se cuide com o Grêmio

Perdido de vez o sonho do título, o Atlético Mineiro vai ter de concentrar as forças para não sair do segundo lugar até o fim deste Brasileirão que co-protagonizou com o Corinthians durante um bom tempo.

É que o Grêmio quer muito o vice-campeonato, como fez questão de martelar o técnico Roger Machado em todas as entrevistas depois dos 2 a 0 de ontem sobre o Flamengo.

Profissional ligado nos interesses do clube,  Roger relembrou, inclusive, que há uma boa diferença entre o prêmio financeiro reservado pela CBF ao vice-campeão (R$ 6,3 milhões) e ao terceiro colocado (R$ 4,1 milhões).

Não é só o dinheiro, porém, que motiva o jovem treinador gremista a cobrar do time:

– Além disso, faz parte das nossas obrigações buscar a melhor colocação possível nas competições. Se o título ficou longe, temos de brigar pela segunda colocação. É importante buscar o maior objetivo que podemos alcançar. Temos agora a menor diferença das últimas rodadas entre nós e o Atlético Mineiro Isso nos dá ânimo para seguir lutando.