Arquivo diário: 22 de agosto de 2015

O Santos de Dorival tem rendimento de campeão

Dorival Júnior: em oito jogos, 70,8% de aproveitamento

Dorival: invicto na Vila

Foi a quinta vitória consecutiva na Vila Belmiro desde que Dorival Júnior assumiu o comando técnico: Santos 5 x 2 Avaí.

Fora de casa, nem o novo técnico conseguiu fazer o Santos vencer até agora neste Campeonato Brasileiro: foram dois empates e uma derrota.

Portanto, em 24 pontos disputados, o Santos de Dorival Júnior ganhou 17 – ou 70,8%, índice praticamente igual aos 70,2% do líder Corinthians em todo o primeiro turno.

Anúncios

É hora de Eurico Miranda fazer as reservas

O desespero voltou: no Serra Dourada, Goiás 3 x 0 Vasco.

Zé Love fez 1 a 0 logo aos 4 minutos, de bicicleta! Pode acreditar. O árbitro Luiz Flávio de Oliveira marcou acertadamente dois pênaltis, que o garoto Erik cobrou muito bem para definir o placar, e prejudicou o Vasco ao expulsar erradamente Jorge Henrique aos 19 minutos, um pouco depois de o Goiás ter feito 2 a 0. No segundo tempo, Luiz Flávio acertou ao expulsar Rodrigo.

O Vasco não criou uma chance sequer de gol durante os 90 minutos. O Goiás poderia ter marcado mais dois ou três.

Se vai mesmo cumprir a promessa de viajar para a Sibéria quando se definir matematicamente mais um rebaixamento do Vasco, Eurico Miranda pode reservar as passagens.

Você decide: o Brasileirão é um sucesso ou um fracasso?

Começa neste sábado, 22 de agosto, o returno do Campeonato Brasileiro com os jogos: Santos x Avaí e Goiás x Vasco, às 18h30, e Figueirense x Sport, às 21 horas.

Dos seis times em ação, somente o Sport continua aspirando a uma posição de destaque – pelo menos, a classificação para a Libertadores de 2016. Os demais estão na metade inferior da tabela, mais preocupados com a sobrevivência do que com a glória.

Apesar dos pesares, que não são poucos, o campeonato tem sido acompanhado com mais interesse do que muitos esperavam.

Há motivos para lamentar, há motivos para festejar. Você decide.

O primeiro turno mostrou que o Brasileirão de 2015 é um sucesso:

melhorou o tempo de bola em movimento – de 52 minutos e nove segundos em 2014 para 55 minutos

melhorou a média de público – de 16.555 pagantes por jogo em 2014 para 17.186

♦ caiu o número de técnicos demitidos – de 18 no primeiro turno de 2014 para 16

♦ pintaram promessas como Douglas Santos, Luan, Luciano, Otávio e Jorge

O primeiro turno mostrou que o Brasileirão de 2015 é um fracasso:

♦ os jogos têm só 55 minutos de bola em movimento, cinco a menos do que recomenda a Fifa

♦ a média de público é muito inferior à dos campeonatos da Alemanha, Inglaterra, Espanha, França e Itália

♦ cinco técnicos começaram num time e hoje estão em outro

♦ o artilheiro do campeonato, o santista Ricardo Oliveira, tem 35 anos

A torcida quer saber

Há exatamente três meses, em 22 de maio, com o título Dúvidas que atormentam a torcida, saiu aqui a notinha:

Benebol.com quer saber: o que acontecerá primeiro?

                ♦ O anúncio oficial do novo técnico do São Paulo

♦ A apresentação dos tais reforços de alto nível prometidos pelo Flamengo

♦ O primeiro gol do Vasco no Brasileirão

♦ A venda dos naming rights do estádio do Corinthians

Juan Carlos Osorio assumiu o comando técnico do São Paulo e até já pensa em se mandar, o Flamengo apresentou Sheik, Guerrero e Ederson, o Vasco sofreu muito para fazer oito gols no Brasileirão, mas como é que anda mesmo a venda dos naming rights do estádio do Corinthians?

Nem Andrés Sanchez tem ideia.

A bola rolou na Europa e os italianos não viram

São apenas lembrança aqueles tempos em que por lá desfilavam cracaços de todo o mundo da bola como Falcão, Michel Platini, Maradona, Careca, Lothar Matthaus, Aldair, Van Basten, Zico, Taffarel, Zidane, Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho, Ibrahimović e vasta companhia.

O Campeonato Italiano que começa hoje, com os jogos Verona x Roma e Lazio x Bologna, é apenas um arremedo dos tempos de glória e muito dinheiro.

Os melhores e mais ricos times do mundo disputam agora os campeonatos da Espanha, da Inglaterra, da Alemanha…

A bola rolou no mercado europeu e os italianos não se deram conta. Eis uma lição que o futebol brasileiro tem de aprender urgentemente.

Até porque o pobre futebol italiano dos tempos atuais abre a temporada com 39 brasileiros espalhados por 17 de seus 20 times.

Alguns são destaque, embora não tanto quanto os citados no primeiro parágrafo: Miranda e Hernandes, na Internazionale; Felipe Anderson, na Lazio; Luiz Adriano, no Milan; Fernando, na Sampdoria.

Pobre Itália! Pobre Brasil!