Arquivo diário: 11 de agosto de 2015

Foi só um susto, Luis Enrique!

Luis Enrique: preocupação quando Sevilla empata

Luis Enrique: preocupação quando Sevilla empata após Barça fazer 4 a 1

E o Barcelona ganhou mais um caneco, o primeiro da temporada 2015/2016, derrotando o Sevilla em Tbilisi, na Geórgia, por 5 a 4, vitória garantido com um gol de Pedro na prorrogação depois dos 4 a 4 no tempo normal.

O título da Supercopa da Europa foi conquistado numa pelada de alto nível, como costumam ser os jogos entre bons times no começo da temporada, com vantagem permanente dos atacantes sobre os defensores.

Banega fez 1 a 0 para o Sevilla logo aos 2 minutos em cobrança de falta, mas o Barça virou ainda no primeiro tempo, com dois gols de Messi, ambos cobrando falta, e um de Rafinha. Aos 6 do segundo tempo, Suárez fez 4 a 1. O caneco estava na mão.

Engano. O Sevilla chegou ao empate, com gols de Reyes, Gameiro e Konoplyanka. No banco, Luis Enrique mal acreditava no que via e só voltou ao normal quando Pedro fez 5 a 4 na prorrogação.

Foi animada a pelada de alto nível. Aliás, de altíssimo nível. Campeão, o Barça põe em caixa um prêmio de 7 milhões de euros. É mais do que ganhará o São Paulo com a transferência do garoto Boschilia para o Monaco. Ganhará???

Anúncios

Reuniões de Sampaioli intrigam dirigentes chilenos

Sampaoli: multa de US$ 12 milhões se deixar o Chile

Sampaoli: rescisão vale US$ 12 milhões

Os dirigentes da Associação Nacional de Futebol Profissional do Chile estão intrigados com as reuniões de Jorge Sampaoli com o mexicano Guillermo Cantu, no fim de semana, e com o brasileiro Vittorio Piffero, ontem, mas apostam que o treinador não aceitará as propostas para comandar a seleção mexicana ou o Internacional.

Entre outras razões, o contrato do técnico da seleção chilena vai até 2018 e prevê uma multa de US$ 12 milhões em caso de rescisão.

O que intriga os dirigentes chilenos é a insistência de Sampaoli em semear dúvidas sobre sua permanência à frente da seleção a tão pouco tempo do início das Eliminatórias da Copa de 2018.

Não será fácil a vida do Sport nos próximos 40 dias

Eduardo Baptista: "conseguimos nos preparar"

Eduardo Baptista: “conseguimos nos preparar”

Quinto colocado no Brasileirão com pontuação suficiente para estar no G-4, o Sport é um time peculiar: em 17 rodadas, não venceu nenhum jogo fora de casa (como o Santos e o Coritiba), não perdeu nenhum em casa (como o Grêmio e o São Paulo) e não teve nenhum jogador expulso.

Se não tivesse sofrido aos 52 minutos do segundo tempo o gol de empate do Atlético Paranaense no domingo em Curitiba, a equipe do jovem técnico Eduardo Baptista estaria em terceiro lugar no Brasileirão, a apenas dois pontos do vice-líder Corinthians e a quatro do líder Atlético Mineiro.

É a mais surpreendente campanha deste primeiro turno que se encerrará no fim de semana, cabendo ainda ao Sport encarar o Corinthians, amanhã em Itaquera, e a Ponte, domingo no Recife.

São dois jogos cruciais para o sonho de disputar a Libertadores em 2016, bastante viável a esta altura do Campeonato Brasileiro, mas um tanto complicado pela maratona que a equipe vai ter de enfrentar nos próximos 40 dias. Serão mais sete partidas pelo Brasileirão e quatro pela Copa Sul-Americana, praticamente uma partida a cada três dias de amanhã a 20 de setembro.

Terá o time pernambucano fôlego e elenco para manter até o final de setembro a boa performance que, nestes primeiros dias de agosto, embala os sonhos de sua torcida? Eduardo Baptista garante que sim:

– Nesses próximos tempos, quem tiver um elenco mais equilibrado e menor número de lesões e suspensões vai estar à frente. Não vai adiantar ter só um time forte, e sim um elenco forte porque fatalmente vão acontecer lesões e desgaste. Vai ser preciso segurar um ou outro jogador em determinadas partidas, mas nós conseguimos nos preparar para esse momento crítico do campeonato.

Será a prova de fogo do técnico que é a grande revelação deste campeonato.