Atlético x Santos vale o emprego de treinador

Seu time vai mal no Brasileirão, tem um aproveitamento de apenas um terço dos pontos disputados, não pode contar com sua principal estrela nem com um dos zagueiros titulares. Você pega esse time, leva para jogar na casa do adversário, um dos candidatos ao título, e diz ao técnico: “Ou vence ou vai pra rua”.

É mais ou menos o que o Santos está fazendo com Marcelo Fernandes.

Sem Robinho, que está na Seleção, sem David Braz, contundido, o Santos vai enfrentar o Atlético Mineiro às 19h30 no Independência num jogo decisivo para o treinador e para as pretensões da equipe no campeonato.

Depois de acumular duas derrotas e dois empates nas últimas rodadas, dificilmente o Santos ganhará os três pontos em Belo Horizonte.

E assim o Brasileirão que já derrubou Ricardo Drubscky, Luiz Felipe Scolari, Vanderlei Luxemburgo, Marcelo Oliveira, Hemerson Maria, Marquinhos Santos e Oswaldo de Oliveira pode fazer a oitava vítima na abertura da sétima rodada.

Do lado do Atlético, depois de uma certa turbulência em seguida às vissicitudes na Libertadores, Levir Culpi só tem o que comemorar: será sua 257ª partida no comando técnico da equipe, igualando o número de vezes em que já comandou o Cruzeiro.

Retrato fiel da instabilidade que hoje ameaça o treinador santista, é a quarta vez que Levir trabalha no Atlético Mineiro. E foram três no Cruzeiro. Ou seja: mesmo perdendo hoje o emprego, daqui a pouco Marcelo Fernandes poderá estar novamente trabalhando no Santos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s