Arquivo diário: 9 de junho de 2015

Formiga brilha entre as meninas do Brasil

Formiga fez gol e sofreu pênalti

Formiga, destaque na estreia, fez gol e sofreu pênalti

As meninas do Brasil cumpriram a obrigação no Estádio Olímpico de Montreal e venceram as coreanas por 2 a 0 na noite em que a estrela foi a veterana Formiga.

Formiga, 37 anos, fez 1 a 0 no primeiro tempo e, no segundo, sofreu pênalti que Marta cobrou para fechar o placar e se garantir, já na rodada de abertura desta sétima edição, na maior artilheira da história dos Mundiais.

O Brasil teve 62% de posse de bola, mas não chegou a brilhar neste primeiro jogo em campos do Canadá. É preciso jogar muito mais para aspirar ao título do Mundial.

Mesmo assim, pode garantir a classificação para as oitavas de final já na próxima rodada. Se vencer a Espanha, que hoje empatou com a Costa Rica por 1 a 1, estará classificado.

Eurico: “Eu não mando treinador embora”

Boa resposta de Eurico Miranda a um repórter do Globoesporte.com  que queria saber o risco que Doriva correr de perder o emprego de treinador do Vasco:

– Por que razão todo mundo gosta de perguntar, quando o time perde, se o treinador vai embora? Você pode cometer duas ou três gafes e ninguém te manda embora. Por que eu vou ter de mandar embora o treinador que perdeu dois ou três jogos? Eu não mando treinador embora.

Justiça se faça: esse erro Eurico não costuma mesmo cometer.

Daniel Alves: pé, corpo e cabeça no Barça

Messi e Daniel na Copa do Rei: bons amigos

Messi e Daniel na Copa do Rei: bons amigos

Menos de duas semanas depois de dizer que estava com “um pé, o corpo e a cabeça fora do Barcelona”, Daniel Alves acertou a permanência no clube por mais duas temporadas – com opção para uma terceira.

Entre a bronca do lateral brasileiro e o novo acordo, o Barcelona conquistou os títulos da Copa do Rei e da Liga dos Campeões da Europa.

Daniel Alves, que completou 32 anos há pouco mais de um mês, brilhou nas duas finais. E é o melhor amigo de Lionel Messi no Barça.

“Felizão”, Neymar quer jogo

Neymar e Dunga: reencontro no Sul - Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Neymar e Dunga: reencontro no Sul – Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Ele já tinha até jantado quando os demais jogadores e a comissão técnica chegaram ao Hotel Vila Ventura, em Viamão. Dunga quis saber:

– Como está, guri?

– Professor, estou felizão!

Tradução: sempre fominha, como fez questão de lembrar antes de embarcar em Barcelona num jatinho com as iniciais NJR (de Neymar Junior, claro) para o reencontro com a Seleção, o craque brasileiro quer jogar amanhã contra Honduras no Beira-Rio.

Dunga garante que ainda não decidiu se vai escalar Neymar no último amistoso da Seleção antes da Copa América. Será?

Em família

Se o PVC estiver certo, e o PVC raramente erra pois conjuga como poucos a informação com a capacidade de análise, Oswaldo de Oliveira deve se despedir hoje do Palmeiras – mais apropriadamente, deve ser despedido.

Em seu lugar, provavelmente, entrará Marcelo Oliveira.

O seja: o problema não é de família.

Atualização

Como o PVC tinha informado e este blog reproduziu, Oswaldo de Oliveira foi realmente demitido.

E não gostou:

– O Palmeiras, sob meu comando, conseguiu alguns resultados mais positivos do que negativos, principalmente se compararmos com as últimas trajetórias do clube. Abruptamente, isso é interrompido, outros motivos parecem se sobrepor. Existe uma carga emocional muito grande aqui no Palmeiras, muita pressão que acaba desequilibrando as pessoas que dirigem.

Aguarda-se o substituto.

 

Marta: um sonho feito de gols

Marta  96Marta: maior goleadora da história dos Mundiais sonha com  título de campeã no Canadá

Ela já disse mais de uma vez que trocaria todos os prêmios e honrarias pessoais conquistados ao longo da carreira, inclusive os cinco troféus de melhor jogadora do mundo, pelo título de campeã mundial ou campeã olímpica.

Não é impossível, embora difícil, que seu desejo seja finalmente atendido nos campos do Canadá, onde a seleção brasileira estreia nesta terça feira no Mundial de Futebol Feminino enfrentando, como favorita, a seleção da Coreia do Sul.

Bem mais provável, no entanto, é que a alagoana Marta Vieira da Silva, aos 29 anos, enriqueça sua riquíssima biografia no Mundial que, em sua sétima edição, tem as alemãs, as norte-americanas e as japonesas como principais candidatas ao título.

Marta, que já levou o Brasil à final em 2007, divide com a alemã Birgit Prinz, a marca de maior artilheira dos Mundiais – cada uma com 14 gols.

Em seguida, com 13, aparece a norte-americana Abby Wambach, que ontem não fez nenhum gol na vitória por 3 a 1 sobre as australianas.

Como a alemã Birgit Prinz deixou os campos em 2011, a brasileira Marta precisa apenas fazer tantos gols quanto a americana Wambach no Canadá para se isolar nas estatísticas como a maior goleadora da história dos Mundiais.

Se fizer pelo menos um hoje, já larga em vantagem. E será fazendo gols que a nossa eterna camisa 10, agora também capitã, pode conduzir o Brasil ao título com que tanto sonha.