Por que o Corinthians é quase líder e o Santos está no Z-4

Cássio treina para voltar contra o Coritiba - Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Cássio treina para voltar contra o Coritiba – Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Você sabia que o Corinthians, vice-líder do Brasileirão com tantos pontos e tantas vitórias quanto o líder Atlético Mineiro, marcou menos gols do que o Santos, guardião da porta de entrada do Z-4?

O Corinthians fez 16 gols até agora, média de 1,14 por jogo. O Santos fez 17. O que justifica a enorme distância entre um e outro na ordem de classificação é a defesa: o Corinthians sofreu oito gols, média de 0,57 por jogo. O Santos já levou 22 gols, média de 1,57.

E há quem diga que a melhor defesa é o ataque… O corintiano Tite discorda:

– Prefiro ver o saldo de gols. Se foram poucos gols tomados e poucos feitos, isso significa desequilíbrio. Manter equilíbrio é meu objetivo.

O Corinthians faz o dobro do que leva, mas ofensivamente ainda está em débito com a torcida, tanto que oito times têm mais gols no Brasileirão.

Em compensação, quando entrar em campo amanhã para enfrentar o Coritiba no Couto Pereira, o Corinthians estará completando quase um mês sem levar gol. O último time a marcar gol no Corinthians foi o Figueirense, em 27 de junho, na nona rodada do Brasileirão.

O Corinthians venceu por 2 a 1 e, de lá para cá, jogou outras cinco vezes, tendo vencido quatro e empatado uma, sem sofrer um golzinho sequer. E, no meio do caminho, ainda tomou um susto ao perder o goleiro Cássio, que se machucou e foi substituído por Walter nos 3 a 0 sobre o Flamengo.

O susto durou pouco. Walter entrou bem, foi destaque no jogo seguinte, o 1 a 0 sobre o Atlético Mineiro em Itaquera e, segundo muitos corintianos, deveria continuar no time, pois o titular não tem sido ultimamente o paredão quase inexpugnável de outras temporadas.

Não é o que vai acontecer, embora Tite procure esconder o jogo, dizendo que só hoje, sábado, decidirá quem estará no gol amanhã em Curitiba. O treinador já fez até os agradecimentos de praxe ao reserva que cumpriu bem a missão de substituir Cássio:

– Enalteço muito o Walter, que entrou em um jogo difícil e correspondeu. Não precisa essa história de ritmo de jogo. Para quem treina forte, a única diferença do treino com o jogo é a parte emocional.

Está claro: desfalcada do zagueiro Gil, suspenso, a melhor defesa do campeonato terá seu camisa 1 de volta. Cássio sabe que não pode ceder espaço ao reserva e fez tudo para voltar logo. Se o ataque fizer mais um, ele quer se garantir atrás.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s