Arquivo diário: 30 de julho de 2015

Zico ganha o apoio que pediu à CBF

Zico recebe de Marco Polo Del Nero o apoio da CBFZico recebe apoio de Marco Polo Del Nero como candidato à Fifa – Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Zico não deu muita bola aos comentários críticos que se sucederam na internet depois que ele pediu o apoio da CBF para se candidatar à presidência da Fifa e ouviu hoje do presidente Marco Polo que “terá o endosso” da entidade.

E respondeu:

– Fiquei feliz com a resposta. Isso é importante porque eu só daria o meu pontapé inicial depois de receber o sinal positivo da CBF.

Como a eleição acontecerá somente em fevereiro de 2016, pode ser que o Galinho ganhe, além do endosso, também o voto da CBF. Até lá, talvez Del Nero se sinta novamente em condições de viajar para o exterior.

Hospedagem não é problema. A sede da Fifa, como se sabe,  fica em Zurique, onde seu antecessor José Maria Marín passa uma temporada por conta do governo suíço.

Em casa, o campeão é o Sport

Se vencer o Cruzeiro domingo na Arena Pernambuco, o Sport não só garantirá a permanência no G-4, como será o time com mais vitórias em casa neste Brasileirão – oito ao todo, uma a mais do que Atlético Mineiro e Corinthians, que já fecharam a conta na 16ª rodada.

Em compensação, o Sport ainda não venceu fora de casa. Empatou seis jogos e perdeu um – para o líder Atlético.

Vascaínos se dividem entre a alegria e a preocupação

Alegria maior a torcida vascaína não tem desde a conquista do título carioca em 3 de maio: serão 11 dias sem perder nenhum jogo no Brasileirão, pois, depois da derrota desta quarta-feira para o Corinthians por 3 a 0, o time só voltará a campo no segundo domingo de agosto, dia 9, para enfrentar o Joinville no Maracanã.

Até lá, o Vasco vai ficar treinando, treinando, treinando, o que talvez deva preocupar os seus torcedores.

Treinar muito é para quem sabe, ensinava Neném Prancha, filósofo da bola que se dividia entre o Botafogo e o futebol de praia em Copacabana:

– Time ruim, quanto mais treina, pior fica.

Libertadores: River fica mais perto do título

Ficou para Buenos Aires a decisão da Libertadores: o Tigres tentou, tentou, mas não conseguiu vencer o River Plate em Monterrey.

O 0 a 0 iguala teoricamente as chances dos dois na quarta-feira que vem no Monumental de Nuñez, pois um novo empate, por qualquer resultado, levará a decisão para os pênaltis.

Na prática, dificilmente o River entregará os pontos diante de seus torcedores. Parece que o caneco ficará mesmo na América do Sul. É o que acha a torcida, tanto que os ingressos para a  finalíssima em Buenos Aires já estavam esgotados antes do jogo em Monterrey.

No primeiro tempo, Atlético; no segundo, Corinthians

Lucas Pratto: três gols em 24 minutos

Lucas Pratto: três gols em 24 minutos liquidam o São Paulo

No Mineirão, o São Paulo poderia ter feito um ou dois gols até os 18 minutos e assim teria mudado a história do Brasileirão na noite desta quarta-feira, 29 de julho. Não fez. Lucas Pratto não perdoou. Fez 1 a 0 para o Atlético Mineiro aos 19, 2 a 0 aos 25 e 3 a 0 aos 43.

Estava decidido que o Atlético tiraria folga até o dia 9 de agosto na condição de líder isolado do Brasileirão, com 35 pontos.

É verdade que Pato ainda diminuiu para 3 a 1 no segundo tempo, mas já era tarde demais para mudar a história desta 16ª rodada que se vai completar no fim de semana.

No Itaquerão, o Corinthians poderia ter feito um ou dois gols no primeiro tempo. Não fez. A torcida já está acostumada a ver time dominar o adversário, como dominou o Vasco, e não transformar o domínio em gols. Espera com paciência a vitória.

Ela veio no segundo tempo. Tite ajudou, trocando Vágner Love pelo garoto Luciano. Os gols foram saindo com inédita naturalidade: logo no primeiro minuto, Renato Augusto fez 1 a 0; aos 15, Gil fez 2 a 0; aos 31, Elias fechou a conta em 3 a 0.

E o Corinthians vai curtir a folga até 9 de agosto isolado na vice-liderança do Brasileirão, a dois pontos do Atlético.