Ficou baratinho, baratinho o que era caro para a CBF

É surpreendente que, para se livrar da pressão de alguns clubes prejudicados pela arbitragem em certos jogos, a CBF esteja pedindo em 2015 autorização à Fifa para escalar uma espécie de juiz virtual no Brasileirão de 2016.

Em 2014, a CBF simplesmente se recusou a manter os equipamentos tecnológicos deixados pela Fifa  nos estádios em que foi disputada a Copa do Mundo para definir se a bola atravessou totalmente a linha do gol, como exigem as regras do futebol, em lances que deixam em dúvida árbitros e auxiliares.

A CBF alegou, então, que seria muito caro manter tais equipamentos nos jogos do Brasileirão.

Agora, ficou baratinho, baratinho usar a tecnologia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s