Arquivo diário: 25 de setembro de 2015

CBF burla regulamento e muda local de Vasco x São Paulo

Embora o seu Regulamento Geral de Competições proíba a mudança com menos de dez dias de antecedência, a CBF autorizou há pouco que o Vasco leve de São Januário para o Maracanã o jogo com o São Paulo da quarta-feira, 30,  pelas quartas de final da Copa do Brasil.

Anúncios

Veja só que ele diz agora

“A Fifa apoia as intervenções das autoridades norte-americanas e suíças.”

Sabe quem disse isso?

Joseph Blatter, ainda presidente da Fifa.

E não disse em palestra ou entrevista. Escreveu.

Está no artigo que ele assina semanalmente na revista da entidade. Você pode ler o artigo, na íntegra, em espanhol  ou em inglês.

Não era a Fifa que não admitia jamais a intervenção de autoridades governamentais em assuntos seus ou de seus satélites?

Agora, se estamos lendo certo o que hoje publicou o seu presidente, a Fifa apoia inclusive a prisão de Jack Warner, Jeffrey Webb, Costas Takkas, Eugenio Figueiredo, Eduardo Li, Júlio Rocha, Rafael Esquivel e  José Maria Marin.

E apoia igualmente a Procuradoria Geral da Suíça, que abriu um processo criminal contra um certo Joseph Blatter, não apenas xará do autor do artigo publicado hoje em sua revista, por gestão fraudulenta e suspeita de apropriação indébita de recursos do futebol.

O mundo gira e a bola rola.

Bauru e Real Madrid disputam caneco no Ibirapuera

Ricardo Fischer:

Ricardo Fischer: “chance de fazer história” x Sergio Llull: “sei que não vai ser fácil”

O Bauru, campeão da Liga das Américas, faz às 21 horas desta sexta-feira, no Ginásio do Ibirapuera, contra o Real Madrid, campeão da Euroliga, o primeiro e dificílimo jogo pelo título da Copa Intercontinental 2015, que os brasileiros gostam de tratar como Mundial. Até parece que um campeão mundial de basquete pode sair de uma competição de que não participe nenhuma equipe da NBA.

Exageros à parte, o título da Copa Intercontinental, disputado em dois jogos, tem enorme valor, tanto que a equipe paulista comandada por Guerrinha resolveu se reforçar exclusivamente para a competição – reincorporando o ala Gui Deodato, que hoje Rio Claro, e, também por empréstimo passageiro, incorporando ao elenco o pivô Rafael Mineiro, do Limeira.

Não é novidade a estratégia oportunista do Bauru. No ano passado, o Flamengo também utilizou um reforço de aluguel para vencer o Maccabi Tel Aviv na Copa Intercontinental – o norte-americano Derrick Caracter.

Nem por isso se pode apostar no bis. O campeão europeu é uma equipe fortíssima, com estrelas como o lituano Jonas Maciulis e o norte-americano Trey Thompkins e cinco dos jogadores que deram à Espanha na semana passada o título europeu de seleções e a vaga na Rio-2016.

O favoritismo do Real não desanima o armador Ricardo Fischer:

– É um sonho disputar um Mundial, principalmente por ser aqui no Ibirapuera. Temos ciência de que o Real Madrid é uma grande equipe, mas também sabemos que as coisas se resolvem dentro da quadra. Estaremos em casa. É nossa chance de fazer história.

Sergio Llull, armador e ídolo do Real, demonstra respeito ao time brasileiro:

– Sabemos que Bauru é uma equipe que joga muito bem no contra ataque, arremessa muitas bolas de três pontos, está com muita vontade de vencer. Sei que não vai ser fácil.

O segundo jogo, também no Ibirapuera, será disputado ao meio-dia do domingo. O título ficará com a equipe que vencer as duas partidas, claro, ou tiver o melhor saldo de cestas em caso de uma vitória para cada lado. Em 2014, o Flamengo perdeu o primeiro jogo por 69 a 66, mas se sagrou campeão ao vencer o segundo por 90 a 77.

Atualização

Após ficar em desvantagem de 17 pontos no terceiro quarto, o Bauru garantiu a vitória sobre o Real Madrid por 91 a 90 a quatro segundos do fim do jogo