Altitude ajuda Equador e Bolívia

Desta vez não deu para o Uruguai. Em Quito, a 2.800 metros de altitude, o Equador continua praticamente imbatível e venceu há poucos os uruguaios por 2 a 1, mantendo a liderança nas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa de 2018 com 100% de aproveitamento.

A última vez que a seleção equatoriana perdeu em casa um jogo das Eliminatórias foi em 2009, coincidentemente contra o Uruguai. De lá para cá, venceu nove vezes e empatou uma.

O Equador não se classificou para a Copa de 2010, mas veio ao Brasil em 2014 e, pela largada nestas Eliminatórias, deve ir à Rússia em 2018. Não é só em casa que o time tem mostrado força. Na primeira rodada, em Buenos Aires, venceu a Argentina por 2 a 0.

O Uruguai, com seis pontos, tem uma parada difícil na próxima rodada: recebe o Chile, que está jogando agora com a Colômbia, e precisará da vitória em Montevidéu para se manter firme entre os candidatos às quatro vagas reservadas, sem a necessidade de passar pela repescagem, aos sul-americanos na Copa de 2018.

Em La Paz, a 3.600 metros de altitude, diante da fraquinha Venezuela, a Bolívia teve vida ainda mais fácil e venceu por 4 a 2. Foram os três primeiros pontos ganhos pelos bolivianos, que estiveram numa Copa do Mundo pela última vez em 1994 e certamente também não estarão na Rússia.

Os venezuelanos continuam no fundão, a zero. Talvez de lá não saiam até o fim das Eliminatórias.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s