Por que vamos todos ver Juve x Barça hoje à tarde

Liga dos Campeões bola 66

O Barcelona entrará em campo hoje, no Estádio Olímpico de Berlim, com seis jogadores que disputaram a final de 2011 da Liga dos Campeões da Europa: Daniel Alves, Piqué, Iniesta, Mascherano, Busquets e Messi.

Entre os reservas, estarão Xavi e Pedro, que também jogaram aquela final.  E Adriano, que não saiu do banco em 2011, lá estará novamente.

Os outros cinco titulares são o goleiro Ter Stegen, de 23 anos, tirado do Borussia Mönchengladbach no ano passado; o lateral Alba, 26 anos, formado nas divisões de base do próprio Barça e trazido de volta em 2012 após um período no Valencia; o volante  Rakitić, 27 anos,  contratado ao Sevilla em 2014; os atacantes Neymar, cuja história a gente bem conhece, e Suárez, 28 anos, contratado ao Liverpool também no ano passado.

Por mais que a gente repita, e em parte seja verdade, o Barcelona não é somente Messi. É um time no sentido verdadeiro da palavra, provavelmente o que melhor alia em todo o mundo da bola o espírito coletivo à criatividade individual de suas fulgurantes estrelas.

Com menos brilho individual, a Juventus é igualmente um time, de sólida conformação coletiva, montado pacientemente ao longo dos últimos anos.

Buffon, o número 1, veste a camisa da Juve desde 2001. O volante Marchisio, prata da casa, vestiu a camisa de titular pela primeira vez em 2006, antes de passar uma temporada emprestado ao Empoli para retornar em 2008. O zagueiro Bonucci estreou em 2010 e seu parceiro Barzagli, em 2011, quando também entraram no time o lateral Lichtsteiner, o volante Pirlo e o meia Vidal. O meia Pogba chegou em 2012, o atacante Tévez em 2013. E, em 2014, o time se completou com a contratação do lateral Evra e do atacante Morata.

Agora, pegue a escalação do seu time aqui no Brasil e confira há quanto tempo os 11 estão juntos.

Ou relembre como o Cruzeiro desfez no começo de 2015 o time que Marcelo Oliveira pacientemente montou em 2013 e 2014. Se você é corintiano, preste atenção no desmonte que está em curso no circuito Parque São Jorge-Itaquera.

Essa é uma das principais razões por que o futebol brasileiro está tão mal e, cada vez mais, os brasileiros se interessam pelo Barcelona, pela Juventus… pelo futebol jogado em campos europeus.

De permanente por aqui só a cartolagem – enquanto o FBI não entra em campo, claro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s