O fracasso continental dos cartolas rubro-negros

Os dirigentes do Flamengo passaram a semana querendo transformar o jogo com o Corinthians, pela 13ª rodada do Brasileirão, no Clássico das Américas – portanto, no jogo mais atrativo para o público em todo o continente que, séculos atrás, um certo Cristóvão, de sobrenome Colombo, colocou no mapa mundi.

No domingo, o Maracanã recebeu 29.872 torcedores, dos quais apenas 26.209 pagaram ingresso.

Cinco horas antes, o Morumbi recebera 58.482 pagantes para ver São Paulo 3 x 0 Coritiba.

Às 18h30, 35.163 torcedores foram à Arena Pernambuco ver Sport 2 x 2 Palmeiras. Infelizmente, não se sabe ainda o número de ingressos vendidos, informação que sempre demora a sair nos jogos disputados no Recife.

E, no sábado à noite, Grêmio 2 x 0 Vasco tinha sido visto por 32.464 pagantes.

Com o time comandado por um certo Cristóvão, de sobrenome Borges, à beira do rebaixamento, os cartolas rubro-negros jogaram conversa fora.

E, depois de perder por 3 a 0 para o Corinthians, o Fla vai precisar muito que Guerrero e Sheik ajudem a reverter as expectativas e mobilizem a torcida para o jogo do sábado contra o Grêmio, novamente no Maracanã.

A torcida tem razões para andar ressabiada: em seis jogos como mandante no Brasileirão, o Fla venceu um, empatou um e perdeu quatro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s