Arquivo diário: 25 de maio de 2015

Real demite Ancelotti contra vontade de torcida e craque

Ancelotti: campeão europeu e mundial em 2014, demitido em 2015

Ancelotti: campeão europeu e mundial em 2014, demitido em 2015

Embora tivesse contrato até a metade do ano que vem, Carlo Ancelotti não trabalha mais no Real Madrid, anunciou hoje o todo poderoso presidente Florentino Pérez, com um argumento fulminante:

– No Real Madrid, a exigência é total e achamos que este é o momento de dar um novo impulso que nos permita conquistar novos títulos e alcançar nosso nível máximo.

Faz seis meses que Ancelotti se sagrou campeão mundial de clubes, no mesmo ano em que conquistou também os títulos da Copa do Rei, da Liga dos Campeões da Europa e da Supercopa. Em 2015, o Real não conseguiu chegar às finais da Copa do Rei e da Liga dos Campeões e teve de se contentar com o vice espanhol.

A torcida queria que ele ficasse e, sábado, gritou seu nome no Santiago Bernabeu durante boa parte da sensacional goleada que o Real aplicou no Getafe.

Cristiano Ronaldo, autor de três gols nos 7 a 3, artilheiro do Campeonato Espanhol e eleito o melhor jogador do mundo em 2015, tuitou sobre Ancelotti, ainda no sábado:

– Super treinador e um homem incrível. Espero que trabalhemos juntos na próxima temporada.

Se acontecer, não será no Real de Florentino Pérez.

Uma seleção muito pouco lusitana

Os jornalistas portugueses que trabalham no site da Uefa  escolheram os melhores jogadores do seu campeonato nacional, todos os 11 do Benfica ou do Porto, com sete brasileiros entre eles.

Quatro jogam no campeão Benfica: o goleiro Júlio César, os zagueiros Luisão e Jardel e o atacante Jonas.  Três defendem o Porto, vice-campeão: os laterais Danilo e Alex Sandro e o volante Casemiro.

A lista dos melhores de Portugal tem mais três estrangeiros: o espanhol Óliver Torres, meia do Porto; o argentino Nicólas Gaitán, meia do Benfica; e o colombiano Jackson Martínez, atacante do Porto.

Sobrou uma vaga para um jogador da terrinha: o meia Pizzi, do Benfica.

Retrato de um ícone do futebol: Bellini por Giselda

BelliniSe você mora em São Paulo ou estará na cidade no dia 18 de junho, anote em sua agenda um compromisso para as 19 horas, na Livraria Saraiva do Shopping Pátio Higienópolis: o lançamento de Bellini, o primeiro capitão campeão.

Um dos maiores ícones do futebol, capitão dos capitães, o primeiro a levantar aos céus a Jules Rimet para mostrar ao mundo a força criativa do futebol brasileiro, Hilderaldo Luís Bellini é retratado em 208 páginas, ilustradas, pela viúva Giselda, que o conheceu aos 15 anos, quando ele já tinha 28.

Giselda tem o que contar: professora de língua portuguesa, apaixonada por cinema, incentivou Bellini a fazer o supletivo e se formar em Direito depois de abandonar os campos, e com ele viveu até sua morte um ano atrás.

Sobre o livro, prefaciado pelo Rei Pelé, basta um comentário, do escritor Ruy Castro, rubro-negro fanático, mas sábio:

– Bellini, capitão do Vasco, do São Paulo e da Seleção, passou à história do futebol brasileiro como um líder, um herói, um gigante. O que ele era. Mas faltava descobrir o homem que existia dentro desse super-homem. Agora, com o livro de Giselda, não falta mais.

Luxemburgo corre risco na semana do Fla-Flu

Luxemburgo: de saída do Fla?

Luxemburgo: de saída do Fla?

Luiz Felipe Scolari, Mano Menezes, Muricy Ramalho e Abel Braga podem ganhar nos próximos dias mais uma ilustre companhia no time dos treinadores brasileiros desempregados.

Pelo menos é no que vem apostando boa parte da mídia carioca: Vanderlei Luxemburgo não resistirá a um revés no Fla-Flu da próxima rodada do Brasileirão – se sobreviver ao primeiro embate com o Náutico na quarta-feira por uma vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil, é claro.

Há dez meses, Luxemburgo voltou ao Flamengo para evitar a queda para a Segundona. Salvou o time da degola antes que o Brasileirão de 2014 chegasse ao fim e, agora, pode ser mandado embora deixando o Fla no Z-4. São as ironias em que é pródigo o futebol brasileiro.

E, saindo, muito provavelmente voltará daqui a algum tempo.

Afinal, está é sua quarta passagem pelo comando técnico do Flamengo em uma década e meia.

É ou foi?

Atualização

Foi.

Aconteceu mais cedo do que se esperava: Vanderlei Luxemburgo acaba de saber que não continuará no comando técnico do Flamengo.

O correspondente do Benebol.com em Madri entrou em contato com Florentino Pérez e pode garantir: Luxemburgo não voltará ao Real.