Arquivo diário: 16 de outubro de 2015

Ricardo e Raphael, a dupla decisiva da 30ª rodada

Ricardo e Raphael @1610@@@

Entrevista  de Ricardo Marques Ribeiro, árbitro de Vasco 1 x 1 Chapecoense, a Felippe Rocha, do jornal LANCE! :

– Houve um chute do jogador da Chapecoense, cruzado na área, e o jogador do Vasco número 3, o senhor Rodrigo, leva o braço, próximo ao corpo, para trás, fazendo movimento de não querer tocar na bola. Mas enrijece o braço numa intenção de bloquear a bola, embora o movimento seja para trás. Como enrijece e bloqueia a bola, o pênalti tem que ser marcado. Por que não leva cartão amarelo? Porque não tinha a direção do gol. Então, a penalidade existe.

Regra 12 do futebol, que pode ser consultada no site da CBF:

Também será concedido um tiro livre direto para a equipe adversária se um jogador cometer uma das seguintes três infrações: 

♦ tocar na bola com as mãos intencionalmente (exceto o goleiro dentro de sua própria área penal)

Se o árbitro diz que o zagueiro leva o braço para trás “fazendo movimento de não querer tocar na bola” e a regra diz que só há infração se o jogador “tocar na bola com as mãos intencionalmente”, é óbvio que o pênalti não existiu, o senhor Ricardo Marques Ribeiro não conhece a regra e, por ter havido erro de direito, o jogo pode ser anulado.

Registre-se igualmente que o pênalti a favor da Ponte Preta no 1 a 0 sobre o Palmeiras, marcado pelo árbitro Raphael Claus, também não existiu: o palmeirense Victor Ramos tenta, claramente, desviar o braço da bola chutada por Felipe Azevedo.

Balanço parcial da 30ª rodada: a arbitragem tirou  dois pontos do Vasco e pelo menos um do Palmeiras, e deu dois à Ponte e um à Chapecoense.

Nenhum jogador foi tão decisivo quanto a dupla Ricardo e Raphael na 30ª rodada do Brasileirão.

(As fotos da dupla são de seus prontuários no site da CBF)

Anúncios

Bayern não tem time para continuar sendo campeão

Líder do Campeonato Alemão, com 100% de aproveitamento em oito rodadas, sete pontos à frente do vice-líder Borussia Dortmund, o Bayern de Munique visitará amanhã o Werder Bremen – 14º colocado, com apenas sete pontos ganhos até agora – num jogo que está tirando a tranquilidade do sempre tranquilo Pep Guardiola:

– Não tenho mais do que 13 jogadores e muitos deles estão com problemas de lesões – lamenta o treinador.

A situação atual do tricampeão alemão é mesmo grave: Mario Gotze, Kirrchhoff, Sebastian Rode, Benatia, Coman, Arjen Robben, Javi Martinez e Alex Vidal estão em tratamento, Badstuber e Frank Ribery voltaram a treinar no começo da semana.

Guardiola avisa:

– É impossível ser campeão com 13 jogadores.

Brasileirão: as chances e os riscos de cada um

Corinthians pode ir preparando a festa: mais de 80% de chances de ser campeão

Corinthians pode ir preparando a festa: mais de 80% de chances de ser campeão

A oito rodadas do final do Brasileirão, os matemáticos estão de acordo: o Corinthians está muito, muito perto de faturar o caneco, o Santos é o favorito na briga pela última vaga no G-4 (que pode até não garantir a classificação para a Libertadores de 2015 se o campeão da Copa Sul-Americana for um time brasileiro)  e o Joinville e o Vasco estão quase rebaixados para a Segundona de 2016.

Confira abaixo as chances e os riscos de cada time, segundo o matemático Tristão Garcia, do site Infobola, e o Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais.

De ser campeão:

Corinthians              84% #### 81.4%

Atlético Mineiro      14% #### 16.3%

Grêmio                       2% ####  2.2%

De se classificar para a Libertadores:

Corinthians              99% #### 100%

Atlético Mineiro       99% ####  99.87%

Grêmio                      97% ####  97.2%

Santos                       33% ####  31%

Palmeiras                 19% ####  19.5%

São Paulo                 17% ####  16%

Flamengo                 12% ####  12.9%

Ponte Preta             10% ####   10.5%

Inter                           9% ####      9%

Sport                          2% ####      2%

De cair para a Segundona:

Joinville                            95% #### 93.9%

Vasco                               91% #### 92%

Goiás                               66% #### 66.6%

Coritiba                           45% #### 45.2%

Avaí                                 42% #### 45.5%

Figueirense                    32% #### 30.3%

Chapecoense                21% #### 19.7%

Cruzeiro                           4% ####   2.7%

Atlético Paranaense       3% ####   3.1%

Fluminense                      1% ####   0.99%