Arquivo diário: 18 de outubro de 2015

Matemática em campo: Corinthians 94 x 5 Atlético Mineiro

Após a 30ª rodada, os cientistas do Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais calculavam em 81.4% as chances de o Corinthians ser o campeão brasileiro de 2015. O Atlético Mineiro tinha 16.3%.

Os cálculos de hoje  dão 94.3% ao Corinthians e 5.5% ao Atlético.

Ainda não é hora de os gremistas desistirem. Sobram-lhe 0.24% de chance de ficar com o caneco.

Anúncios

Se…

Nas últimas três rodadas, o Vasco cedeu o empate ao Avaí aos 40 minutos do segundo tempo, à Chapecoense aos 39 e ao São Paulo aos 42.

Se tivesse vencido os três jogos, o Vasco estaria hoje com 35 pontos, em 15º lugar no Brasileirão, duas posições acima da linha de rebaixamento.

E Eurico Miranda não estaria tão indignado com a arbitragem.

Ficou difícil de acreditar

Digam o que disserem os atleticanos, ficou difícil de acreditar que as posições de frente venham a se inverter até o fim do Brasileirão.

Goleado por 4 a 1 pelo Sport, o Atlético Mineiro estacionou nos 59 pontos e está novamente a oito do líder Corinthians.

O Atlético já perdia por 1 a 0 desde os 6 minutos, gol de Matheus Ferraz, e perdeu qualquer chance de reagir quando Carlos foi expulso aos 18. Diego Souza fez 2 a 0 para o Sport um pouquinho depois, Élber ampliou para 3 a 0 aos 26.

No segundo tempo, Maikon Leite transformou a vitória folgada em goleada logo aos 8 minutos. Thiago Ribeiro, que substituiu Lucas Pratto, atenuou o vexame aos 38, com um gol de pênalti. Estava fechada a conta: Sport 4 x 1 Atlético Mineiro.

Veio do Sul a única boa notícia para os atleticanos: em Porto Alegre, depois de fazer 2 a 0 no primeiro tempo, o Grêmio permitiu que a Chapecoense virasse para 3 a 2 no segundo.

Se ficou mais longe do líder, o Atlético pelo menos continua quatro pontos à frente do terceiro colocado.

Não é nada, não é nada, é quase nada.

Uma festa depois da outra

Corinthians @@1810@@

O Corinthians não perdoa, os outros que corram atrás.

É uma festa depois da outra.

A de hoje foi em Curitiba, na Arena da Baixada: 4 a 1 no Atlético Paranaense em baile animado por Renato Augusto, com direito a dois do tão criticado Vagner Love, que não perde a confiança de Tite e dos companheiros de batalha e hoje nem gols perdeu.

Renato Augusto fez os outros dois.

Agora, o Corinthians tem 67 pontos.

Ainda com 59, o vice-líder Atlético Mineiro vai encarar o Sport na Ilha do Retiro, a partir das 18h30, com uma carga extra de responsabilidade, até porque o Grêmio, ainda no primeiro tempo, já fez 2 a 0 na Chapecoense e não sai de seus calcanhares.

Vasco empata e fica devendo a Dewson e a Doriva

Desta vez, o pênalti à brasileira castigou o São Paulo e beneficiou duplamente o Vasco no Morumbi. Aos 43 minutos do primeiro tempo, o árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva deu pênalti numa bola que bateu no braço de Matheus Reis e ainda expulsou o lateral tricolor. Nenê bateu e empatou o jogo que o São Paulo vencia desde os 50 segundos com um gol de Luís Fabiano.

No segundo tempo, com 11 contra 10 em campo, o Vasco dominou o jogo, virou para 2 a 1, com um gol de Rodrigo, que falhara escandalosamente no lance em que o São Paulo abriu o placar tão mal a bola rolou no Morumbi, e, ajudado por outros resultados da rodada,  poderia ficar a apenas dois pontos de sair do Z-4 se não tivesse desperdiçado muitas chances de fazer o terceiro até, aos 43, permitir que Rodrigo Caio  empatasse.

De qualquer jeito, o Vasco deve agradecer a Dewson Fernando Freitas da Silva e reconhecer a gratidão de Doriva, que deixou o comando técnico do time ao final da oitava rodada do Brasileirão com apenas três pontos, mas já lhe deu quatro de troco – três no Ponte 0 x 1 Vasco e um neste São Paulo 1 x 2 Vasco de hoje.

Com ou sem gol, artilheiros marcam fim de semana europeu

Aubameyang, Cristiano Ronaldo e Neymar: destaques do fim de semana

Aubameyang, Cristiano Ronaldo e Neymar: destaques do fim de semana

Um gabonês, por passar em branco na Alemanha, um português, por chegar a um recorde histórico em Madri; e um brasileiro, pelos quatro gols marcados em Barcelona, são os destaques do futebol europeu neste fim de semana:

♦Na sexta-feira, 16, grande novidade no Campeonato Alemão: o Borussia Dortmund venceu o Mainz por 2 a 0 sem gol do gabonês Pierre Aubameyang, que havia marcado em todas as oito rodadas anteriores – recorde histórico no futebol campeão do mundo que certamente levará algumas temporadas para ser quebrado.

♦ No sábado, 17, o português Cristiano Ronaldo fez o segundo gol dos 3 a 0 sobre o Levante, pela oitava rodada do Campeonato Espanhol, e encerrou qualquer discussão sobre quem é o maior artilheiro do Real Madrid em todos os tempos. É ele, claro, com 324 gols em 310 jogos. É por isso que Carlo Ancelotti, seu ex-treinador, disse certa vez: “Tê-lo em campo é como começar o jogo vencendo por 1 a 0”.

♦ Também no sábado, Neymar marcou quatro gols e deu o passe para Suárez fazer o outro gol do Barcelona sobre o Rayo Vallecano, pela oitava rodada do Campeonato Espanhol. Foi a primeira vez que o brasileiro fez quatro gols num jogo com a camisa do Barça, repetindo o que já fizera pelo Santos e pela Seleção. Dois foram de pênalti que ele mesmo sofreu. Por isso, o treinador Luis Enrique comentou: “Ou o param com pênaltis ou ele faz os gols”.

Ninguém segura a Macaca

Biro Biro: gol fecha os 3 a 0 no Coritiba

Biro Biro: gol fecha os 3 a 0 no Coritiba

O primeiro gol teve a ajuda da arbitragem, pois Alexandro mandou a bola para as redes com o braço, mas não se pode dizer que os 3 a 0 sobre o Coritiba foram injustos. Mesmo sem atuar bem no primeiro tempo, a Ponte Preta dominou todo o jogo e, com mais um gol de Alexandro e outro de Biro Biro, soube construir no segundo o placar que provisoriamente a coloca em quinto lugar no Brasileirão, com 47 pontos, a um do G-4.

Há sete rodadas sem perder, com um empate e seis vitórias no período, a Ponte torce à tarde por derrotas do Santos, contra o Goiás, e do São Paulo, contra o Vasco, e por um empate entre Flamengo e Internacional para continuar em quinto lugar na tabela de classificação, coladinha no Palmeiras.

Na próxima rodada,  terá uma pedreira difícil de encarar: o Atlético Mineiro, no Independência.

Os mineiros não que  esperem moleza, no entanto. A última derrota da Ponte como visitante aconteceu em 29 de agosto, contra o São Paulo, pela 21ª rodada.

De lá para cá, fora de casa, o time campineiro empatou com a Chapecoense e venceu o Goiás, o Atlético Paranaense e o Palmeiras.

A Macaca está com tudo.