Arquivo diário: 2 de outubro de 2015

A grande experiência do fantástico José Mourinho

Mourinho em questão: fantástico ou fantástico?

Mourinho em questão: fantástico ou fantástico?

O Chelsea de José Mourinho é o terceiro colocado no Grupo G da Liga dos Campeões, atrás do Porto e do Dínamo de Kiev, e o 14º colocado no Campeonato Inglês, com oito pontos, duas vitórias, dois empates e três derrotas em sete rodadas,  o que levou o treinador português a uma confissão inusitada na entrevista coletiva que concedeu nesta sexta-feira, véspera do jogo contra o Southampton, que lhe é superior em um ponto e quatro posições na classificação:

– É o pior período da minha carreira. São os piores resultados. Nunca perdi tantas partidas. Isso é um fato.

Acontece que José Mourinho, aquele que proclamou há pouco ser “um técnico fantástico” quando não está vencendo e igualmente “um técnico fantástico” quando está vencendo, não se entrega com facilidade:

– É uma experiência fantástica, uma grande experiência negativa. Quero terminá-la amanhã.

Anúncios

Corinthians vai fazer o que o Santos faz há muito tempo

O Corinthians está construindo um centro de treinamento para as categorias de base vizinho ao dos profissionais. Vai ficar pronto daqui a um ano, mas já provoca deslumbramento no gerente Fábio Barrozo, que disse  ao repórter Marcelo Braga, do GloboEsporte.com:

– Seremos o único clube de São Paulo com um CT da base vizinho ao do profissional. Real Madrid e Barcelona possuem esse conceito.

Barrozo poderia ter economizado milhares de quilômetros na comparação. A molecada e os profissionais do Santos dividem o Centro de Treinamento Rei Pelé já faz tempo.

Curiosamente, embora pretenda manter a integração entre o futebol profissional e as categorias de base, o Santos vai construir um novo centro de treinamento para a formação de jogadores.

Fla tem maior público, Palmeiras e Corinthians faturam mais

Fla em casa: 33.689 pagantes por jogo

Fla em casa: 33.689 pagantes por jogo no Brasileirão

Embora colocado em sétimo lugar, a quatro pontos do G-4, o Flamengo é o maior sucesso de público deste Brasileirão.

Nove times  têm média inferior como mandantes ao jogo de menor público do Fla – o 1 a 0 sobre a Chapecoense em 6 de junho.

Com um público médio de 33.689 pagantes por jogo no campeonato, o Flamengo levou apenas 16.960 torcedores ao Maracanã na noite daquele sábado.

Pouco? É mais do que a média de público de Atlético Paranaense, Coritiba, Santos, Joinville, Avaí, Goiás, Figureirense, Ponte Preta e Chapecoense na competição.

Embora leve mais público aos estádios, o Flamengo fatura menos na bilheteria do que Palmeiras e Corinthians.

A diferença está no preço cobrado pelos ingressos: em média, R$ 44,40 nos jogos do Fla; R$ 57,92 nos do Corinthians; R$ 67,09 nos do Palmeiras.

Resultado: enquanto o Fla faturou pouco menos de R$ 21 milhões nas bilheterias, o Corinthians arrecadou pouco mais de R$ 25 milhões e o Palmeiras passou dos R$ 30 milhões.

Quarto e quinto colocados na lista de maiores arrecadadores neste Brasileirão, o Grêmio e o Atlético Mineiro, somados, faturaram R$ 26 milhões.

Os números mostram que os bons resultados financeiros estão ligados ao sucesso esportivo. Dos cinco que estão se dando bem nas bilheterias, só o Flamengo está fora do G-4.

Para conferir todos os números, inclusive os do seu time, vá ao site Footstats.net, fonte de consulta sempre acessada por este blog.

Seleção não terá Neymar

O Tribunal Arbitral do Esporte negou hoje o pedido da CBF para livrar Neymar de cumprir nos jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 a suspensão que lhe foi imposta na Copa América.

Portanto, o Brasil enfrentará o Chile, no dia 8, e a Venezuela, no dia 13, sem sua maior estrela.