Arquivo diário: 1 de outubro de 2015

Copa do Brasil ou Torneio Rio-São Paulo?

Gabigol brilha na noite dos Gabrieis

Gabigol brilha no Pacaembu:  noite dos Gabrieis

É quase um Torneio Rio-São Paulo em dose concentrada: uma semifinal paulista, entre São Paulo e Santos, outra mista, entre Palmeiras e Fluminense.

É assim que a Copa do Brasil caminha para a final, depois que o Santos confirmou a classificação para a semi ao derrotar os reservas do Figueirense no Pacaembu por apenas 3 a 2 na noite desta quinta-feira.

A torcida santista, em menor número do que se esperava após a boa venda antecipada de ingressos, não ficou satisfeita com o que viu no Pacaembu, mas ao menos conseguiu vibrar com a afinada parceria entre seus Gabrieis.

Aos 20 minutos do primeiro tempo, Marquinhos Gabriel fez um lançamento preciso do campo de defesa do Santos  para Gabigol fazer 1 a 0.

Oito minutos depois, Gabigol retribuiu com um cruzamento de trivela para Marquinhos Gabriel fazer 2 a 0.

Era o suficiente, mas o Figueirense diminuiu aos 36, com um gol esperto de Bruno Alves aproveitando uma bola vinda de escanteio.

Logo aos dois minutos do segundo tempo, Neto Berola, que substituiu Rafael Longuine, fez 3 a 1 para o Santos, que se desinteressou do jogo.

No finzinho, aos 42, Carlos Alberto diminuiu para 3 a 2.

Os 25.939 torcedores que pagaram ingresso e pegaram longas filas para entrar no Pacaembu saíram frustrados.  Os 3.499 que entraram de graça não têm do que reclamar.

Dorival Júnior vai voltar para Santos dizendo que bom mesmo é jogar na Vila Belmiro.

Anúncios

Seleção viaja em bandos para estreia nas Eliminatórias

Daqui a uma semana, exatamente no dia 8, o Brasil estreará nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 enfrentando em Santiago a seleção do Chile, campeã da América do Sul.

Dunga e companheiros da comissão técnica embarcarão para a capital chilena na tarde do domingo, dia 3.

Os goleiros Jefferson, que jogará amanhã pelo Botafogo no Maranhão, e Alison, que defenderá o Internacional no sábado contra o Sport em Porto Alegre, viajarão com a comissão técnica.

Os corintianos Gil, Elias e Renato Augusto, os santistas Lucas Lima e Ricardo Oliveira, o gremista Marcelo Grohe, que têm jogos pelo Brasileirão no domingo, e os 14 jogadores que atuam no futebol europeu vão chegar a Santiago durante a segunda-feira, de um em um ou em pequenos bandos.

Ainda suspenso pela Fifa & Conmebol, Neymar pode até aparecer, dependendo do que decida o Tribunal Arbitral de Esporte, talvez amanhã, e da boa vontade posterior do Barcelona. Se for  ao Chile, nem ele sabe quando.

Adivinhe quem não vai de jeito nenhum. É a única certeza da Seleção pentacampeã mundial às vésperas de começar a disputa por uma vaga na próxima Copa.

Não basta vencer, o Santos também precisa faturar

Mesmo sem contar com Lucas Lima na regência do time que, às 21 horas, brigará com o Figueirense no Pacaembu pela última vaga nas semifinais da Copa do Brasil, os santistas estão animados, tanto que compraram antecipadamente 25 mil dos 38 mil ingressos postos à venda.

– Esperamos uma renda em torno de R$ 1,8 milhão – festeja o presidente Modesto Roma Júnior, torcendo para que, durante toda esta quinta-feira, sejam vendidos os 13 mil ingressos restantes.

Na Vila Belmiro, a média é de pouco mais de 9.200 pagantes por jogo em 2015. O jogo contra o Corinthians, pelas oitavas desta Copa do Brasil, foi visto por 10.383 pagantes, que geraram uma renda de apenas R$ 678.150,00.

Um bom resultado diante do Figueirense no Pacaembu, além de classificar o time para disputar com o São Paulo uma vaga na final da Copa do Brasil, ajudará a quebrar a relutância do técnico Dorival Júnior em mandar os jogos do Santos fora da Vila Belmiro.

Jogar de vez em quando na capital paulista é uma questão de sobrevivência econômica para o Santos Futebol Clube.

Uma promessa de cada vez

Osorio: "Vou tomar uma decisão" - Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Osorio: promessas – Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Como gostam de alardear os cartolas são-paulinos, que nem sempre cumprem o que prometem, o treinador Juan Carlos Osorio é um homem de palavra.

Na semana passada, prometeu que não mais falaria de sair do comando técnico do São Paulo até que se decidissem os jogos com o Palmeiras pelo Brasileirão (1 a 1, domingo, no Morumbi) e com o Vasco pela Copa do Brasil (1 a 1, ontem, no Maracanã). Prometeu e cumpriu.

Depois de garantir a classificação tricolor para as semifinais da Copa do Brasil, Osorio voltou a prometer: não mais falará sobre a ideia de trocar o São Paulo pela seleção do México até o jogo do sábado, dia 3, contra o Atlético Paranaense pela 29ª rodada do Brasileirão.

Depois do jogo de sábado no Morumbi, a história pode mudar. Osorio é um homem de palavras, uma de cada vez, às vezes em espanhol, às vezes em português. Antes de voltar a treinar o time, ele prometeu:

– Vou tomar uma decisão e todos conhecerão.

Cariocas não acreditam que Olimpíada beneficie o Rio

O Movimento Rio Como Vamos divulgou, nesta semana, os resultados da quinta pesquisa que faz periodicamente, desde 2008, para avaliar como “o carioca vê o Rio de Janeiro”. Foram entrevistados 1.500 moradores e os resultados não são nada otimistas, tanto que 56% dizem que gostariam de mudar de cidade.

Impressiona, em particular, a desconfiança crescente do carioca em relação aos benefícios que a cidade poderia obter com a Rio-2016, como mostram os dados das últimas três pesquisas – em 2011, 2013 e 2015:

Qual é a sua expectativa para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016?

Não trarão nem benefícios nem malefícios – 12%5%15%

Trarão benefícios e também malefícios – 15%43%42%

Trarão malefícios – 6%7%9%

Trarão benefícios – 63%39%27%

Na pesquisa divulgada agora, 48% acham que o maior malefício é a “possibilidade de desvio de dinheiro público”; 40% falam em “má utilização/gestão da verba pública”.

Para consultar a pesquisa completa no site do Movimento Rio Como Vamos, clique aqui.

Palmeiras, Flu e São Paulo chegam às semifinais

Andrei Girotto @309@             Alegria verde, desespero colorado: Andrei Girotto faz 3 a 2 no Allianz Parque

Ajudado pela arbitragem muito simpática do goiano Wilton Pereira Sampaio, o Palmeiras bateu o Internacional por 3 a 2 no Allianz Parque e vai fazer uma das semifinais da Copa do Brasil contra o Fluminense, que empatou por 1 a 1 com o Grêmio em Porto Alegre.

No intervalo, Marcelo Oliveira definiu bem o que foi o primeiro tempo, vencido pelo Palmeiras por 2 a 0, com um gol de Vitor Hugo, aproveitando cruzamento de Zé Roberto, aos sete minutos, e outro do próprio Zé Roberto em cobrança de pênalti presenteado pelo árbitro, que viu uma falta inexistente de Alex em Lucas::

– Valeu pelos gols, mas precisamos jogar mais.

Não foi o que se viu até os 28 minutos do segundo tempo, quando o Inter, depois de muito forçar, chegou ao empate. Anderson fizera o primeiro gol colorado aos 11, Lisandro López fez aos 28 o gol de empate. O 2 a 2 classificava o Inter.

A alegria colorada não demorou mais de um minuto. O gaúcho Andrei Girotto, que substituiu Amaral no segundo tempo, desempatou, de cabeça, aos 29.

O Palmeiras tinha, finalmente, acordado, tanto que nos minutos finais criou mais chances de chegar ao quarto gol do que o Inter de novamente empatar.

No Rio, o Vasco B fez mais do que se esperava. Empatou por 1 a 1 com o São Paulo, que podia perder por até dois gols de diferença. Assim, o São Paulo espera a definição de seu adversário nesta quinta-feira – muito provavelmente, o Santos, que já venceu o Figueirense em Florianópolis e, mesmo sem Lucas Lima, deve confirmar a classificação no Pacaembu.

Vale lembrar, no entanto, que era menos provável a classificação do Fluminense na Arena Grêmio depois do 0 a 0 no jogo do Maracanã, mas o 1 a 1 – com gol de Fred, ainda no primeiro tempo – bastou para tirar o Grêmio da competição. Foi a primeira façanha do treinador Eduardo Baptista em seu novo emprego.