Arquivo mensal: outubro 2015

Klopp fará a felicidade do ‘boa gente’ Mourinho

O alemão Jurgen Klopp, técnico do Liverpool que amanhã (às 10h45, no horário brasileiro) pode desempregar José Mourinho se derrotar o Chelsea, pega leve na véspera:

– É difícil jogar contra uma equipe como o Chelsea, mas não é impossível vencer.

Menos formal ao falar do colega, Klopp garante:

– Se você não é jornalista nem juiz de futebol, Mourinho é boa gente.

E conclui, bem humorado:

– Como não sou uma coisa nem outra, não tenho nenhum problema com ele.

Mourinho certamente sairá de Stamford Bridge agradecido ao colega, mas não pelos elogios.

Se vencer o Liverpool, aliviará a situação do Chelsea no Campeonato Inglês e manterá o emprego e o prestígio. Se perder o jogo, pode embolsar um seguro desemprego de € 50 milhões.

Anúncios

Mais um jogo de peso para afligir Levir Culpi

Levir Culpi:

Levir: “A ansiedade tem de ser saciada. Eu transfiro para a comida.”

Quem o vê sempre bem humorado, às vezes até gaiato, nos dias que antecedem o confronto decisivo com o Corinthians não imagina que Levir Culpi vá chegar domingo ao Independência mais gordinho do que de lá saiu há uma semana depois de vencer a Ponte Preta por 2 a 1.

Pois parece que vai.

Recentemente, o treinador do Atlético Mineiro entregou o jogo ao repórter Léo Simonini, do GloboEsporte.com:

– A ansiedade tem de ser saciada de alguma forma. Eu transfiro para a comida. Temos uma campanha da comissão técnica para controlar o peso de todo mundo e estamos acompanhando até dezembro para ver quem chega à meta. Eu sou candidato a perdedor. Esses jogos decisivos têm-me atrapalhado.

Benebol errou: Oswaldo pediu afastamento dos jogadores

Este blog errou feio na nota Punição de jogadores não passa por técnico do Fla, postada ontem, como fica claro no desmentido feito hoje por Oswaldo de Oliveira sobre o afastamento de Alan Patrick, Everton, Marcelo Cirino, Pará e Paulinho:

– Após conversa com o Bandeira e o Fred Luz, ficou decidido o afastamento. Eu queria puni-los. Eles erraram comigo. Partiu de mim essa punição.

Depois de assumir a responsabilidade pela punição, o técnico do Flamengo pegou leve ao falar do futuro do quinteto:

– Qualquer ser humano tem o direito de errar. Gosto deles, são excelentes meninos. Acredito  que podem voltar a nos ajudar no campeonato.

Mais uma baixa na Argentina de Tata Martino

Lionel Messi e Kun Aguero nem sequer foram convocados. Agora, Tata Martino pode perder mais um de seus titulares para o jogo contra o Brasil no dia 12 em Buenos Aires: o lateral Pablo Zabaleta, companheiro do nosso Fernandinho no Manchester City, sofreu uma contusão no joelho esquerdo durante os 5 a 1 sobre o Crystal Palace pela Copa da Liga Inglesa e deve ficar pelo menos duas semanas de molho.

 

River e Sportivo Luqueño ajudam times que brigam pelo G-4

Ninguém deu muito bola para a desclassificação do Atlético Paranaense e da Chapecoense nas quartas de final da Copa Sul-Americana, mas se trata de dupla boa notícia para os times que ainda estão na briga por vaga no G-4 do Camnpeonato Brasileiro.

O campeão da Copa Sul-Americana tem direito a uma das vagas do seu país na Libertadores de 2016 – e, portanto, se fosse o Atlético ou a Chapecoense, o G-4 do Brasileirão seria reduzido para G-3, com os lugares já ocupados por Corinthians, Atlético Mineiro e Grêmio.

Santos, São Paulo, Internacional, Sport, Palmeiras e Ponte Preta devem a chance de continuar na briga pela Libertadores ao River Plate, que desclassificou a Chapecoense, e ao Sportivo Luqueño, que desclassificou o Atlético Paranaense.

Melhor ainda para os demais pretendentes: como o campeão da Copa do Brasil também tem presença garantida na Libertadores, o quinto colocado no Brasileirão pode sonhar com a vaga.

Basta que o campeão da Copa do Brasil, Santos ou Palmeiras, também se garanta no G-4.

Ricardo Oliveira faz a diferença

Do dia 13 até ontem, 28 de outubro, Ricardo Oliveira participou de cinco jogos: Brasil 3 x 1 Venezuela, pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo; Santos 3 x 1 Goiás e Figueirense 0 x 0 Santos, pelo Brasileirão; São Paulo 1 x 3 Santos e Santos 3 x 1 São Paulo, pela Copa do Brasil.

Marcou seis gols.

E dê-se ao artilheiro santista um duplo desconto: contra o Figueirense, o único dos cinco jogos em que passou em branco, entrou em campo aos 25 minutos do segundo tempo; contra a Venezuela, foi substituído por Hulk aos 35 do segundo tempo.

No mesmo período, o São Paulo de Luis Fabiano, Alan Kardec e Alexandre Pato também jogou cinco vezes: perdeu por 2 a 0 para o Fluminense, empatou por 2 a 2 com o Vasco e venceu o Coritiba por 2 a 1, pelo Brasileirão; e perdeu duas vezes para o Santos por 3 a 1 na Copa do Brasil.

Marcou seis gols, portanto.

Isso talvez explique alguma coisa sobre a eliminação do Tricolor nas semifinais da Copa do Brasil e o quinto lugar no Brasileirão, uma posição atrás do Santos.

Santos ajuda Palmeiras a se recuperar

O Santos pediu e conseguiu, com presteza que não é característica da CBF, adiar as finais da Copa do Brasil para 25 de novembro e 2 de dezembro.

O adiamento lhe será benéfico na luta pela última vaga do G-4 nas próximas rodadas do Brasileirão.

Na Copa do Brasil, no entanto, favorecerá o Palmeiras, que terá tempo para recuperar jogadores importantes, como Gabriel e Arouca, e botar Robinho em forma.

Marcelo Oliveira vai ganhar um meio de campo.